Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/10796
Tipo: masterThesis
Título: Influência dos herbicidas Sulfentrazone (Boral® 500 SC) e Glifosato (Roundup® Original) na composição bioquímica e nas defesas antioxidantes de Melanophryniscus admirabilis (Anura: Bufonidae)
Autor(es): Silva, Patrícia Rodrigues da
Orientador: Oliveira, Guendalina Turcato
Martins, Márcio Borges
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Zoologia
Data de Publicação: 2017
Palavras-chave: FISIOLOGIA ANIMAL
ANFÍBIOS
INSETICIDAS
TOXICOLOGIA
BIOLOGIA
Resumo: O incremento no uso de pesticidas vem ocasionando a degradação de diferentes ecossistemas, sobretudo aquáticos. Apesar de possuírem aplicações específicas a determinados organismos, sabe-se que os agrotóxicos são capazes de ocasionar alterações metabólicas e funcionais em diversos organismos não alvo. Os anfíbios constituem a Classe de vertebrados mais ameaçada globalmente, sendo que os declínios populacionais observados no mundo todo são decorrentes da ação sinérgica de diversos fatores, incluindo a fragmentação e degradação de habitat, principalmente para fins agrícolas, a exposição a contaminantes derivados destas atividades, dentre outros. Neste contexto, Melanophryniscus admirabilis é uma espécie de sapo bufonídeo micro endêmica, descrita atualmente para apenas uma localidade no estado do Rio Grande do Sul (Brasil), e avaliada como Criticamente em Perigo de extinção, em nível regional, nacional e global. O alto grau de ameaça desta espécie deve-se a um conjunto de fatores, como a fragmentação e perda de qualidade do habitat, principalmente devido à conversão de áreas para agricultura e à larga utilização de agrotóxicos no entorno da área de ocorrência da espécie.Com isso, o objetivo do presente estudo foi analisar possíveis alterações em parâmetros metabólicos e do balanço oxidativo em homogeneizado total de girinos de M. admirabilis expostos a duas concentrações de formulação comercial contendo Sulfentrazone (Boral® 500 SC) e outras duas contendo Glifosato (Roundup® Original). Foram analisados os níveis totais de glicogênio, proteínas e ácido úrico; a possível ocorrência de lipoperoxidação (LPO) através dos níveis de TBARS; e o nível de atividade das enzimas Superóxido Dismutase (SOD), Catalase (CAT) e Glutationa S-Transferase (GST). Os resultados obtidos evidenciaram alterações significativas nos parâmetros mensurados, nos grupos expostos às diferentes concentrações dos herbicidas Sulfentrazone e Glifosato. A partir disto, sugere-se que a mobilização conjunta das enzimas e metabólitos analisados possivelmente foi capaz de conter o dano oxidativo nestes animais. Entretanto, cabe ressaltar que as alterações observadas podem vir a afetar estes animais ao longo do ciclo de vida, especialmente durante e após o período metamórfico. A aparente inibição enzimática observada nos grupos expostos aos herbicidas, além de indicar grande suscetibilidade dos girinos frente à exposição a estes agentes, pode refletir um prejuízo da capacidade destes animais em lidar com situações ambientais adversas e sinérgicas, como a fragmentação de habitat, radiação UV e exposição a outros poluentes.A ausência de mortalidade nos girinos de M. admirabilis sugere resistência às concentrações dos herbicidas testados; contudo, caberia a comparação da capacidade antioxidante desta espécie com outras espécies taxonomicamente próximas. Assim, este estudo demonstrou que a exposição de girinos de M. admirabilis a concentrações subletais dos herbicidas Sulfentrazone e Glifosato conduziu a uma ruptura da homeostase que pode afetar a sobrevivência da espécie em etapas futuras de seu ciclo de vida. Seriam relevantes estudos futuros visando à compreensão dos efeitos de outras concentrações e herbicidas, bem como a análise de outros metabólitos e componentes do sistema antioxidante desta espécie.
The increased use of pesticides has caused the degradation of a variety of ecosystems, especially aquatic environments. Despite specific targets, agrochemicals are able to cause metabolic and functional alterations including in non-target organisms. Amphibians constitute the most globally threatened Class of vertebrates, and the population declines observed around the world are due to a synergy of different factors, including habitat degradation and fragmentation, mostly to agricultural purposes, and the exposure to contaminants derived of these activities, among others. Within this context, Melanophryniscus admirabilis is a micro endemic bufonid toad species, with occurrence registered to only one area in Rio Grande do Sul state (Brazil). This species has a critically endangered (CR) status, at regional, national and global levels. The great danger of extinction is due to several factors, including habitat fragmentation (especially for agricultural purposes) and the decreased habitat quality, mainly because of extensive use of agrochemicals in areas near of the natural habitat of this species. In view of the foregoing, the objective of the present study was to analyze possible alterations in metabolic and oxidative parameters in total homogenate of M. admirabilis tadpoles exposed to two different concentrations of commercial formulation containing Sulfentrazone (Boral® 500 SC) and two concentrations containing Glyphosate (Roundup® Original). The total levels of glycogen, proteins and uric acid were analyzed; as well as the possible occurrence of lipid peroxidation (LPO), expressed by TBARS levels; and the enzymatic activity of Superoxide Dismutase (SOD), Catalase (CAT) and Glutathione S-Transferase (GST). The results showed significant alterations in metabolic and oxidative parameters, in groups exposed to Sulfentrazone and Glyphosate herbicides.Analyzing these results, we hypothesize that the associated mobilization of enzymes and metabolic parameters presumably was capable of counter the oxidative lipid damage in these animals. Despite of that, the observed alterations may affect these animals during its life cycle, especially during and after metamorphic period. The apparent enzymatic inhibition observed in groups exposed to the herbicides, in addition to indicate the great susceptibility of tadpoles to these agents, reflects an impairment of the ability of these animals to cope with adverse and synergistic environmental situations, such as habitat fragmentation, UV radiation and exposure to other pollutants. The absence of mortality suggests resistance of M. admirabilis tadpoles to the tested concentrations of herbicides; nevertheless, the comparison of the antioxidant capacity of this species against taxonomically related species would be relevant. Therefore, the present study has demonstrated that the exposure of M. admirabilis tadpoles to sub lethal concentrations of Sulfentrazone and Glyphosate herbicides has affected the homeostasis, thus affecting the survival, of these animals in later life cycle stages. However, further studies would be necessary, including other concentrations and herbicides, as well as the analysis of further metabolites and components of the antioxidant system of this species.
URI: http://hdl.handle.net/10923/10796
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000485025-Texto+Parcial-0.pdfTexto Parcial789,95 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.