Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/3619
Type: masterThesis
Title: Memória contextual e estratégias de codificação em idosos com sintomas depressivos
Author(s): Balardin, Joana Bisol
Advisor: Bromberg, Elke
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Issue Date: 2007
Keywords: GERONTOLOGIA
GERIATRIA
MEMÓRIA - IDOSOS
ENVELHECIMENTO
Abstract: Contextual memory has been considered one aspect of cognitive functioning especially susceptible to the negative effects of aging on cognition. It has been verified that memory strategies could reduce memory deficits in healthy older adults. However, previous studies have not examined contextual memory in one prevalent population of older adults: those manifesting depressive symptoms. This study aim was to verify the effects of aging associated with mild depressive symptoms and the effects of encoding strategies on contextual memory. Twenty-two young and 22 older adults without depressive symptoms and 22 older adults with mild depressive symptoms, assessed by Geriatric Depression Scale (GDS) were evaluated. Participants cortisol circadian profile was assessed in order to characterize experimental groups. The elderly with depressive symptoms showed high cortisol levels at 10pm compared to other groups. The three groups were matched on a measure of world knowledge and on years of education. During the memory task, participants watched a series of photographs of objects placed in one of two locations: a living room or an office. Half of the subjects in each group received a encoding strategy to bind object and context and the other half received an unspecific strategy. After few minutes, subjects performed item and context recognition memory tests. Memory results indicated that mild depressive symptoms group did not aggravate the age-related contextual memory pattern but interfered in the magnitude of the memory enhancement provided by specific encoding instructions. These findings indicate that older adults with depressive symptoms encode contextual attributes to improving memory but suggest the necessity of further investigation, since they presented a smaller magnitude of this enhancement effect compared to the elderly controls.
A memória contextual tem sido considerada um dos aspectos do funcionamento cognitivo mais susceptível aos efeitos nocivos do envelhecimento sobre a cognição. Tem sido demonstrado que estratégias de memorização podem reverter os déficits de memória contextual em idosos saudáveis. Entretanto, pouco se sabe do funcionamento desse tipo de memória em uma prevalente parcela da população de idosos: aquela que apresenta sintomas depressivos. Este trabalho teve por objetivo verificar os efeitos do envelhecimento associado a sintomas depressivos leves e do uso de estratégias de codificação sobre a memória contextual. Para tanto, foram avaliados 22 adultos e 22 idosos sem sintomas depressivos, e 22 idosos com sintomas depressivos leves, rastreados pela Escala de Depressão Geriátrica (GDS). Para caracterizar os grupos experimentais, o ritmo circadiano de cortisol dos participantes foi avaliado. O grupo de idosos com sintomas depressivos apresentou níveis significativamente mais elevados de cortisol às 22 horas em relação aos demais grupos. Todos os grupos foram pareados em relação aos anos de estudo formal e em uma habilidade de inteligência geral. Para a avaliação da memória, os sujeitos assistiram a uma séria de fotos de objetos distribuídos em dois ambientes: uma sala de visitas e um escritório. Metade dos sujeitos recebeu uma estratégia de codificação para o estabelecimento do vínculo entre o objeto e o contexto e a outra metade recebeu uma instrução não específica. Após um breve intervalo, os sujeitos realizaram testes de memória de reconhecimento dos objetos e dos contextos. Os resultados revelaram que os idosos com sintomas depressivos leves não apresentaram prejuízos de memória contextual em relação aos idosos controles. Entretanto, diferenças foram observadas na magnitude do efeito produzido pela estratégia na memória. Apenas os idosos controles apresentaram desempenho semelhante ao dos adultos na condição em que todos os grupos receberam a estratégia de codificação. Estes achados indicam que idosos com sintomas depressivos leves foram capazes de codificar atributos contextuais das informações, mas que os mesmos apresentaram certo tipo de prejuízo no uso de estratégias de memorização.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3619
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000396638-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo509,33 kBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.