Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/2741
Type: doctoralThesis
Title: A biologia e o discurso sobre a vida: aproximações acerca do conceito de vida em livros didáticos
Author(s): Ferraro, José Luis Schifino
Advisor: Pereira, Marcos Villela
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Educação
Issue Date: 2011
Keywords: EDUCAÇÃO
LIVROS DIDÁTICOS
BIOLOGIA
VIDA - ORIGEM
Abstract: Este trabalho nasceu da necessidade de questionar o objeto da Biologia: a vida. O discurso sobre a vida que emana da Biologia, mas que é confundido com a possibilidade de um conceito para a vida. Ocorre que, para que se possa compreender ―que vida é essa, a da Biologia?‖, é preciso compreender o movimento de organização das Ciências Biológicas e suas distintas perspectivas em torno de diferentes formas de vida, dos vivos, como ciências de sustentação da Biologia, ou, do discurso da vida apregoado pela Biologia. Nesse sentido, se percebe não apenas a distinção entre os termos ―Ciências Biológicas‖ e ―Biologia‖, mas também o tipo de relação que decorre da organização daquelas, na tentativa de construção de um estatuto do saber unificado, próprio e único desta - para esta. O que está colocado nas linhas que seguem é um inventário sobre o modo como o discurso sobre a vida aparece referenciado nos livros didáticos de Biologia utilizados por escolas da rede particular de ensino de Porto Alegre, RS, Brasil, entre os anos de 2000 e 2010. São realizadas comparações, observações e ponderações sobre como a vida e os vivos são apresentados e trabalhados por estes livros no que tange ao estudo das ―características dos seres vivos‖ e das teorias que versam sobre a ―origem da vida‖. Em torno de um ―discurso sobre a vida‖, a Biologia faz surgir o vivo não como conceito, unívoco e abstrato, mas como categoria flexível, de classificação cujos limites têm possibilidade de ampliação desse campo discursivo e das suas relações quanto mais, se conheçam formas de vida, os vivos e suas singularidades.É esse o movimento que faz uma ciência como a Biologia não se esgotar e que garante a perpetuação de um discurso sobre a vida, dotado de certa plasticidade que acaba por garantir sua constante acomodação no espaço entre os limites pré-fixados dos critérios artificiais de classificação.
This work originates from the need to question the aim of Biology: the life. The discourse on life that emanates from Biology but being confounded with the possibility of a concept for life. It occurs, that to understand ―what kind of life is that of Biology?‖, it is necessary to understand the organization movement of Biological Science and their distinctive outlooks about the several forms of life, of living creatures, as a sustenance science of Biology, or of the life discourse proclaimed by Biology. Therein, one may perceive not only the difference between the terms ―Biological Science‖ and ―Biology‖, but also the kind of connection that results from the organization of them, in the endeavour of building a statute of the unified knowledge, proper and unique from and for this one. What is placed in the next lines is an inventory about the mode how the discourse about life appears referenced in the Biology schoolbooks utilized in the private schools of Porto Alegre, RS, Brazil, between the years 2000 and 2010. Comparisons, observations and ponderations about how life and the living creatures are presented and worked in these books in reference to study of the ―characteristics of living creatures‖ and the theories which treat of the ―life‘s origin‖. Around a ―discourse on life‖, Biology makes living arise not a concept, univocal and abstract, but as a flexible category, of classification whose limits have possibility of enlargement of that discoursive field and of their connections the more forms of life are been known, the living creatures and their singularities.That is the motion that makes a science like Biology not to exhaust and which warrants the perpetuation of a discourse on life, endowed with a certain plasticity which ends by to warrant its constant accommodation in the space among the prefixed limits of the artificial criterions of classification.
URI: http://hdl.handle.net/10923/2741
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000437548-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,46 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.