Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/2915
Tipo: doctoralThesis
Título: Memórias recompondo tempos e espaços da educação: Bom Jesus/RS (1913-1963)
Autor(es): Grazziotin, Luciane Sgarbi Santos
Orientador: Bastos, Maria Helena Câmara
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Educação
Data de Publicação: 2008
Palavras-chave: EDUCAÇÃO - RIO GRANDE DO SUL - HISTÓRIA
BOM JESUS (RS) - HISTÓRIA
MEMÓRIA SOCIAL
Resumo: O estudo inventaria e analisa a história da educação da cidade de Bom Jesus, localizada no interior do Rio Grande do Sul, entre os anos de 1913, data de emancipação do município e 1963, comemoração do seu cinqüentenário. As memórias reunidas no Acervo Municipal de Memória Oral são utilizadas como documentos de pesquisa. Memórias coletadas em decorrência de um projeto iniciado em 1990 que, construiu lugares de memória e ampliou as possibilidades de história. A pesquisa selecionou trinta sujeitos cujas narrativas, falam, entre outros aspectos, da educação institucionalizada no município, revelando práticas e formas de constituir espaços de educação na Cidade em épocas onde a escolarização era escassa em todo o Estado. Através das memórias e de outros documentos, são analisadas as categorias: política, religião, trabalho, estudo e relações de gênero, que emergiram das narrativas, possibilitando circunscrever um passado e historicizar o cotidiano da educação nessa cidade, no período compreendido entre 1913 e 1963. Utilizando a História Oral como metodologia, analisaram-se os discursos e conteúdos referentes ao ato memorialístico, as lembranças e os esquecimentos de um passado e a possibilidade de construção de uma história da educação desse lugar, nesse tempo a partir dos lugares de memória criados pelo Projeto. A pesquisa conclui que a história da educação, aqui construída, só foi possível pelo esforço de concentrar e guardar objetos e memórias orais em lugares de acesso público. Não traz uma verdade inequívoca, mas cria um regime de verdade a partir dos indícios pesquisados. Os pontos de contato entre as memórias orais propiciam a permanência do tempo necessário para que exista uma memória coletiva e, a partir dela, uma história.A sociedade de Bom Jesus recordou quando construiu lugares para colocar a memória; educou quando instituiu práticas para superar a carência de escolas e construir espaços de escolarização, em alguns casos, independentes de instituições públicas ou privadas.
This work inventorizes and analyzes the history of education in Bom Jesus, in the interior of Rio Grande do Sul, between 1913, when the town was emancipated, and 1963, the celebration of its fiftieth anniversary. The memories reunited in the Acervo Municipal de Memória Oral (Municipal Estate of Oral Memory) are used as a source for research. Memories collected as a result of a project started in 1990, which built up places of memory and amplified the possibilities of history. The research selected thirty subjects who, in their narratives, talked, among other aspects, about the institutionalized education in the county, revealing practices and ways of building educational spaces in town in a time when education was scarce in the whole State. Through the memories and other documents, these categories are analyzed: politics, religion, work, education and gender relations, that have emerged from the narratives, what made possible to cover a past and to historicize the everyday education in this town between 1913 and 1963. Using Oral History as a methodology, we analyzed the discourses and the contents that referred to the memorialistic act, the recollections and the forgotten issues pf a past and the possibility of building a history of education in this place, in this time, from the places of memory created by the Project. The research deduces that the history of education constructed here was only possible because of the effort of concentrating and keeping objects and oral memories in places of public access. This doesn’t bring an unequivocal truth but creates a state of truth from the researched evidences. The points of contact amongst these oral memories provide the stay of the necessary time to exist a collective memory and, from it, a history.The society of Bom Jesus recorded when built places to put memory in; educated when instituted practices to overcome the shortage of schools and to build educational spaces, in many cases independent of public or private organizations.
URI: http://hdl.handle.net/10923/2915
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000404681-Texto+Completo+Anexos+A-M-2.pdfTexto Completo Anexos AM6,99 MBAdobe PDFAbrir
Exibir
000404681-Texto+Completo+Parte+A-0.pdfTexto Completo Parte A3,89 MBAdobe PDFAbrir
Exibir
000404681-Texto+Completo+Parte+B-1.pdfTexto Completo Parte B18,67 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.