Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/3665
Tipo: masterThesis
Título: Prevalência da hipermobilidade articular em uma amostra de base populacional de idosos da cidade de Porto Alegre
Autor(es): Martins, Caren Lara
Orientador: Silva Filho, Irênio Gomes da
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Data de Publicação: 2008
Palavras-chave: GERONTOLOGIA
GERIATRIA
ENVELHECIMENTO
IDOSOS
ATIVIDADES MOTORAS
EQUILÍBRIO POSTURAL
ATIVIDADES COTIDIANAS
Resumo: INTRODUÇÃO : A Hipermobilidade Articular (HA) é uma alteração musculoesquelética que inicia na infância e pode acompanhar o indivíduo durante toda a sua vida. O envelhecimento da população mundial, gera uma grande preocupação por parte dos profissionais da saúde em investigar eventos que ocorrem durante o envelhecimento humano, principalmente com as pessoas com mais de 60 anos. Entre esses eventos, está a HA que é o tema dessa pesquisa.OBJETIVOS : O presente estudo teve como objetivo estudar a ocorrência de HA em idosos da cidade de Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Além disso, identificar o perfil dos colaboradores em relação a idade, gênero e índice de massa corporal. Ainda propôs-se analisar a associação entre a prevalência da HA e o índice de atividade física e a análise da associação entre a prevalência da HA e o equilíbrio de idosos, em uma amostra de base populacional de idosos da cidade de Porto Alegre.MÉTODOS : Essa pesquisa caracteriza-se por um estudo transversal em uma amostra de base populacional. Todos os participantes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido e a partir desse momento os idosos tiveram sua altura medida por um estadiômetro, pesados em balança digital, tendo o peso corporal e a massa de gordura avaliados pelo mesmo instrumento, através do método de bioimpedância eletrônica. Em seguida foi realizado registro fotográfico da avaliação de hipermobilidade articular dos colaboradores, segundo os critérios de Beighton e Horan. Logo após foi aplicado o questionário IPAQ para avaliar o índice de atividade física e dois testes de equilíbrio, sendo eles o TUG e o Teste de Alcance Funcional.RESULTADOS : Como resultado encontrou-se que a prevalência de HA entre os idosos pesquisados foi de 10,4%, sendo 13,4% dos idosos eram do sexo feminino e apenas 2,3% eram homens. Observamos neste estudo que existe uma tendência linear no aumento da prevalência de HA proporcional ao aumento da renda familiar, Observou-se que as médias dos testes de equilíbrio foram um pouco maiores no grupo de idosos com HA, mas sem relevância estatística e contatou-se que os idosos com HA tem um IMC menor do que aqueles que não apresentam a HA. Para os riscos de queda, segundo o teste TUG, a maior parte dos idosos apresentaram um baixo risco de quedas, o que difere dos resultados de risco de quedas para o Teste de Alcance funcional, onde a maior parte dos idosos apresentou risco alto ou intermediário.CONCLUSÃO : Contempla-se com esta pesquisa novas elucidações em relação a saúde dos idosos, podendo auxiliar os profissionais que trabalham com o fenômeno do envelhecimento humano a compreender e questionar os resultados aqui apresentados. Toda pesquisa deve gerar questionamentos para novos estudos e assim sucessivamente, tornando a busca pelo conhecimento sobre a complexidade do corpo humano interminável e instigadora.
INTRODUCTION : The Joint Hipermobility (JH) is a musculoesqueletic alteration that initiates in the infancy and it can follow the individual during all his/her life. Nowadays, health professionals are concerned to the aging of the world population, mainly investigating the events that occur to the ones with 60 years old on. Among these events, there is the JH that is the subject of this research.OBJECTIVES : This study aim was to research the occurrence of JH in elderly subjects from Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Besides, the profile of the elderly population in relation to age, gender and corporal mass index were identified. It was also analyzed the association among the JH prevalence and the physical activity index and the analysis of the association between the JH prevalence and the balance of elderly, in a sample of elderly people from Porto Alegre.METHODS : This research had a transversal study in a sample of population base. All the participants had filled a Free and Knowledge Will Form. Besides, they had had their height measured by a estadiometer, weighed in digital scale, having the corporal weight and the fat mass evaluated by the same instrument, through the method of electronic bioimpedancy. After that, a photographic record of the joint hipermobility evaluation of the elderly was realized in the elderly, according to the criteria of Beighton and Horan. The Index of Physical Activity Questionnaire (IPAQ) was applied to evaluate the physical activity index of the sample and two tests of balance, the Test Up Go (TUG) and the Test of Functional Reach.RESULTS : The results showed that the prevalence of the JH in the elderly studied was of 10. 4%, being 13. 4% were female and only 2. 3% were male. It was observed in this study that there is a linear trend in the increasing of the JH prevalence proportional to the increase of the family income. The average in the balance tests were a little higher in the elderly with JH, but with no statistics relevance. The result pointed out that the elderly with JH present less corporal mass index. In relation to falling risks, according to TUG test, most of the eldery studied presented a low risk of falls. This results are different to the ones from the Test of Functional Reach, where most of the elderly presented high or intermediate risk.CONCLUSION : This research pointed out some new briefings in relation to the elderly health. The study aims to assist the professionals who work with the phenomenon of the human aging to understand and to question the results presented here. All studies must generate questions for new studies and thus successively the search for the knowledge on the complexity of the human body can become endless and instigating.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3665
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000435411-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo635,42 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.