Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/2054
Tipo: doctoralThesis
Título: A agenda setting e a comunicação nas organizações: um encontro possível
Autor(es): Soares, Valéria Deluca
Orientador: Moura, Cláudia Peixoto de
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social
Data de Publicação: 2007
Palavras-chave: AGENDA SETTING
COMUNICAÇÃO ORGANIZACIONAL
INFORMAÇÃO
PORTAIS DA WEB
Resumo: A presente pesquisa tem como objetivo principal verificar a ocorrência da hipótese de Agenda Setting junto à comunicação nas organizações, durante o fluxo de informações e na geração de conhecimento organizacional. Assim, pretende identificar como os pressupostos do agendamento permeiam tais processos, caracterizando os portais corporativos como uma ferramenta capaz de otimizar estas práticas. Para tanto, utilizou-se, como caminho metodológico, as Pesquisas Descritiva e Exploratória, propostas por Gil (1999). Em um primeiro momento, é apresentado o referencial teórico elaborado, a partir da Pesquisa Bibliográfica. Feitas as discussões que surgiram deste levantamento, realizou-se uma pesquisa de campo, junto ao Sicredi – Sistema de Crédito Cooperativo –, para verificar, na práxis, a ocorrência dos apontamentos realizados em nível teórico. Este estudo teve duas abordagens distintas, uma de fórum qualitativo e outro quantitativo. Para o primeiro, as técnicas que balizaram as consultas foram a realização de entrevistas para a coleta dos dados e a Análise de Conteúdo (PAGÈS, 1987) na apresentação, análise e interpretação dos dados. Para a abordagem quantitativa, foram aplicados questionários, cujos dados foram apresentados, analisados e interpretados a partir da Estatística Descritiva (MALHOTRA, 2001).Percebeu-se que os principais pressupostos e conceitos que acompanham a hipótese de Agenda Setting, verificados na relação entre a mídia e os receptores, podem ser encontrados nos espaços onde ocorrem as trocas entre organizações e seus públicos, a partir de processos de comunicação. Assim como a notícia é o elemento que dá conteúdo às pautas que circulam nos meios de comunicação, a informação é o combustível que alimenta os fluxos de comunicação organizacional. Verificou-se, ainda, que os canais institucionais têm influência similar junto aos sujeitos que povoam as organizações, se comparados com os meios de comunicação de massa, na formação da agenda e na influência sobre o quê e como pensar e falar.
This work has as a main goal to verify the occurrence of Agenda Setting hypotesis in organizations’ communication during the flow of information and the generating of organizational knowledge. Thus, it intends to identify how Agenda Setting’s ideas permeate such processes by characterizing corporate portals as a tool able to optimize these practices. For this purpose, it has been used the Exploratory and Descriptive Researches (GIL, 1999) as a methodological way. Firstly, the work presents the theoretical body, which has been elaborated based on a bibliographical research. After discussing about some points that have come along from it, a fieldwork has been carried out on Sicredi – Credit Corporate System – with the aim of verifying in praxis the occurrence of some points observed in theoretical level. This study has both qualitative and quantitative approaches. For the first one, it has used two techniques: interviews for collecting data and the Content Analysis (PAGÈS, 1987) in presenting, analyzing and interpreting them. For the second one, it has been applied questionnaires, whose data have been presented, analyzed and interpreted from the Descriptive Statistics. It has realized that the main concepts of Agenda Setting that have been verified in the relation between media and receptors can be found where exchanges between organizations and their public take place from the communication processes. Like news, that are the element which provides content to the agendas that go around in communication media, information is the fuel that feeds the flow of the organizational communication. It has also verified that, by comparing to mass media, the institutional channels have a similar influence on people who surround organizations in regard to the agenda formation and to the influence on what and how to think and to speak.
URI: http://hdl.handle.net/10923/2054
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000397284-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo4,93 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.