Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/2791
Tipo: doctoralThesis
Título: Relações intersubjetivas como experiências de formação: revisitando uma trajetória docente da educação superior
Autor(es): Comarú, Patrícia do Amaral
Orientador: Morosini, Marília Costa
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Fecha de Publicación: 2010
Palabras clave: EDUCAÇÃO
ENSINO SUPERIOR
PROFESSORES - EDUCAÇÃO SUPERIOR - BRASIL
PROFESSORES - ATUAÇÃO PROFISSIONAL
PROFESSORES UNIVERSITÁRIOS - FORMAÇÃO PROFISSIONAL
RELAÇÕES INTERPESSOAIS
Resumen: Este estudo tem por objetivo investigar e refletir acerca das relações intersubjetivas estabelecidas ao longo das trajetórias de formação docente, buscando inferir como estas se configuram como experiências formativas na constituição do ser professor(a) da Educação Superior, enquanto relações pedagógicas que norteiam e se refletem na docência, de diferentes gerações, tendo por horizonte o processo de desenvolvimento profissional, no contexto acadêmico de uma IES privada. Para tanto, ressalta-se a seguinte questão norteadora central: que relações intersubjetivas podem se constituir como experiências de formação, ao longo da trajetória docente da professora-protagonista de uma Instituição de Ensino Superior? Como outra questão norteadora, coloca-se a seguinte: Que elementos-chave configuram a trajetória de formação dos professores da Educação Superior, enquanto sujeitos da aprendizagem, a partir das relações pedagógicas experienciadas, que podem influenciar a constituição do ser professor(a) universitário(a), ao longo do seu processo de desenvolvimento profissional? Tal pesquisa, que integra o Centro de Estudos em Educação Superior (CEES) direciona-se aos princípios da natureza qualitativa, ao explorar um caminho ao encontro da abordagem biográfica, ou das histórias de vida, pela sua visão de reconstrução, dialética e teórico-prática, da reflexão do pensamento sobre a própria ação.Neste aspecto, o viés biográfico de pesquisa vai além das reconstituições objetivas de uma vida, já que prioriza a narração, o relato próprio de alguém que fala de si. A análise das narrativas centra-se na interpretação e estabelecimento de relações teórico-práticas contextualizadas, na busca do significado dos acontecimentos, como iniciativa de compreensão das etapas vividas e narradas, pelo sujeito interlocutor, participante da pesquisa. Algumas interlocuções compuseram a trama de saberes explicitada no corpo do trabalho, baseadas em: Abraham (1986, 1987, 2000); Filloux (2004); Goodson (1995b, 2004); Heller (1982, 1994); Huberman (1989, 1995, 1998); Josso (2004) e Nóvoa (1992, 1995a, 1995b, 2002), entre outros. A partir das análises empreendidas, reafirma-se a tese de que as relações intersubjetivas se constituem como experiências de formação, ao longo da trajetória de docente da Educação Superior, uma vez que é possível identificar que os vínculos familiares, as relações estabelecidas no contexto escolar e acadêmico em diferentes etapas da vida, as interações realizadas nos espaços de atuação profissional, bem como as parcerias efetivadas em projetos socioeducativos, podem ser valorizados como experiências de formação, por meio dessas relações intersubjetivas que, acima de tudo, contribuem ao autoconhecimento nessa trajetória construída. As trajetórias de formação se sustentam, dentre outros aspectos, por relações intersubjetivas, pedagogicamente vivenciadas entre professores-alunos, professores-professores, alunos-alunos e o contexto geral de sua IES.Ao desvelar os principais espaços, busco reafirmar que essas relações se constituem como experiências de formação do ser professor(a) a profissionais que, na Educação Superior, exercem a docência, mesmo sem ter formação pedagógica e, a partir desse envolvimento, projetam o próprio desenvolvimento profissional.
This study aims to investigate and reflect on the interpersonal relations established along the trajectories of teacher training, trying to infer how they are configured as formative experiences in the process of becoming a teacher (a) Higher Education as pedagogical relationships that guide and reflect teaching, of different generations, with the horizon the process of professional development in the academic context of a private institution. To this end, it emphasizes the central main question: that interpersonal relations can be constituted as training experiences, along the trajectories of teachers from an institution of higher education? Like other leading questions, there are the following: To what extent is the relationship between them are in formative experiences along the trajectories of teachers? What key elements make up the course of training of teachers of higher education, as subjects of learning from experienced pedagogical relationships that can influence the process of becoming a teacher (a) university (a) throughout its development process professional? This research, which includes the Center for Studies in Higher Education (CEES) is directed to the principles of qualitative, to explore a way to meet the biographical approach, or life stories, for your vision of rebuilding, and dialectic theoretical and practical reflection of the thinking about the action itself.In this respect, the bias biographical research goes beyond the objective reconstructions of a lifetime, since that prioritizes the narration, the story itself of someone talking to you. The narrative analysis focuses on interpretation and relations theoretical and practical in context, the search for the meaning of events as an effort to understand the steps experienced and narrated by the subject party, the research participant. Some discourse made up the fabric of knowledge outlined in the body of work, based on: Abraham (1986, 1987, 2000); Filloux (2004), Goodson (1995b, 2004), Heller (1982, 1994), Huberman (1989, 1995, 1998); Josso (2004) and new (1992, 1995a, 1995b, 2002), among others. From the current analysis, we emphasize the idea that interpersonal relationships are formed and training experiences over the course of teaching in Higher Education, since it is possible to identify which family ties, the relations established in the school and academic at different stages of life, the interactions in the fields of professional activities and partnerships take effect on social and educational projects can be valued as training experiences, through these inter-relationships that, above all, contribute to self-knowledge along the way built.The training paths are supported, among other things, for interpersonal relations, pedagogically experienced between student teachers, teachers, teachers, students, alumni and the general context of the IES. When unveiling the main space, I seek to reaffirm that these relations are as formative experiences of being a teacher (a) to professionals in higher education, female teachers, even without teacher training, and from that involvement, the project itself professional development.
URI: http://hdl.handle.net/10923/2791
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000422019-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,15 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.