Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/2723
Type: masterThesis
Title: Quando a universidade é uma festa: trote e formatura
Author(s): Rios, Renata Lerina Ferreira
Advisor: Bastos, Maria Helena Câmara
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Educação
Issue Date: 2010
Keywords: EDUCAÇÃO
ENSINO SUPERIOR
TROTE UNIVERSITÁRIO
FORMATURA
RITUAIS
Abstract: Esta pesquisa analisa os rituais festivos, que marcam o ingresso e a conclusão dos estudos universitários, no mundo acadêmico do Brasil: o trote e a formatura. Nestes rituais se realizam, no caso do trote, a passagem de aluno regular para estudante universitário, e no caso da formatura, de universitário à profissional. Para esta pesquisa são utilizados determinados conceitos (rito, ritual, tempo, limite, símbolo, simbologia, simbolismos, identidade, festa, mito, imagem e imaginário) que são, ao mesmo tempo, a base e a moldura em que esta dissertação se apóia e se limita. Os métodos em que se desenvolve a investigação são a análise bibliográfica, as entrevistas e questionários realizados com alunos, professores e funcionários da universidade e observações in locus. Os dados foram coletados em sua maioria na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. A pesquisa compreende o aspecto histórico em que surgiram os dois eventos durante a Idade Média, junto à própria formação das universidades. Ainda que a investigação tenha seu núcleo no mundo acadêmico, também abrange os meios de comunicação e mídias, as relações entre a sociedade e a vida acadêmica, e as formas em que esses ritos vêm sendo distorcidos desde suas origens na Idade Média até a sociedade atual, impregnada pelo consumo e pela violência. O trote e a formatura são analisados como reflexos dos processos que a sociedade vai passando. As considerações finais se centram nas alterações que ocorreram entre a simbologia original destes ritos e a idéia da sociedade atual que confunde trote com violência e formatura com espetacularidade.
This research analyzes the student festive rituals of admission into and graduation from university, from Brazil’s academic world: the trote and the formatura. These rituals have the purpose to accomplish the passage from secondary to university studies in the case of the trote and the passage from university to the professional world in the case of the formatura. This research uses specific concepts (rite, ritual, time, limit, symbol, symbology, symbolism, identity, festival, image and imagery) which are, at the same time, the basis and shape that limit and support this work. Bibliographic analyses, interviews and questionnaires to university students, teachers and workers, and observations in locus are the methods to perform this research. The data were gathered at the Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. The research covers the historical background in which these two rituals were originated back in the Middle Ages, together with the development of university itself. Whereas the research has its basis in the academic world, it also includes the media, the relations between academic life and society, and the ways these rituals have been distorted since their origin in the Middle Ages to present day society, imbued with consumerism and violence. The trote and the formatura are analyzed as reflections of the processes that society undergoes. The final considerations are centered around the mutations between the original symbology of these rituals and the current idea in society in which trote is mistaken for violence and formatura for pretentiousness.
URI: http://hdl.handle.net/10923/2723
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000422396-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo16,18 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.