Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/1198
Tipo: masterThesis
Título: Identidade física, pessoal, institucional e espiritual: etnografia embodied de uma companhia de ballet
Autor(es): Almeida, Dóris Dornelles de
Orientador: Moron, Marie Anne Macadar
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Administração e Negócios
Data de Publicação: 2012
Palavras-chave: ORGANIZAÇÃO SOCIAL
ETNOGRAFIA
IDENTIDADE SOCIAL
IDENTIDADE CORPORATIVA
DANÇA - ASPECTOS SOCIAIS
ADMINISTRAÇÃO
Resumo: The present research reflected upon the theme identity in organizations, especially how the physical, personal, institutional e spiritual are bodily lived (embodied) by the dancers at a Dance Company. The theorical research was developed upon three main subjects: dance - specifically ballet, identity and embodiment. There are many studies with cognitiverepresentational perspective at the fields of Anthropology, Sociology and at Organisational Research and Management that deny the development of a theorical ground envolving the body and its embodied analysis as a methodological and epistemological resource to comprehend identity. Far from representational, there is an analysis dimension named embodiment, that conceives the body as the center of formation of the people lived world and pratice, builded historically and culturally by their bodily perceptions. In this perspective theories of embodiment such as phenomenology, feminist, of practice, postmodern and cultural, recognize the body as locus of multiple social activities. Therefore the importance of inclusion of analysis of embodiment at identity studies, as it is impossible to think organizations as before or transcendent of human beings. To investigate the subject of identity in a Dance Company through the body (dancer) as a methodological and epistemological resource has been made a qualitative empirical research through ethnography, named here as embodied ethnography. It was based in a field diary, interviews and documents. Living the ethnographic method made me include analysis categories of the body (dancer) in relation with space, time, weight, sthrenght, movement dynamics, voice, senses – hearing, vision, touch, taste, smell, an ethnography guided by the senses and emotions of the researched bodies – specially the dancers- in training, rehearsals and performances. This embodied etnography resulted in discussions upon: the Identity Organisational Theory, about embodied identity at organizations; theorical-methodologic, about embodied etnography; an specific empyrical-management subject at this Dance Company, by the perspective of institutional identity; and at the social empirical subject, about contributions of identity to the field of dance at a globalized context of mass culture. Therefore all these subjects have potential to be explored in future research.
Nesta dissertação investiguei a identidade nas organizações, especificamente como a identidade física, pessoal, institucional e espiritual são corporalmente vivenciadas (embodied) pelos bailarinos em uma Companhia de Dança. O embasamento teórico se constitui sobre três pilares principais: a dança e o ballet, a identidade e o embodiment. Na Antropologia, na Sociologia, e nos Estudos Organizacionais e de Administração existem diversas abordagens de base cognitiva-representacional que ignoram o corpo e sua análise embodied como recurso metodológico e epistemológico para uma compreensão da identidade. Longe de ser uma análise representacional do mundo, o embodiment considera o corpo como o centro de formação da vivência das pessoas no mundo da prática. O mundo, nesse contexto, é compreendido como algo construído histórico e culturalmente pelas percepções corporais. Neste sentido as perspectivas teóricas do embodiment – a fenomenológica, a feminista, a da prática, as pós-modernas e a cultural – reconhecem o corpo como locus de múltiplas atividades sociais. Daí a importância da inclusão da análise do embodiment nos estudos de identidade nas organizações, já que não se pode pensar as organizações como anteriores ou transcendentes aos corpos humanos. Para investigar questões de identidade na Companhia de Dança, realizei uma pesquisa empírica qualitativa, etnográfica, aqui denominada como etnografia embodied. Isso por que a vivência do método etnográfico – baseada em diário de campo, entrevistas e material documental – incluiu em suas categorias de análise o corpo (bailarino) e sua relação com o espaço, o tempo, o peso, a força, a dinâmica do movimento, a voz, os cinco sentidos, ou seja, uma etnografia guiada pela experiência dos corpos – dos pesquisados, principalmente os bailarinos – em relação aos treinos, ensaios e espetáculos. Esta etnografia embodied proporcionou discussões com potencial para pesquisas futuras: na Teoria da Identidade nas Organizações, sobre a identidade embodied nas organizações; na abordagem metodológica, sobre uma etnografia embodied; na questão gerencial empírica da Companhia de Dança pesquisada, sobre a perspectiva da identidade institucional; e na questão sociológica, sobre a identidade no campo da dança, no contexto globalizado da cultura de massa.
URI: http://hdl.handle.net/10923/1198
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000437575-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,81 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.