Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/3657
Type: doctoralThesis
Title: Fatores associados à incapacidade funcional numa amostra de idosos de Porto Alegre-RS
Author(s): Bonardi, Gislaine
Advisor: Souza, Valdemarina Bidone de Azevedo e
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Issue Date: 2006
Keywords: MEDICINA
GERIATRIA
GERONTOLOGIA
ENVELHECIMENTO
IDOSOS - DOENÇAS
IDOSOS - RIO GRANDE DO SUL
Abstract: Introducion: Physical and emotional changes compromise quality of life and may lead to loss of functional capacity, thus predisposing to the development of diseases. The decline of the capacity to function, considered multidimensional, multifunctional, multicausal in old age, may lead to disability(also called functional incapacity), fragility and co-morbidities, and it is highly prevalent in the aged, with a high risk for health, mortality, hospitalization, institutionalization and falls. The purpose of this paper is to present and evaluate what is available on functional incapacity and the aged. Objectives: - General: Construct reference points to help functional incapacity understanding and improve preventive actions e treatment. – Specifics: Identify and analyze the relation between functional incapacity (Barthel Index) and: chronic degenerative diseases, anemia, mobility (Timed Up and Go Test),grasping force nd cognitive function(Mini –Mental Status Exam); propose an interdisciplinary approach for functional incapacity prevention and treatment. Methodology: Cross- sectional study with a preliminary sample of 242 aged people in Project Idosos de Porto Alegre, Phase II, in January 2006, and applying the following instruments: Barthel Index to measure functional incapacity, presence of chronic-degenerative diseases and anemia, Mini-Mental Status Exam, Timed Up and Go Test and measurement of grasping force. The analysis of variables associated with functional incapacity was performed using multiple logistic regression. Results: Instead of acute processes that evolve to healing or death, there are mainly chronic diseases, their complications, and how they are often superimposed. The presence of multiple pathologies and morbidities is a major characteristic in the aged, leading to a deficit in the reserves and the resistance to stressor agents, resulting in a decline of multiple physiological systems, vulnerability and the feared functional dependence. The following variables maintained an independent and significant effect on functional incapacity: Timed Up and Go Test (OR= 1. 133; 95% CI: 1. 052-1. 221), presence of two or more chronic-degenerative diseases (OR=2. 525;95% CI:1. 301-4. 901), and mental state the valuables between 24 - 26 (OR=2,217; 95% IC:1,074- 4,577). Conclusion: decline in physiological and psychological state, prevalent in the aged, makes it difficult to maintain bodily homeostasis due to the exacerbation of chronic diseases. Prime results: a) 73 individuals, in a sample of 165 with two or more chronic degenerative diseases, were considered dependent, that means independent risk factor for functional incapacity; b) in the Timed Up and Go Test, with physical mobility variable, were identified independent association with functional incapacity; c) in the Mini – Mental Status Exam, cognitive impairment were not identified as independent factor for basic daily life activies decline; d) in the Barthel Index were found 37,2% (90 in a sample of 242 individuals) of dependence; e) in the measurement of grasping force, anemia and functional incapacity, no statistic significance were found, and bigger grasping force were found in a male individuals; f) in 242 elderly individuals (75,6% female and 24,4% male) anemia found in 27 individuals (11,2%), 48% (13) in male and 51,9% (14) in females; g) no significance were found between tha association of functional incapacity and anemia. Based on results was possible to say that the tesis “Exists relation between functional incapacity ,measured in Barthel Index, and presence of anemia, cognitive function, patient mobility, grasping force and presence of chronic degenerative diseases” was confirmed in party, for no reason not proven in relation to presence anemia, functional incapacity and chronic degenerative diseases. Health is no longer measured by the presence or absence of diseases, but by the degree of preservation of functional capacity. Thus, it is the health care professional who should provide care and support to the aged, seeking to maintain good qualit of life as well as stable emotional, social and physiological conditions.
Introdução: Mudanças físicas e emocionais comprometem a qualidade de vida e podem levar à fragilidade o que predispõem o desenvolvimento de doenças. O declínio funcional considerado na velhice como de caráter multidimensional, multifuncional, multicausal pode levar à disabilidade, fragilidade e co-morbidades sendo altamente prevalente em idosos conferindo alto risco de saúde, mortalidade, hospitalização, institucionalização e quedas. Objetivo geral construir pontos de referência que auxiliem na compreensão da incapacidade funcional e melhoria nas ações prevenção e tratamento. Objetivos específicos identificar e analisar se existe relação entre incapacidade funcional (Índice de Barthel) com: doenças crônico-degenerativas, presença de anemia, mobilidade (Teste Time Up and Go), força de preensão palmar e função cognitiva (Mini-exame do estado mental); propor uma abordagem interdisciplinar em relação à prevenção e tratamento da incapacidade funcional. Metodologia: Estudo observacional transversal com uma amostra preliminar de 242 idosos do Projeto Idosos de Porto Alegre Fase II no mês de janeiro de 2006 e aplicado os instrumentos: Índice de Barthel para medida da incapacidade funcional, presença de doenças crônico-degenerativas, anemia, Mini Exame do Estado Mental, Teste Timed Up and Go e a medida da força de preensão palmar. A análise das variáveis associadas à incapacidade funcional foi realizada por meio da regressão logística múltipla. Resultados: Ao invés, de processos agudos que evoluem para cura ou óbito, tornam-se predominantes às doenças crônico-degenerativas, suas complicações e como, freqüentemente, elas sobrepõem-se, sendo a presença de multipatologias e plurimorbidades uma característica importante nos idosos, ocasionando déficit das reservas e da resistência aos agentes estressores, resultando em um declínio de múltiplos sistemas fisiológicos levando à vulnerabilidade e a temível dependência funcional. Mantiveram um efeito independente e significativo com a incapacidade funcional as seguintes variáveis: Teste Time Up & Go (OR= 1,133; 95% IC: 1,052-1,221), presença de duas ou mais doenças crônico-degenerativas (OR=2,525;95% IC:1,301- 4,901), e o estado mental nos valores entre 24 a 26 (OR=2,217; 95% IC:1,074- 4,577). Conclusões: o declínio do estado fisiológico e psicológico prevalentes nos idosos resulta na dificuldade de manter a homeostasia corporal em face à exacerbação das doenças crônico-degenerativas. Como principais resultados do estudo destacam-se: a) dos 165 idosos, que apresentaram duas ou mais doenças crônico-degenerativas, 73 foram considerados com dependência o que significa constituir fator independente para risco de incapacidade funcional; b) em relação ao Teste Timed Up and Go, que forneceu a variável tempo de mobilidade física foi identificada associação independente com a incapacidade funcional; c) relativo ao Mini-Mental, a presença de déficit cognitivo não foi identificado como fator independente para produzir declínio na realização das atividades básicas da vida diária; d) referente ao Índice de Barthel foi encontrada a porcentagem de 37,2% (90 dos 242 idosos); e) não apresentou significância estatística o resultado referente à força de preensão palmar, anemia e incapacidade funcional, tendo-se encontrado uma maior força de preensão palmar nos idosos do gênero masculino; f) em 242 idosos (75,6% do gênero feminino e 24,4% do gênero masculino) a anemia se fez presente em 27 idosos (11,2%), sendo a proporção de 48% (13) do gênero masculino e 51,9% (14) no feminino; g) em relação a associação entre incapacidade funcional e anemia, não foram encontrados valores significativos. A partir destes resultados foi possível afirmar que a tese “Existe relação entre incapacidade funcional, avaliada pelo Índice de Barthel, e os fatores presença de anemia, função cognitiva, mobilidade do paciente, medida da força de preensão palmar e presença de doenças crônico-degenerativas” foi confirmada em parte, em razão de não comprovação de relação com a presença de anemia, incapacidade funcional e doenças cardiovasculares.A saúde não é mais medida pela presença ou não de doenças, e sim pelo grau de preservação da capacidade funcional. Dessa forma cabe ao profissional da saúde dar atenção e apoio ao idoso, buscando manter uma boa qualidade de vida, bem como condições emocionais, sociais e fisiológica estáveis.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3657
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000385916-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo760,66 kBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.