Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/10357
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorPagnoncelli, Rogério Miranda
dc.contributor.authorGarcia, Ricardo Fernandes
dc.date.accessioned2017-06-27T12:04:36Z-
dc.date.available2017-06-27T12:04:36Z-
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10923/10357-
dc.description.abstractCada vez mais estudos estão focando a combinação de matrizes que possuam características osteocondutora com proteínas osteoindutivas. Essas proteínas podem estimular a diferenciação de células mesenquimais e osteoprogenitoras em osteoblastos e assim aumentar a migração de células relacionadas à formação óssea dentro do sítio do defeito. Os principais materiais utilizados para esses objetivos são os polímeros biodegradáveis, como o PLA (poli ácido lático) e o PLGA (poli ácido glicólico lático). Diversas drogas são utilizadas para serem liberadas nesses sistemas, como antibióticos, anticoncepcionais e proteínas, incluindo o hormônio do crescimento humano recombinante (rhGH). O rhGH no tecido ósseo, promove a deposição aumentada de proteínas pelos condrócitos e osteoblastos, aumento do número de mitoses e a conversão de condrócitos em osteoblastos. Desta forma se faz necessário a avaliação desse biomaterial (PLGA\rhGH) como dispositivo de liberação controlada. Conseguindo com isso a presença do rhGH intimamente no local da cicatrização óssea. Para este estudo foi utilizado como modelo animal,ratos wistar. O estudo foi todo realizado de acordo com a Lei N0 11.794, de 8 de outubro de 2008 bem como seguindo a diretriz Brasileira de Prática para o Cuidado e a Utilização de Animais para Fins Científicos e Didáticos – DBPA do CONCEA. Projeto aprovado pelo CEUA da PUCRS sob número 15/00461. Foram utilizados trinta ratos wistar adultos, nos quais foram submetidos a defeitos ósseos nos fêmures com broca, os defeitos tinham todos mais ou menos 05mm de diâmetro. Os ratos foram submetidos ao mesmo tratamento, porém divididos em três grupos de acordo com o tempo das eutanásia :Grupo 01 eutanásia em 07dias , Grupo 02 eutanásia em 15 dias e Grupo 03 eutanásia em 20 dias.Os fêmures dos ratos foram radiografados no intervalo entre 07, 15, e 20 dias para aferir a densidade óptica. Em seguida foram produzidas lâminas para análises histológicas, com cortes de aproximadamente 5μm de espessura e corados com hematoxilina/eosina (HE). Foram escolhidas três cortes mais representativos de cada lâmina. A repercussão sistêmica do rhGH foi avaliada através dos níveis de IGFI através da coleta de sangue que foi realizada antes de cada eutanásia, no grupo-controle e no grupo experimental. O sangue coletado foi centrifugado (2500 rotações por minuto por 10 min) e o soro obtido armazenado em freezer a -20°C para posterior determinação dos níveis plasmáticos de IGFI usando o método que se baseia em um ensaio enzimaticamente amplificado do tipo “sanduíche”, realizado no laboratório Senhor dos Passos em Porto Alegre,RS. Para análise estatística foi aplicado o Teste Tukey, nível de 5% de significância e análise de variância ANOVA. Não houve diferença estatisticamente significante em relação as densidades minerais ósseas, porém numericamente os enxertos com PLGA\rhGH tiveram sempre uma quantidade maior de tons de cinza. Conclui-se que os defeitos com enxerto de PLGA\rhGH apresentaram uma maior densidade óptica e uma maior densidade mineral em comparação ao enxerto autógeno. Nas análises histológicas também não houve diferença estatisticamente significante entre os enxertos autógeno e de PLGA\rhGH. Porém pelas analises numéricas observamos um desempenho melhor e/ou igual entre o enxerto de PLGA\rhGH e enxerto autógeno. Os defeitos com enxerto de PLGA\rhGH, de ocordo com a metodologia empregada, densidade mineral óptica e pelas lâminas histológicas, observamos uma cicatrização e maturação mais rápida do que os enxerto autógenos.pt_BR
dc.description.abstractMore and more studies are focusing on the combination of matrices that have osteoconductive characteristics with osteoinductive proteins. These proteins can stimulate the differentiation of mesenchymal and osteoprogenitor cells into osteoblasts and thereby increase the migration of cells related to bone formation within the defect site. The main materials used for these purposes are biodegradable polymers, such as PLA (poly lactic acid) and PLGA (poly lactic glycolic acid). Several drugs are used to be released in these systems, such as antibiotics, contraceptives and proteins, including human growth hormone (GH). RhGH in bone tissue promotes the increased deposition of proteins by chondrocytes and osteoblasts, an increase in the number of mitoses and the conversion of chondrocytes into osteoblasts. Thus, it is necessary to evaluate this biomaterial (PLGA \ rhGH) as a controlled release device. Thus achieving the presence of rhGH in the site of bone healing. For this study was used as animal model, wistar rats. The study was carried out in accordance with Law No. 11,794 of October 8, 2008, as well as following the Brazilian Directive of Practice for the Care and Use of Animals for Scientific and Educational Purposes - DBPA of CONCEA. Project approved by CEUA of PUCRS under number 15/00461. Thirty adult wistar rats were used, in which they were submitted to bone defects with Carbide spherical drill number 704, the defect corresponded to the diameter of the drill. The rats were submitted to the same treatment but suffered euthanasia at different times (07, 15 and 20 days). The femurs of the rats were radiographed in the range of 7, 15, and 20 days to gauge the optical density. Slides were then produced for histological analysis, with cuts of approximately 5 μm thick and stained with hematoxylin / eosin (HE). Three more representative cuts of each blade were chosen.The systemic repercussion of rhgh was assessed through IGF-1 levels through blood collection that was performed before each euthanasia, in the control group and in the experimental group. The blood collected was centrifuged (2500 revolutions per minute for 10 min) and serum obtained stored in a freezer at -20 ° C for further determination of IGF-1 plasma levels using the method based on an enzymatically amplified assay of the " Sandwich, "held at the Senhor dos Passos laboratory in Porto Alegre, RS. For statistical analysis, the Tukey test was applied, 5% significance level and ANOVA variance analysis. There were no statistically significant differences in bone mineral densities, however numerically the PLGA\RhGH grafts always had a greater amount of shades of gray. In conclusion, defects with PLGA\RhGH grafts showed a higher optical density. A higher mineral density compared to the autogenous graft In the histological analyzes there was also no statistically significant difference between the autogenous and PLGA\RhGH grafts. However, by numerical analysis we observed a better and equal performance between the PLGA\RhGH graft and autogenous graft. Defects with PLGA\RhGH grafting probably had faster healing and maturation than autogenous grafts.en_US
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.publisherPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.rightsopenAccessen_US
dc.subjectMATERIAIS BIOCOMPATÍVEISpt_BR
dc.subjectHORMÔNIO DO CRESCIMENTOpt_BR
dc.subjectTRANSPLANTE ÓSSEOpt_BR
dc.subjectODONTOLOGIApt_BR
dc.titleAvaliação do biomaterial de PLGA com hormônio de crescimento recombinante humano (rhGH) em modelo animalpt_BR
dc.typedoctoralThesispt_BR
dc.degree.grantorPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Odontologiapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Odontologiapt_BR
dc.degree.levelDoutoradopt_BR
dc.degree.date2017pt_BR
dc.publisher.placePorto Alegrept_BR
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000483975-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial155,6 kBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.