Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/3568
Tipo: doctoralThesis
Título: Aspectos psiconeuroimunológicos de idosos cuidadores de pacientes com demência
Autor(es): Jeckel, Cristina Maria Moriguchi
Orientador: Bauer, Moisés Evandro
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Data de Publicação: 2006
Palavras-chave: PSICONEUROIMUNOLOGIA
IDOSOS (PSICOLOGIA)
MEDICINA PSICOSSOMÁTICA
Resumo: Introduction: The daily care of demented patients constitutes a naturalistic model of chronic stress and may accelerate age-related changes. Changes in both immunological and endocrine profiles (e. g. higher cortisol levels, reduced T lymphocyte proliferation, increased inflammatory cytokines) have been reported in previous studies paralleling the emotional distress. The aim of this investigation is to evaluate how the chronic stress of daily caregiving for an Alzheimer patient could impact on the psychoneuroimmunological aspects observed during the healthy aging process. Methods: Forty one caregivers between 40 to 82 years old (60. 56 ± 1. 81) and 33 healthy controls between 40 to 90 years old (60. 27 ± 2. 46) were recruited accordingly the SENIEUR protocol. Depression, anxiety, stress and coping inventories were used to measure emotional distress and strategies of coping to perceived stress. Salivary cortisol levels were measured across the day (8h, 12h and 20h) and dehydroepiandrostenone sulphate (DHEAS) measured in the morning (8h). Peripheral blood samples were collected in the morning to evaluate T-cell proliferation and sensitivity to glucocorticoids (dexamethasone, DEX; corticosterone, CORT). Dexamethasone- suppresion test was performed by the administration of evening DEX (one mg, P. O. ) and measurement of salivary cortisol in the following morning. Results: The caregivers were more anxious, depressed and stressed than controls, in the absence of increasing salivary cortisol levels. The most frequent coping strategies were social support, positive reevaluation and problem solving. The salivary DHEAS levels were significantly lower in the caregivers compared to controls, leading to a higher cortisol/DHEAS ratio. We observed a significantly higher proportion of DEX non-suppressors within the caregiving group (29. 3%) compared to healthy controls (3%). The caregivers had an increased lymphocyte proliferation, higher sensibility to CORT and resistance to DEX in vitro. Conclusions: The chronic stress may accelerate age-related changes, including higher cortisol/ DHEAS ratio and altered cellular sensitivity to glucocorticoids. However, the excellent health status (SENIEUR) may protect the chronic stressed individuals from damaging cortisol- related effects. It is also important to consider that inter-individual variability could interfere on the interactions between the biological, psychological and social factors.
Introdução: O cuidado diário de pacientes com demência constitui um modelo naturalístico de estresse crônico que pode acelerar características próprias do processo de envelhecimento. Alterações no perfil imunológico e endócrino (e. g. aumento dos níveis de cortisol, a redução da proliferação dos linfócitos T e o aumento de citocinas inflamatórias) tem sido observados em estudos anteriores como reflexos da sobrecarga emocional. O objetivo deste trabalho é avaliar como o estresse crônico do cuidado diário de um familiar com doença de Alzheimer pode interferir nos aspectos psiconeuroimunológicos do processo de envelhecimento saudável. Métodos: Participaram neste estudo 41 cuidadores de 40 a 82 anos (60,56 ± 1,81) e 33 não-cuidadores de 40 a 90 anos (60,27 ± 2,46) estritamente saudáveis, selecionados segundo os critérios do protocolo SENIEUR. Os inventários de depressão, ansiedade, estresse e coping foram avaliados como indicadores da carga emocional e estratégias de enfrentamento ao estresse. Níveis salivares de cortisol foram mensurados ao longo do dia (8h, 12h e 20h) e sulfato de dehidroepiandrosterona (DHEAS) pela manhã (8h). Sangue periférico foi coletado pela manhã para avaliação da proliferação dos linfócitos T e sensibilidade celular a glicocorticóides (dexametasona, DEX; corticosterona, CORT). O teste de supressão a DEX (TSD) foi avaliado através da administração noturna de 1 mg de DEX (VO) e mensuração do cortisol salivar pela manhã do dia seguinte. Resultados: Os cuidadores eram mais ansiosos, deprimidos e estressados em comparação aos controles, apesar de não ter sido constatada elevação nos níveis de cortisol salivar. As estratégias de enfrentamento do estresse (coping) mais empregadas pelos cuidadores eram suporte social, reavaliação positiva e resolução de problemas.O nível de DHEAS salivar dos cuidadores era mais baixo em relação aos controles, aumentando significativamente razão cortisol/DHEAS. Identificou-se uma parcela significativamente maior de cuidadores não-supressores no grupo cuidador (29,3%) em relação ao grupo controle (3%). Foi observado um aumento da proliferação linfocitária nos cuidadores e sensibilidade maior a CORT e resistência a DEX. Conclusões: O estresse crônico pode causar o surgimento precoce de características inerentes ao processo de envelhecimento, como o aumento dos valores da razão cortisol/DHEAS e sensibilidade alterada a glicocorticóides. Contudo, o excelente estado de saúde (SENIEUR) parece proteger os indivíduos estressados das alterações nocivas de cortisol. É relevante considerar que as variabilidades inter-individuais podem se refletir nas interações dos fatores psicológicos e sociais com os processos biológicos.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3568
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000386570-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo4,31 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.