Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/1573
Tipo: doctoralThesis
Título: K2: uma arquitetura para a adaptação de agentes de software ao contexto
Autor(es): Lemke, Ana Paula
Orientador: Ribeiro, Marcelo Blois
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Ciência da Computação
Data de Publicação: 2011
Palavras-chave: INFORMÁTICA
SISTEMAS MULTIAGENTES
ARQUITETURA DE COMPUTADOR
Resumo: A tecnologia de agentes é cada vez mais citada como uma abordagem atrativa para o desenvolvimento de aplicações em ambientes pervasivos [Gun08b]. No entanto, a maioria das plataformas disponíveis apóia apenas a criação de agentes capazes de lidar com um conjunto limitado de situações (os agentes precisam ser reprogramados quando se deparam com situações não previstas). A dificuldade de produzir software para ambientes complexos como o pervasivo vem justamente do fato de o projetista não poder prever todas as circunstâncias em que a aplicação poderá ser usada, e tomar todas as decisões em tempo de projeto. Assim, é necessário desenvolver agentes que consigam aprender e se adaptar de forma a satisfazer as condições de um novo ambiente, ou de um novo contexto. Considerando essa necessidade, o objetivo desta pesquisa é propor uma arquitetura para a criação de agentes adaptativos ao contexto - a arquitetura K2. De fato, a idéia é disponibilizar uma arquitetura que permita a modificação de partes de elementos estruturais de um agente de software, adaptando o seu comportamento e estrutura de acordo com as mudanças percebidas no contexto em que o agente está inserido. Uma das características da arquitetura proposta é a separação do comportamento adaptativo do comportamento padrão do agente. Para tanto, são criados elementos chamados de adaptadores, cuja implantação é feita com programação orientada a aspectos. Para demonstrar a aplicabilidade da arquitetura desenvolvida, três exemplos de uso são apresentados.
Agent technology is increasingly seen as an attractive approach to develop applications for pervasive environments [Gun08b]. However, many existing agent platforms support only the development of agents able to deal with a limited set of situations (the agents need to be reprogrammed when faced with unexpected situations). Software development for complex environments such as pervasive environments is difficult since the developers cannot predict every possible execution context the application will have at design time. So, it is necessary to develop software agents capable of learning and adapting to meet the conditions of a new environment, or a new context. Considering this issue, this thesis proposes an architecture to create context adaptative agents – the K2 architecture. The idea is to provide an architecture that supports the modification of structural elements of a software agent, adapting its behavior and structure according to perceived changes in the context. One of the characteristics of the proposed architecture is the separation between adaptative and non-adaptative (default) agent behaviors, which will be accomplished by using elements named adaptors, whose deployment is supported by aspect-oriented programming. Three examples illustrate the architecture feasibility and applicability.
URI: http://hdl.handle.net/10923/1573
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000432344-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo7,56 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.