Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/2217
Registro Completo de Metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorGerbase, Carlosen_US
dc.contributor.authorStigger, Helena Maria Antonineen_US
dc.date.accessioned2013-08-07T18:47:02Z-
dc.date.available2013-08-07T18:47:02Z-
dc.date.issued2007pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10923/2217-
dc.description.abstractO presente trabalho estuda o personagem Marcelo, a qual aparece na obra seqüência do cineasta Walter Hugo Khouri. Através da teoria de indefinição do ser de Cornelius Castoriadis, analisa-se Marcelo como um ser autônomo que evidência as incoerências da cultura de massa e do movimento de esquerda brasileiro retratados pelo filme As Amorosas. Insatisfeito com as opões de identidade da sociedade a qual ele faz parte, encontra um modo criativo para viver sua transcendência. O propósito do trabalho é evidenciar de que forma Marcelo é a paródia da psicanálise freudiana. Nesse sentido serão estudados os conceitos de imaginário institucional, de Castoriadis, as teorias de Sigmund Freud e o contexto dos discursos psicanalíticos com Michel Foucault. Para isso, analisaremos as transformações do personagem ao longo de seus 30 anos de existência e iremos comparar com outros filmes nacionais contemporâneos a Marcelo. Como metodologia, usamos a análise fílmica de Jacques Aumont, Francis Vanoye e Anne Goliot-Lété.pt_BR
dc.description.abstractThe present dissertation studies the character Marcelo, who appears in the sequence work of film director Walter Hugo Khouri. Through the theory of the indefenition of the being by Cornelious Castoriadis, we analysed Marcelo as autonomous being who evidences the incoherences of the mass culture and the left wing Brazilian movement portrayed in the film As Amorosas. Not satisfied with the identity options of the society, in which he belongs, he finds a creative way to live his transcendency. The purpose of this work is to evidence in what way Marcelo is the parody of Freud’s psychoanalysis. Because of this, we studied the concepts of the institutional imaginary, by Castoriadis, the theories of Sigmund Freud and the context of the psychoanalytic speeches with Michel Foucault. So, we analysed the transformations of the character throughout the 30 years of existance and we compared it with other contemporary national films to Marcelo. As methodology, we used the film analysis of Jacques Aumont, Francis Vanoye and Anne Goliot-Lété.en_US
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.publisherPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.subjectCOMUNICAÇÃOpt_BR
dc.subjectCINEMA E PSICANÁLISEpt_BR
dc.subjectCRÍTICA CINEMATOGRÁFICApt_BR
dc.subjectCINEASTAS - CRÍTICA E INTERPRETAÇÃOpt_BR
dc.titleMarcelo: o imaginário burguês de Walter Hugo Khouri : comunicação e psicanálise no cinemapt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
dc.degree.grantorPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Comunicação Socialpt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Comunicação Socialpt_BR
dc.degree.levelMestradopt_BR
dc.degree.date2007pt_BR
dc.publisher.placePorto Alegrept_BR
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000398605-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.