Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/1957
Type: masterThesis
Title: "Mais um dia no sistema": código de conduta próprio e normas institucionais no cotidiano de adolescentes privados de liberdade
Author(s): Cordeiro, Jair Silveira
Advisor: Ribeiro, Fernanda Bittencourt
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais
Issue Date: 2010
Keywords: CIÊNCIAS SOCIAIS
SOCIALIZAÇÃO
ADOLESCENTES
INSTITUIÇÕES - NORMAS
ESPAÇO E TEMPO
Abstract: Este estudo aborda as interações cotidianas de um grupo de adolescentes privados de liberdade numa unidade de internação da Fundação Atendimento Sócio-Educativo do Rio Grande do Sul (FASERS). Este trabalho tem como objetivos analisar: o código de conduta e honra criado e acionado pelos adolescentes durante o período de internação; as formas de interação entre os adolescentes e os monitores no interior da unidade e as posições ocupadas pelos adolescentes no grupo de internos durante a privação de liberdade. Para tanto, num primeiro momento reconstruí, sinteticamente, a história das políticas de atenção as crianças e aos adolescentes no Brasil e no Rio Grande do Sul ressaltando o aspecto jurídico e a criação das instituições que executam o atendimento a esta população. A partir da etnografia realizada no interior de uma unidade de internação da FASERS mergulho no cotidiano dos adolescentes privados de liberdade e identifico manifestações de um código de conduta e honra que auxilia os adolescentes na organização das suas vidas no interior da unidade. Constato que o recebimento das visitas é o evento social institucional balizador da constituição do código de conduta que permeia diversos aspectos e diferentes momentos do dia a dia destes adolescentes. Em relação às interações entre os adolescentes e os monitores coloco em evidência o fato de que os dois grupos de agentes se relacionam com base no código de honra e nas normas institucionais. Contudo, a intensidade do convívio e a necessidade de satisfação de seus interesses específicos tornam o cotidiano da internação um espaço de intensa negociação e de construção de acordos e combinações. Além disso, foi possível concluir que a confiança entre os internos, os laços de reciprocidade e as afinidades na realização de algumas atividades cotidianas agregam os internos.Deste modo, a ocupação das posições no grupo depende da capacidade de agência e do campo de possibilidade de ação que cada um constrói para atuar como líder, empilhado, humilde ou prestativo. Por fim, o estudo possibilitou compreender que os internos vivenciam o cotidiano institucional a partir de quatro dimensões: o código de conduta e honra por eles constituído; o cumprimento das regras institucionais; as interações estabelecidas com os monitores que representam a instituição e também a ocupação das posições de atuação no interior da unidade.
The focus of this study is the daily interactions in the group of adolescents deprived of freedom in the Foundation for Social-Educative Services of Rio Grande do Sul (FASERS). Thus, the main objectives of this research are to analyze the code of behavior as well as honor created by adolescents during the time that they are deprived of freedom, how the interaction between adolescents and the ones that take care of them happens inside the unit and the positions that the adolescents have in the group in the unit where they live, while they are deprived of freedom. First, we presented, in a brief way, the history of the policies, considering children and adolescent’s care in Brazil, in Rio Grande do Sul State, highlighting the juridical aspect and the creation of the institutions that take care of this type of population. Through the ethnography that was carried out inside of a unity of FASE, we observed the daily lives of adolescents that are deprived of freedom and we identified the manifestations of the behavior and honor code that help them to organize their own lives inside the unit. We perceived that visits in an institutional social event that measures the constitutional code of behavior that can be observed in many different aspects of the adolescents’ daily lives. Considering the interactions between the adolescents and the ones that take care of them, we point out the fact that the two groups of agents have a relationship based on the honor code as well as on the institutional norms. However, the deep relationship that they have and the need of satisfaction of their particular interests make their lives in this type of place a space of negotiation and construction of agreements and combinations.Apart from that, we concluded that the adolescents trust each other, that there are reciprocity in their relationship and also many characteristics in common that help them to accomplish many daily tasks – all of these factors make them closer. Then, the position that they have in the group depends on the ability to manage the action that each one builds, in order to act as leaders or the one that lives in a crowded place or as humble and helpful person. Finally, we understood that the adolescents live their institutional lives, considering four perspectives: the code of behavior built by them; the institutional role compliance; the interactions that are established between the adolescents and the ones that represents the institutions and take care of them as well as the occupation of the position inside the unity.
URI: http://hdl.handle.net/10923/1957
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000425379-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,18 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.