Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/2748
Tipo: masterThesis
Título: Escola pública: bem-estar docente, mal-estar docente e gênero
Autor(es): Gonçalves, Cecy Maria Martins Marimon
Orientador: Bernardes, Nara Maria Guazzelli
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Fecha de Publicación: 2007
Palabras clave: EDUCAÇÃO
RELAÇÕES DE GÊNERO
PROFESSORES - ATUAÇÃO PROFISSIONAL
PROFESSORES - CONDIÇÕES DE TRABALHO
SAÚDE OCUPACIONAL
SATISFAÇÃO NO TRABALHO
ESTRESSE
Resumen: Esta pesquisa problematiza o bem-estar e o mal-estar docentes e foi realizada com trinta por cento do quadro docente de uma escola pública que atende a aproximadamente mil e novecentos alunos, no município de Alegrete/RS. Trata-se de um estudo quantitativo e qualitativo, que permitiu identificar as relações existentes entre bem-estar e mal-estar docentes e gênero. No âmbito do bem-estar e mal-estar docentes, apóia-se, teoricamente, em Jesus (1997; 1998; 2000) e Esteve (1987; 1994; 2004). Com relação ao gênero, busca suporte nos estudos de pesquisadoras feministas, como Bruschini (1986; 1994), Carvalho (1998; 1999) e Sorj (2005), entre outras. A análise quantitativa possibilitou a compreensão de que o fenômeno mal-estar docente atinge 25% do grupo pesquisado e é atravessado pelas relações de gênero: altos níveis de mal-estar docente acometem apenas as mulheres, enquanto nos níveis elevados de bem-estar docente, a maioria é do sexo masculino. A análise qualitativa permitiu a construção de quatro categorias a posteriori : o bem-estar e o mal-estar docentes relacionados à formação cultural de homens e mulheres e suas conseqüências na realização das tarefas domésticas e profissionais; a importância da dimensão do cuidado, tanto no bem-estar, quanto no mal-estar docentes entre professoras; a relação direta entre os tempos de trabalho escolar e doméstico e os níveis de estresse e exaustão profissional; mudanças no contexto sócio-econômico-político-educacional que se constituem fatores relevantes para o estabelecimento de um quadro de mal-estar docente. As reflexões elaboradas indicam a importância do processo de destradicionalização das relações de gênero, o qual ainda é incipiente na região estudada, para a diminuição dos níveis de mal-estar docente entre as professoras.Apontam, também, a necessidade de ampliar os estudos sobre o tema e de divulgá-los da forma mais abrangente possível, envolvendo, inclusive, os responsáveis pelas decisões e políticas públicas, com vistas a minimizar alguns dos potenciais estressores de ordem extrínseca, presentes na atividade docente, para o grupo investigado.
This research discusses the well-being and the uneasiness of the teachers and it was made with thirty per cent of the teachers from a public school in “Alegrete/RS”, that has about one thousand and nine hundred students. It is a quantitative and qualitative study that identified the relations between the well-being and the uneasiness of the teachers and their gender. Within the scope of the well-being and the uneasiness of the teachers, it has the theoretical support of JESUS (1997; 1998; 2000) and ESTEVE (1987; 1994; 2004). In relation to the gender, it has the support of feminist researchers like BRUSCHINI (1986; 1994), CARVALHO (1998; 1999) e SORJ (2005) and others. Through the quantitative analysis it is possible to understand that the phenomenon called uneasiness of the teachers affects twenty-five per cent of the researched group and it is acrossed by the gender relations. The high level of uneasiness affects only women while the well-being affects the men. The qualitative research made possible the development of four categories, which are: the well-being and the uneasiness related to cultural upbringing fo men and women and its consequences into professional and domestic activities; the importance of the aspect of care, either for the well-being or the uneasiness among teachers; the close relationship between the time spent doing house and school work and levels of stress and professional outburst; and changes in social, economical, political and educational context which are significant fators that contribute to teachers’uneasiness establishment. The reflections made in the research show that it is important to move away from the tradicional gender relations, which still is in the beggining in that city.It also shows it is necessary to expand the studies about this subject and to spread them, envolving the responsable of the decisions and public polycies in order to dropp some of the stress potentials in the teaching practice for the studied group.
URI: http://hdl.handle.net/10923/2748
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000410249-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,17 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.