Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/1393
Tipo: masterThesis
Título: Uso do canabidiol como protetor contra disfunções cognitivas associadas ao acúmulo de ferro cerebral em ratos Wistar
Autor(es): Fagherazzi, Elen Velho
Orientador: Schröder, Nadja
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular
Fecha de Publicación: 2011
Palabras clave: BIOLOGIA CELULAR
BIOLOGIA MOLECULAR
CANABIDIOL
MEMÓRIA
RATOS DE WISTAR
DOENÇAS NEURODEGENERATIVAS
FERRO
Resumen: Cannabidiol, the main non-psychotropic constituent of Cannabis sativa, has a large number of pharmacological effects including anticonvulsant, sedative, hypnotic, antipsychotic, antiinflammatory and neuroprotective, as demonstrated in both clinical and pre-clinical studies. Many neurodegenerative disorders involve cognitive deficits, and this has led to interest in whether cannabidiol could be useful in the treatment of memory impairment associated to these diseases. Here, we used an animal model of cognitive impairment, induced by iron overload in order to test the effects of cannabidiol in memory-impaired rats. Rats received vehicle or 10. 0 mg/kg Fe+2 orally at postnatal days 12-14. When animals reached the age of 2 months, they received an acute intraperitoneal injection of vehicle or cannabidiol (5. 0 or 10. 0 mg/kg) immediately after the training session of the novel object recognition task. In order to investigate the effects of chronic cannabidiol, neonatally iron-treated rats received daily intraperitoneal injections of cannabidiol (5. 0 or 10. 0 mg/kg) for 14 days. Twenty-four hours after the last injection, they were submitted to object recognition training. Retention test sessions were performed 24 hours after training. Results indicated that animals that received iron in the neonatal period show severe memory deficits. A single acute injection of cannabidiol at the highest dose was able to partially recover memory in iron-treated rats. Chronic cannabidiol improved recognition memory in iron-treated rats in a dose-dependent manner. Acute or chronic cannabidiol does not affect memory in control rats. The present findings provide evidence that suggest the potential use of cannabidiol for the treatment of cognitive decline associated to neurodegenerative disorders. Further studies, including clinical trials are warranted in order to determine the usefulness of cannabidiol in humans suffering from neurodegenerative disorders.
O canabidiol é o principal constituinte não-psicotrópico da Cannabis sativa e possui uma ampla variedade de efeitos farmacológicos, incluindo efeito anticonvulsivante, sedativo, hipnótico, antipsicótico, antiinflamatório e neuroprotetor como demonstrado em estudos clínicos e pré-clínicos. Muitas doenças neurodegenerativas envolvem déficits cognitivos e isto tem levado ao questionamento sobre a possibilidade de utilização do canabidiol no tratamento dos danos de memória associado a essas patologias. No presente trabalho utilizou-se um modelo animal de dano cognitivo induzido pela sobrecarga de ferro a fim de investigar os efeitos do canabidiol na disfunção de memória. Ratos Wistar machos receberam veículo ou 10. 0 mg/kg Fe⁺² por via oral nos dias 12-14 pós-natal. Quando os animais completaram 2 meses de idade (idade adulta), receberam uma injeção intraperitonial aguda de veículo ou canabidiol (5. 0 ou 10. 0 mg/kg) imediatamente após a sessão de treino da tarefa de reconhecimento do objeto. Para investigar os efeitos do uso crônico de canabidiol os ratos tratados com ferro no período neonatal receberam injeções diárias intraperitoniais de canabidiol (5. 0 ou 10. 0 mg/kg) durante 14 dias. Vinte e quatro horas após a última injeção eles foram submetidos ao treino de reconhecimento de objeto. As sessões de teste de retenção foram realizadas 24 horas após o treino. Os resultados indicaram que os animais que receberam ferro no período neonatal apresentaram déficits severos de memória. Uma única injeção aguda de canabidiol na sua dose mais alta foi capaz de recuperar parcialmente a memória dos ratos tratados com ferro. O uso crônico de canabidiol melhorou a memória de reconhecimento dos ratos tratados com ferro de forma dose dependente. O uso agudo ou crônico de canabidiol não afeta a memória dos ratos controles. Os resultados do presente trabalho fornecem evidências que apontam para o uso do canabidiol no tratamento de déficit cognitivo associados às doenças neurodegenerativas. Investigações futuras, envolvendo ensaios clínicos seriam necessárias para determinar a utilidade deste fármaco no tratamento de seres humanos acometidos por doenças neurodegenerativas.
URI: http://hdl.handle.net/10923/1393
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000432146-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,02 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.