Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/10692
Tipo: masterThesis
Título: Avaliação das propriedades psicométricas da versão brasileira do "Personality Inventory for DSM-5 (PID-5)" em amostra de pacientes obesos candidatos a cirurgia bariátrica
Autor(es): Brandalise, Lívia Nora
Orientador: Mottin, Cláudio Corá
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Palabras clave: OBESIDADE
PERSONALIDADE
CIRURGIA BARIÁTRICA
PSICOMETRIA
MEDICINA
Fecha de Publicación: 2017
Resumen: Introdução: Traços de personalidade são um construto importante no estudo da obesidade, tanto para entender sua influência na gênese desta condição, quanto para avaliar o papel que desempenham nas respostas aos tratamentos, como a cirurgia bariátrica. Até o momento, os principais instrumentos utilizados para o estudo desta relação baseiam-se em modelos que avaliam dimensões de traços normais da personalidade, trazendo resultados conflitantes. Existe portanto, uma demanda por instrumentos que possam fornecer maior acurácia e aperfeiçoar o estudo da personalidade nesta população, captando traços mais disfuncionais. Em uma seção especial para medidas emergentes, a nova edição do Manual Estatístico Diagnóstico dos Transtornos Psiquiátricos (DSM-5) propôs um instrumento para mensurar traços mal-adaptativos de personalidade: o Personality Inventory for DSM-5 (PID-5), cujas propriedades psicométricas vem sendo testadas em diversas amostras e localidades. A despeito de promissores resultados, o PID-5 ainda não foi avaliado psicometricamente em outras populações clínicas onde o construto “personalidade” pode ter um impacto importante (em termos etiológicos e prognósticos), como a constituída por obesos candidatos a cirurgia bariátrica. Objetivo: Investigar as propriedades psicométricas do PID-5 na avaliação dos traços patológicos de personalidade em pacientes obesos candidatos a cirurgia bariátrica. Esta é uma etapa metodológica fundamental para verificar se o instrumento mantém suas características técnicas originais viabilizando seu uso e correta interpretação nesta população. Local: Centro da Obesidade e Síndrome Metabólica, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (COM-PUCRS), Porto Alegre, Brasil.Métodos: Estudo transversal envolvendo 312 prontuários de pacientes candidatos a cirurgia bariátrica. Foram coletados dados demográficos e escores de instrumentos aplicados na rotina de avaliação psiquiátrica pré-operatória. A fidedignidade das facetas e domínios do PID-5 foi avaliada através de índices de consistência interna e a unidimensionalidade das facetas através de métodos fatoriais. O teste da estrutura de ordem superior foi realizado por meio do Modelagem de Equações Estruturais Exploratórias. Para investigar a validade convergente, foram calculadas correlações lineares entre as escalas do PID-5 e os escores de instrumentos de construtos correlatos (depressão, ansiedade, estilos defensivos e qualidade de vida). Dada a característica da amostra, também correlacionamos o instrumento com o índice de massa corporal (IMC) e sintomas compulsivos alimentares. Os dados foram analisados pelos softwares Factor e Mplus. Resultados: As facetas de personalidade apresentaram-se de forma unidimensional, à única exceção de Exposição a Riscos, melhor explicada por dois fatores. Replicamos a estrutura de ordem superior de 5 fatores do modelo original, com bons coeficientes de congruência. A consistência interna dos domínios foi satisfatória, entretanto algumas facetas demonstraram fragilidades de consistência interna, sobretudo calculados com métodos mais robustos. De forma geral, os domínios e facetas correlacionaram-se de forma esperada com os construtos correlatos. Conclusão: Este estudo encontrou evidências de propriedades psicométricas adequadas do PID-5 para uma amostra de obesos graves candidatos a cirurgia bariátrica. Nossos resultados indicam que o instrumento é apropriado para ser aplicado nesta população, avaliando coerentemente os domínios e facetas da personalidade do modelo DSM-5. Mais estudos em outros centros são necessários para replicar e reforçar nossos achado.
Background: Personality traits are an important construct in the study of obesity, both to understand its influence on this condition’s origins and to evaluate its role in responses to treatments, such as bariatric surgery. The main models used so far, are based on dimensions of normal personality traits, bringing conflicting results. Hence, there is a demand for instruments that can give more accuracy and improve the study of the personality in this population capturing more dysfunctional traits. In a special section for emerging measures, the new edition of the Diagnostic Statistical Manual of Psychiatric Disorders (DSM-5) proposed an instrument to measure personality mal-adaptive traits: the Personality Inventory for DSM-5 (PID-5), whose psychometric properties have been tested in several samples and localities. Despite promising results, PID-5 has not yet been evaluated psychometrically in other clinical populations where the "personality" construct can have an important impact (in etiologic and prognostic ways), such as obese candidates for bariatric surgery. Objective: The aim of this study is to investigate the psychometric properties of the PID-5 in the evaluation of pathological personality traits in obese candidates for bariatric surgery. This constitutes a fundamental step to assess whether the instrument keeps its original technical features allowing its use and correct interpretation in this population. Setting: Centro da Obesidade e Síndrome Metabólica, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (COM-PUCRS), Porto Alegre, Brazil.Methods: Cross-sectional study involving 312 medical records of patients who applied for bariatric surgery. We collected demographic data and scores from instruments applied in the psychiatric evaluation routine. The reliability of facets and domains was evaluated through internal consistency indices and the unidimensionality of facets was verified through factorial methods. Exploratory Structural Equations Modeling was performed to test the higher order structure of the model. To investigate convergent validity, linear correlations were calculated between PID-5 scales and instrument scores of correlated constructs (depression, anxiety, defensive styles, and quality of life). Given the characteristic of the sample, we also correlated PID-5 with body mass index (BMI) and binge eating symptoms. Data was analyzed by Factor and Mplus softwares. Results: Facets were unidimensional, with the exception of Risk Taking, better explained by two factors. We replicate the higher order structure of 5 factors of the original model, with good congruence coefficients. The internal consistency of the domains was satisfactory, however, some facets showed fragility of internal consistency, mainly when calculated with more robust methods. In general, the domains and facets correlated as expected with correlated constructs. Conclusion: This study found evidences of adequate psychometric properties of PID-5 for a sample of obese candidates for bariatric surgery. Our results indicate that the instrument is appropriate to be applied in this population, consistently evaluating personality domains and facets of the DSM-5 model. More studies in other centers are needed to replicate and reinforce our findings.
URI: http://hdl.handle.net/10923/10692
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese (Medicina e Ciências da Saúde)

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000484826-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial6,42 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.