Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/3467
Type: masterThesis
Title: O sentido da fé em Pascal
Author(s): Garcia, Carlos Frederico Lauer
Advisor: Pich, Roberto Hofmeister
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Filosofia
Issue Date: 2012
Keywords: FILOSOFIA FRANCESA
TEOLOGIA
PASCAL, BLAISE - CRÍTICA E INTERPRETAÇÃO

ORDEM (FILOSOFIA)
GRAÇA (TEOLOGIA)
Abstract: A teoria da fé de Pascal envolve um constante conflito entre, de um lado, os anseios de um ser criado para um eterno estado de glória e, de outro, o atual estado de pecado desse mesmo ser largado às suas próprias forças. Neste estado, o homem sem auxílio da graça nada faz e nada quer que o aproxime verdadeiramente de Deus, mas segue encerrando-se em si mesmo, ao passo que a atuação da graça dispensa a decisão humana acerca de seu bom ou mau uso, levando o homem a desejar e fazer a vontade de Deus sem qualquer legítima pretensão de mérito. Apesar, porém, da relação entre homem e Deus poder ser descrita em tais termos, Pascal não limita assim seu pensamento. Ao contrário, o jansenista busca dar conta da manifestação do pecado em todos os níveis da constituição humana, isto é, em nível do corpo, em nível do intelecto e em nível da vontade, mostrando quais as novas formas de desejar, deliberar e se comportar de um ser que não possui mais uma visão clara e justa da natureza e de si mesmo e de Deus. Feito isso, busca compreender a atuação da graça justamente face à confusão humana, com suas angústias e resistências. A pergunta que buscaremos responder ao longo deste trabalho é seguinte: para Pascal, qual o estatuto da fé na vida do homem? Para tanto, será necessário compreender a relação das três ordens em pecado e também em estado de graça, enfatizando a ordem da vontade, nas manifestações de orgulho e caridade. Todavia, procuraremos aprofundar a questão investigando não apenas o pecador e o convertido, mas principalmente aquele que está se convertendo.
Pascal’s theory of faith involves a constant conflict between, on the one hand, the craving of a created being for an eternal state of glory and, on the other, the present state of sin wherein this creature finds himself abandoned to his own resources. In the absence of grace, man wants and does nothing that could actually approximate him to God, but continues enclosed in himself; whereas the influence of grace dispenses human being from deciding between the good and the bad use of it, leading man to desire and act according to God’s will without expecting any reward for it. Although the relationship between God and man might be described in these terms, Pascal does not so restrict his thinking. On the contrary, the Jansenist philosopher searches for the manifestation of sin through all orders of human constitution, that is, body, intellect and will, showing what are the new forms of desiring, deciding and behaving of a being who no longer possesses a clear and sound view of God’s and his own nature. Pascal thereafter tries to understand the role of grace in face of human confusion with his misery and endurance. This study attempts to answer what, according to Pascal, is the status of faith in human life. For such, the relation between the three human constitutive orders, both in state of sin and in state of grace, needs to be elaborated on, with an emphasis on the order of will in manifestations of pride and charity. This investigation is deepened through an enquiry not only into the sinner and the convert, but especially into those undergoing a conversion process.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3467
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000444817-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,01 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.