Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/12774
Tipo: doctoralThesis
Título: Famílias sem fronteiras: um estudo dos usos e apropriações de tecnologias de informação e comunicação por famílias com membros que vivem apartados
Autor(es): Bianchini, Aline Feijó
Orientador: Pellanda, Eduardo Campos
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social
Data de Publicação: 2018
Palavras-chave: MIGRAÇÃO
TECNOLOGIA DIGITAL - ASPECTOS SOCIAIS
TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
RELAÇÕES FAMILIARES
COMUNICAÇÃO SOCIAL
Resumo: A presente tese constitui-se em uma pesquisa qualitativa empírica, com inspirações etnográficas, que busca compreender como se dá a comunicação de famílias com integrantes que vivem geograficamente apartados entre si. A partir da observação dos usos e apropriações de Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), visa entender como tais famílias têm se apropriado de ferramentas comunicacionais para gerenciar as distâncias – em seu sentido mais amplo – e os vínculos entre seus membros. Diante das possibilidades oferecidas pelas tecnologias digitais, evidenciamos que as famílias ganham um novo espaço e novos recursos para o gerenciamento de seus laços afetivos. Assim, buscamos compreender como tem se configurado este espaço; que recursos e estratégias são utilizados e como esses são empregados pelos membros da família; quais as implicações dessa comunicação em um contexto de intensificação do cotidiano doméstico em relações à distância e como este articula-se com os espaços de convívio presencial e digital.Para isso, categorias de análise foram consolidadas ao longo da pesquisa empírica e propostas para a observação do objeto à sua luz. Tais categorias – padrões de interação, processos de apropriação das TICs, processos de socialização e processos de significação e ressignificação – auxiliaram na compreensão das trajetórias individuais e familiares que fizeram com que seus membros chegassem a um lugar comum de comunicação, ou seja, com que as dinâmicas de comunicação familiar ocorressem de determinadas formas, coerentes com suas trajetórias histórico-biográficas. Em um contexto de intensificação do cotidiano familiar propiciado pelas tecnologias digitais, as famílias sem fronteiras têm a comunicação como fundamental para suas práticas contemporâneas de intimidade, diminuindo significativamente a relevância do espaço físico para o gerenciamento e o funcionamento de sua esfera doméstico.
The present thesis is an empirical qualitative research, with ethnographic inspirations, that seeks to understand how the communication of families with members living geographically separated from each other occurs. From the observation of the uses and appropriations of Information and Communication Technologies (ICTs), it aims to understand how these families have appropriated communicational tools to manage the distances – in the broadest sense – and the bonds among its members. Given the possibilities offered by digital technologies, we evidence that families gain new space and new resources for the management of their affective bonds. Thus, we seek to understand how this space has been configured; what resources and strategies are used and how these are employed by family members; what are the implications of this communication in a context of intensification of domestic daily life in relation to distance and how this articulates with the spaces of face-to-face and digital conviviality. For this, categories of analysis were consolidated throughout the empirical research and proposed for the observation of the object in its light.These categories – patterns of interaction, processes of appropriation of ICTs, processes of socialization and processes of signification and resignification – helped to understand the individual and family trajectories that made their members reach a common place of communication, that is, with which the dynamics of family communication occurred in certain ways, consistent with their historicalbiographical trajectories. In a context of intensification of the familiar everyday life provided by digital technologies, families without borders have communication as fundamental to their contemporary practices of intimacy, significantly reducing the relevance of the physical space for the operation and management of the domestic sphere.
URI: http://hdl.handle.net/10923/12774
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000489754-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,68 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.