Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/15418
Tipo: doctoralThesis
Título: Brasil polarizado: os discursos de incitação ao ódio na campanha presidencial de 2014
Autor(es): Müller, Angelo Arlindo Carnieletto
Orientador: Wainberg, Jacques Alkalai
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social
Data de Publicação: 2019
Palavras-chave: ELEIÇÕES
ANÁLISE DO DISCURSO
COMUNICAÇÃO SOCIAL
Resumo: Depois de 20 anos competindo pela preferência do eleitorado em campanhas presidenciais, os partidos PT e PSDB se reencontraram, em 2014, para mais uma disputa, em meio a um percebido processo de divisão política e radicalização dos discursos. Foi em meio a esse contexto, com uma forte presença das mídias sociais, que a expressão “Discurso de Ódio” passou a fazer parte do vocabulário dos formadores de opinião brasileiros, e a ser utilizada, de um lado e de outro da campanha, para acusar seus adversários de incentivarem a ruptura do corpo social. Esta tese posiciona o ódio político no mesmo patamar dos ódios de classe, raça, etnia ou religião, e analisa a presença da incitação ao ódio político a partir do método de medição do potencial de ofensividade dos discursos (POD), apresentado aqui para comparar os discursos das duas correntes que chegaram ao 2º turno naquela eleição. A pesquisa conclui que a incitação ao ódio foi utilizada sistematicamente pelas duas campanhas, e aponta as características que diferenciam esses discursos, bem como e as correspondências entre essas mensagens, utilizadas para fins eleitorais, e aquelas que fomentaram a ansiedade, a construção da imagem do adversário como inimigo, e contribuíram para o desencadeamento de eventos de violência de massa e genocídio.
After 20 years competing for the preference of the electorate in presidential campaigns, the Brazilian Worker’s Party and the Social Democratic Party met again in 2014 for another round, amid a perceived process of political cleavage and radicalization of speech. It was in this context, with a strong social media presence, that the expression "Hate Speech" became part of the vocabulary of opinion leaders, and started to be applied, by the both sides, to accuse their opponents of encouraging a social disrupture. The present thesis positions political hatred at the same realm of class, race, ethnicity or religion hatred, and analyzes the very presence of incitement of hate, by measuring the offensive potential of speeches (POD), a method presented here to compare the discourses of the two political streams that went for the second round in Brazil 2014. The research concludes that the incitement of hate was systematically used by the two parties, points out the characteristics that differentiate these discourses, and the correspondences between these messages, used for electoral purposes, and those that fomented anxiety, represented the adversary as the enemy, and contributed to trigger events of mass violence and genocide.
URI: http://hdl.handle.net/10923/15418
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000495520-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,8 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.