Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/10798
Type: doctoralThesis
Title: Propriedades psicométricas da versão brasileira do Teste Comportamental de Memória de Rivermead (RBMT) em idosos
Author(s): Steibel, Nicole Maineri
Advisor: Argimon, Irani Iracema de Lima
Olchik, Maira Rozenfeld
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Issue Date: 2016
Keywords: ENVELHECIMENTO
COGNIÇÃO
NEUROPSICOLOGIA
MEMÓRIA
ESCOLARIDADE
GERONTOLOGIA BIOMÉDICA
Abstract: Introdução: Juntamente com o aumento da longevidade os idosos estão sendo acompanhados por patologias, como o declínio cognitivo. Apesar do aumento das pesquisas cientificas sobre o envelhecimento cognitivo, ainda existem poucos instrumentos adaptados e validados para os países latinos americanos. Sendo assim, existe a necessidade de instrumentos válidos, fidedignos, padronizados e normatizados para serem utilizados com a população brasileira. Estudos mostram também que a escolaridade exerce um impacto significativo no desempenho cognitivo, podendo confundir a interpretação dos resultados nos testes. Idosos com baixa escolaridade apresentam pior desempenho em testes de memória o que pode ser verificado no teste ecológico e desta forma modificar padrões de normatização se faz necessário, pois o teste complementa os procedimentos tradicionais de avaliação formal da memória. O Teste Comportamental de Memória de Rivermead, é um teste funcional e ecológico, amplamente utilizado para avaliação de memória no envelhecimento podendo ser de grande valia para o diagnóstico bem como na utilização em baterias cognitivas formais. Objetivo: Esse trabalho teve por objetivo principal sugerir dados normativos para idosos, estratificados por idade e escolaridade para o Teste de Comportamental de Memória Rivermead (RBMT) e avaliar o efeito dessas variáveis em amostra de idosos com cognição preservada, assim como analisar comparativamente os resultados de idosos normais e deprimidos com baixa escolaridade.Métodos: Estudo transversal com uma amostra de 233 idosos saudáveis, provenientes de um grupo de terceira idade do Município de Porto alegre, com média de idade de 70 anos (7,9 DP) e 10,7 (4,8 DP) anos de escolaridade. A amostra foi dividida em idosos entre 60-69 anos, 70-79 anos e acima de 80 anos. A escolaridade foi dividida entre idosos abaixo de 8 anos e maior ou igual a 8 anos de estudo. Foram utilizados os testes Qui-Quadrado de Pearson e teste de correlação de Spearman. Resultados: Os idosos com baixa escolaridade apresentaram pior desempenho em todas as tarefas, exceto no reconhecimento, na memória prospectiva e na orientação (p≤0,001). Idosos mais velhos tiveram desempenho inferior no escore total do RBMT e nas tarefas de reconhecimento, no caminho imediato e recente, na memória prospectiva (p≤0,005). Conclusão: Foram sugeridos escores médios para a idade e escolaridade, em tarefas ecológicas, sendo esse um aspecto a ser levado em conta no contexto da avaliação neuropsicológica de idosos cognitivamente normais.
Background: Along with increased longevity elderly are accompanied by diseases such as cognitive decline. Despite the increase in scientific research on cognitive aging, there are few adapted and validated for the American Latin countries. Thus, there is need for greater availability of valid instruments, reliable, standardized and standardized for use with the Brazilian population. Studies also show that education has a significant impact on cognitive performance, which may confound interpretation of the test results. It is noteworthy that low education with elderly performed worse on memory tests which can be seen in the ecological test and thus modify regulation standards is necessary because the test complements the traditional procedures of formal assessment of memory. The behavioral test Rivermead memory differs by being a functional and ecological test, widely used for memory assessment in aging may be of great value for the diagnosis and the use of formal cognitive batteries. Objective: Thus, these works has the main objective suggest normative data for the elderly, stratified by age and education to the Behavioral Test Rivermead Memory (RBMT) and evaluates the effect of these variables in a sample of elderly with preserved cognition, as well as comparatively analyze the results of normal and depressed elderly people with low education.Methods: A cross-sectional study involving a sample of 233 healthy elderly from a third-age group in Porto Alegre with an average age of 70 (SD 7.9) years and 10.7 (SD 4.8) years of education was carried out. The sample was stratified into the following age groups: 60-69 years, 70-79 years and > 80 years. The sample was also divided into individuals with < 8 years and ≥ 8 years of education. Pearson’s Chi-squared test and Spearman correlations were used. Results: The elderly participants with low educational level had worse performance on all sub-tests, except the Pictures, Messages, Belongings and Orientation. Older elderly performed worse for total RBMT score and on the Face Recognition, Immediate and Delayed Route, Messages and Belongings subtests (p ≤ 0.005). Conclusion: Mean scores for age and schooling were suggested in ecological tasks, which is an aspect to be taken into account in the context of the neuropsychological evaluation of cognitively normal elderly.
URI: http://hdl.handle.net/10923/10798
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000485089-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,7 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.