Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/15084
Type: masterThesis
Title: Por quê?: uma análise dos discursos sobre suicídio no jornalismo diário
Author(s): Santos, Mauren de Souza Xavier dos
Advisor: Silva, Juremir Machado da
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social
Issue Date: 2019
Keywords: JORNALISMO - ÉTICA PROFISSIONAL
RESPONSABILIDADE SOCIAL
SUICÍDIO
ÉTICA EM COMUNICAÇÃO SOCIAL
Abstract: Ainda nos dias de hoje o suicídio é considerado um tabu. As entidades da área de saúde frequentemente buscam auxílio aos mais diversos setores da sociedade para mudar essa percepção, inclusive à comunicação, para ampliar as discussões acerca do tema e, consequentemente, tornando-se um caminho para a prevenção. A partir desse pressuposto, contextualizamos o suicídio e a complexidade que envolve esse ato contra a própria vida, tendo como embasamento teórico os estudos de Durkheim (2011) e Botega (2015). Para a reflexão do conteúdo jornalístico, concentramos a atenção nos eixos da responsabilidade social (BELTRÃO,1994; CHAPARRO, 1994) e da ética (BUCCI, 2000; KARAM, 2004; CHRISTOFOLETTI, 2008). Cientes da complexidade do tema, propomos fazer a apuração do material a partir dos caminhos indicados na Análise Textual Discursiva (MORAES; GALIAZZI, 2007). Como objeto, escolhemos o conteúdo informativo do jornal Folha de S. Paulo, em função da sua relevância no jornalismo brasileiro. Com a revisão da literatura e análise do material empírico, identificamos que a temática do suicídio está presente no noticiário, superando possíveis tabus de que não deve ser noticiado pela mídia. Além disso, observamos que da morte voluntária emanam diferentes discursos. Alguns mais acolhedores e focados na prevenção e outros centrados na visão criminal do ato. Identificamos ainda que ao promover a discussão adequada sobre o suicídio, o jornalismo irá, além de colaborar com a prevenção, reforçar a sua relevância no contexto social.
Suicide is still considered a taboo in society. Health agencies often seek assistance from diverse sectors of society to change people's perception of suicide, including the field of communications. The reasoning is simple. Broadening the discussion of the issue can create a path to prevention. Based on this assumption, we contextualize suicide and the complexity of this act against life itself based on the studies of Durkheim (2011) and Botega (2015). And we reflect on journalistic content about suicide by focusing on the axes of social responsibility (BELTRÃO, 1994; CHAPARRO, 1994) and ethics (BUCCI, 2000; KARAM, 2004; CHRISTOFOLETTI, 2008). Aware of the complexity of this topic, we propose to analyze materials by following the indicated paths of Discursive Textual Analysis (MORAES; GALIAZZI, 2007). As an object, we chose content published in Folha de S. Paulo, due to the newspaper’s significance within Brazilian media. Based on a review of the literature and analysis of the empirical material, we identified that the issue of suicide is present in the news, overcoming possible taboos that it should not be reported by the media. In addition, we have observed that different discourses emanate from voluntary death. Some of them are more welcoming and focus on prevention, while others focus on the criminality of the act. We further identified that in promoting an adequate discussion about suicide, journalism will, in addition to collaborate with prevention, reinforce its relevance in the social context.
URI: http://hdl.handle.net/10923/15084
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000495399-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,5 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.