Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/3611
Tipo: masterThesis
Título: Memantina reduz o dano oxidativo em regiões cerebrais e melhora a memória de reconhecimento de longa duração em ratos velhos
Autor(es): Dias, Caroline Pieta
Orientador: Schröder, Nadja
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Data de Publicação: 2007
Palavras-chave: MEDICINA
GERIATRIA
GERONTOLOGIA
ENVELHECIMENTO
IDOSOS
ESTRESSE
MEMÓRIA
ENVELHECIMENTO
Resumo: Many neurodegenerative diseases, including Alzheimer’s (AD), Parkinson’s (PD) and Huntington’s diseases (HD), are caused by different mechanisms but may share a final common pathway to neuronal injury as a result of the overstimulation of glutamate receptors. It has been suggested that this pathway can be involved in generation of cognitive deficits associated with normal aging. Previous studies performed in our laboratory have demonstrated that aged rats presented recognition memory deficits. The aim of the present study was to evaluate the effect of memantine, a low-affinity NMDA receptor antagonist, on age-induced recognition memory deficits. Additionally, parameters of oxidative damage in cerebral regions related to memory formation were evaluated. In order to that, male Wistar rats (24 months old) received daily injections of saline or memantine (20 mg/kg ip) during 21 days. The animals were submitted to a novel object recognition task 1 week after the last injection. Memantine-treated rats showed normal recognition memory while the saline group showed long-term recognition memory deficits. The results show that memantine is able to reverse age-induced recognition memory deficits. We also demonstrated that memantine reduced the oxidative damage to proteins in cortex and hippocampus, two important brain regions involved in memory formation. Thus, the present findings are in agreement with the hypothesis that, at least in part, ageinduced cognitive deficits are related to oxidative damage promoted by NMDA receptors overactivation.
Muitas doenças neurodegenerativas, incluindo a doença de Alzheimer, Parkinson e Huntington são causadas por diferentes mecanismos, porém podem compartilhar uma etapa comum de dano neuronal ocasionado pela superestimulação dos receptores glutamatérgicos. Tem sido sugerido, que esta via pode estar envolvida no surgimento de déficits cognitivos associados ao envelhecimento normal. Estudos prévios realizados em nosso laboratório demonstraram que ratos velhos apresentam déficits de memória de reconhecimento. Portanto, o objetivo de presente estudo foi avaliar o efeito da memantina, um antagonista de baixa afinidade aos receptores NMDA, sobre os déficits de memória de reconhecimento induzidos pelo envelhecimento. Adicionalmente, parâmetros do dano oxidativo em regiões cerebrais envolvidas na formação da memória foram avaliados. Ratos Wistar machos com 24 meses de idade receberam diariamente injeções de solução salina ou memantina (20mg/Kg i. p) durante 21 dias. Os animais foram submetidos à tarefa de reconhecimento do objeto novo 1 semana após a última injeção. Os ratos tratados com memantina apresentaram índice normal de reconhecimento enquanto o grupo tratado com salina apresentou prejuízo de memória de longa duração (LTM). Os resultados mostraram que a memantina é capaz de reverter os déficits de memória de reconhecimento induzido pelo envelhecimento. Além disso, nós demonstramos que a memantina reduz o dano oxidativo das proteínas no córtex e hipocampo, duas importantes regiões envolvidas na formação da memória. Portanto, os presentes resultados foram de acordo com a hipótese de que os déficits cognitivos induzidos pelo envelhecimento estão relacionados ao dano oxidativo ocasionado pela superestimulação dos receptores NMDA.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3611
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000388946-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo344,46 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.