Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/365
Tipo: masterThesis
Título: Avaliação in vitro da resistência de união ao cisalhamento na colagem de bráquetes por duas fontes de luz
Autor(es): Mezzomo, Claudia Santos
Orientador: Marchioro, Ernani Menezes
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Data de Publicação: 2007
Palavras-chave: ODONTOLOGIA
ORTODONTIA
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS (ODONTOLOGIA)
COLAGENS ORTODÔNTICAS
Resumo: The aim of this study was to compare, in vitro, the shear bond strength values of brackets bonded with LED and convencional halogen (QTH) light curing units with a different exposure times. One hundred and twenty six premolar teeth were equally divided into six groups according to the curing light and exposure times used. As for LED curing light, the specimens were submitted to photoactivation for 5s, 10s end 15s, whereas the exposure times to QTH curing light was 10s, 20s and 30s. The light curing units LED (Ortholux LED Curing Light, 3M-Unitek –EUA) and QTH (XL 3000, 3M Unitek – EUA) were evaluated in the beginning, right before the first bonding, and after ten brackets bonding, using specific radiometers for each light curing, registered irradiance mean values of 581 mW/cm² and 420mW/cm², respectively. The specimens were stored in water at 37°C for 24h and then subjected to a shear force with a universal testing machine, in a gingivoocclusal direction at crosshead speed of 1mm/min. According to ANOVA and Tukey, a significant difference in mean shear bond strength was detected (p<0,01).As for the LED – photoactivaded groups 5s (17,20MPa) and 10s (20,54MPa) shear bond strength values was comparable, showing statistical difference among the LED 15s (25,24MPa) group. Considering the QTH exposures, the 10s (16,97MPa) group registered differences when related to the 20s (23,61MPa) and 30s (21,33MPa), whereas these showed none between them. The LED 15s group demonstrated the higher mean shear bond strength, but showed no statistically significant differences between the QTH 20s and 30s groups. Even the lowest mean bond strength, recorded for QTH 10s and LED 5s groups, respectively, were considered to be clinically acceptable. Kruskal-Wallis analysis of ARI scores indicated that there was statistical difference (p< 0,01) among the studied groups. In LED 15s group the majority of specimens had an ARI score 0, being observed a enamel fracture in two specimens. Instead of the LED 5s and QTH 10s groups demonstrated higher frequencies of ARI score 1 and 2, respectively, in both groups, the score 3 appear frequently (QTH 10s – 10,5%; LED 5s – 9,5%). Opposing behavior was observed in groups LED 10s and 15s, where he was not registered frequency of score 3 (0%). The findings of the present study suggest that technology LED (Free Light Ortholux, 3M - Unitek) can be used, in the brackets bonding, with lesser times of cure in relation halogen light for the resin Transbond XT, being that, the minimum time of 5s with LED presented bond strength values clinically acceptable.
O objetivo do presente estudo foi comparar, in vitro, a resistência de união ao cisalhamento de bráquetes colados quando expostos à luz LED e à luz halógena (QTH) mediante diferentes tempos de exposição. Para isso 126 dentes pré-molares foram divididos em seis grupos de acordo com a fonte de luz e o tempo de exposição utilizado. Para o conjunto LED, foram usados os tempos de 5, 10 e 15s e para o conjunto QTH, 10, 20, e 30s. Os aparelhos fotopolimerizadoes LED (Ortholux LED Curing Light, 3M-Unitek –EUA) e QTH (XL 3000, 3M Unitek – EUA) tiveram suas intensidades avaliadas inicialmente e, a cada 10 colagens, por radiômetros específicos para cada natureza de luz, obtendo valores médios de 581mW/cm² e 420mW/cm², respectivamente. Após 24h de estocagem em água destilada a 37°C, os corpos - de - prova foram levados à máquina de ensaio mecânico (Emic DL 2000®) e submetidos à tensão de cisalhamento, no sentido cérvico-oclusal, à velocidade de 1mm/min. De acordo com os testes estatísticos ANOVA e Tukey, houve diferença significativa entre os grupos estudados (p< 0,01).Os grupos fotoativados por LED 5s (17,20MPa) e 10s (20,54MPa) não diferiram entre si, mostrando diferença estatisticamente significativa quando comparados ao grupo LED 15s (25,24MPa). Quanto à fonte luminosa QTH, o grupo de 10s (16,97MPa) diferiu dos 20s (23,61MPa) e 30s (21,33MPa), enquanto esses não diferiram entre 8 si. A maior média de resistência de união foi observada no grupo LED 15s, embora este grupo não tenha se diferenciado estatisticamente dos grupos QTH 20s e 30s. Verificou-se que até mesmo os grupos que tiveram as menores médias de resistência de união, QTH 10s e LED 5s, respectivamente, apresentaram valores compatíveis com o uso clínico. Segundo o teste Kruskal-Wallis, houve diferença significativa na distribuição dos resultados do IAR entre os grupos (p< 0,01).O grupo LED 15s demonstrou padrão de fratura predominantemente índice 0, sendo observado fratura de esmalte em dois corpos - de - prova. Apesar dos grupos LED 5s e QTH 10s apresentarem maior predomínio de escores 1 e 2, respectivamente, foram nesses que se observou a maior freqüência de escores 3, QTH 10s (10,5%) e LED 5s (9,5%). Comportamento oposto foi observado nos grupos LED 10s e 15s, onde não foi registrado freqüência de índice 3 (0%). Os achados do presente estudo sugerem que a tecnologia LED (Free Light Ortholux, 3M – Unitek) pode ser utilizada, na colagem de bráquetes, com tempos de cura menores em relação á luz halógena para a resina Transbond XT, sendo que, o tempo mínimo de 5s com LED apresentou valor de resistência de união clinicamente aceitável.
URI: http://hdl.handle.net/10923/365
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000386791-0.pdfTexto Completo6,91 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.