Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/1301
Type: doctoralThesis
Title: Avaliação in vivo dos efeitos do resveratrol em processos de neoformação óssea em coelhos
Author(s): Gehrke, Sérgio Alexandre
Advisor: Souto, André Arigony
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular
Issue Date: 2010
Keywords: BIOLOGIA CELULAR
BIOLOGIA MOLECULAR
MATERIAIS BIOCOMPATÍVEIS
TRANSPLANTE ÓSSEO
OSSOS - DESENVOLVIMENTO
COELHOS - EXPERIÊNCIAS
Abstract: This study aimed at evaluating the effect of resveratrol on bone neoformation in bone defects created in the tibias of rabbits, in both cellular and molecular levels. New Zealand rabbits of both sexes were used, weighing 3500g. For the determination of the resveratrol concentration added to the total weight of the inorganic bovine bone (used as the main vehicle of this study), 4 experimental groups were established. The percentages added to the total weight of the inorganic bovine bone of each experimental group were: experimental group 1 – 20%; experimental group 2 – 40%; experimental group 3 – 60%; experimental group 4 – 80%. For the evaluation of behavior and cellular activity, bone growth marks were used in three control groups at different periods (Alizarin – 14 and 21 days; Calcein – 28 and 35 days; Tetracycline – 42 and 49 days). In control group 1, the defect was only filled with clot; in control group 2, the defect was only filled with the inorganic bovine bone; and in control group 3, the defects were filled by the material prepared with 60% of resveratrol in relation to the weight of the inorganic bone (experimental group 3). For the molecular study of verification of possible surgical stress modulation by the resveratrol, groups were prepared to determine the NF-kB activation curve and control the process used, and also to study the resveratrol activity in this process. The results demonstrated that resveratrol acted as a potential modulator of bone formation, increasing the response of this tissue. However, the concentration mixture demonstrated better results when used in quantities of 60% in relation to the material used as vehicle, which in this case was the inorganic bovine bone. Several groups were proposed after the determination of the peak activation of NF-kB such as, the irrigated group and the resveratrol group. It was observed that in the irrigated group, a reduction of the activation of the NF-kB in the zero position in the periostal region, even though there was no significant statistical results in relation to the control (animals of the activation curve determination group, in which the peak of NF-kB activation achieved the cortical bone in 6h). In the resveratrol group, the reduction of the activation of the NF-kB was observed in the zero and one position, with the activation fall being more significant at position zero. In this study, it was also observed that the immunoreactivity for NF-kB was not restricted to the injured region, but it spread throughout the bone cortex, increasing at the knee region. We concluded in this study: 1 – that the resveratrol may influence the process of bone repairing, significantly increasing the quality of response; 2 – resveratrol may modulate NF-kB when applied in situ in bone processes; 3 – with the obtained results, it may be proposed that the surgical trauma control is directly related to the quality and quantity of the bone tissue response; 4- the amount of resveratrol added to an osteoconductive material must be balanced and measured to obtain adequate results.
Esse trabalho teve como objetivo avaliar o efeito do resveratrol na neoformação óssea em defeitos criados na tíbia de coelhos, tanto celular como molecularmente. Foram utilizados coelhos New Zeland de ambos os sexos, pesando, em média, 3500 g, em cada etapa desse estudo. Para a determinação da concentração de resveratrol adicionado ao peso total de osso bovino inorgânico, esse utilizado como veículo, foram separados 4 grupos: grupo experimental 1, onde foi adicionado resveratrol em 20% do peso do osso bovino; grupo experimental 2, onde foi adicionado resveratrol em 40% do peso do osso bovino; grupo experimental 3, onde foi adicionado resveratrol em 60% do peso do osso bovino; grupo experimental 4, onde foi adicionado resveratrol em 80% do peso do osso bovino. Para a avaliação do comportamento e atividade celular foram utilizados marcadores de crescimento ósseo em diferentes tempos (Alizarina – 14 e 21 dias; Calceína – 28 e 35 dias; Tetraciclina – 42 e 49 dias), foram criados 3 grupos: grupo controle 1, onde o defeito foi preenchido somente com o coágulo; grupo controle 2, onde o defeito foi preenchido somente com o osso bovino inorgânico; grupo experimental 1, onde os defeitos foram preenchidos pelo material preparado com 60% de reveratrol em relação ao peso de osso bovino inorgânico. Para o estudo molecular de verificação da possibilidade de modulação do estresse cirúrgico pelo resveratrol, foram elaborados grupos para a determinação da curva de ativação do NF-kB e para controle do processo utilizado e, grupos para o estudo da atividade do resveratrol nesse processo. Os resultados demonstraram que o resveratrol apresenta um potencial modulador para o processo de neoformaçáo óssea, aumentando a resposta desse tecido. Entretanto, a quantidade adicionada a essa mistura demonstrou melhores resultados quando colocado em uma quantidade de 60% em relação ao material utilizado como veículo, nesse caso o osso bovino inorgânico. Diversos grupos foram propostos após a determinação do pico de ativação da NF-kB, tais como, o grupo irrigado e grupo resveratrol, sendo que no grupo irrigado observou-se uma redução da ativação do NF-kB na posição zero na região periostal, porém, os resultados estatísticos não indicaram significância em relação ao controle (animais do grupo determinação da curva de ativação, nos quais o pico de ativação do NF-kB em cortical óssea foi atingido em 6h); no grupo resveratrol, observou-se uma redução da ativação do NF-kB na posição 0 e 1, com a queda de ativação sendo mais significativa na posição 0. Nesse trabalho, também foi observado que a imunorreatividade para o NF-kB não se restringiu à região lesada, mas se estendeu por toda a cortical óssea, aumentando na região do joelho. Conclui-se, então, nesse estudo: 1- que o resveratrol pode influenciar o processo de reparação óssea, aumentando significativamente a qualidade da resposta; 2- o resveratrol pode modular o NFkB quando aplicado in loco nos processos ósseos; 3 – pelos resultados obtidos pode-se propor que o controle do trauma cirúrgico está diretamente relacionado com a qualidade e quantidade de resposta do tecido ósseo; 4 – a quantidade de resveratrol adicionada a um material osteocondutor deve ser equilibrada e quantificada para a obtenção de resultados adequados.
URI: http://hdl.handle.net/10923/1301
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000426842-Texto+Completo+Parte+A-0.pdfTexto Completo Parte A3,29 MBAdobe PDFOpen
View
000426842-Texto+Completo+Parte+B-1.pdfTexto Completo Parte B6,41 MBAdobe PDFOpen
View
000426842-Texto+Completo+Parte+C-2.pdfTexto Completo Parte C6,74 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.