Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/3669
Type: masterThesis
Title: Relação entre comorbidades e declínio cognitivo leve em pacientes clínicos com idade maior que 50 anos na cidade de Sanatana do Livramento, RS
Author(s): Silva, João Augusto de Vasconcelos da
Advisor: De Carli, Geraldo Attilio
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Issue Date: 2011
Keywords: MEDICINA
GERIATRIA
GERONTOLOGIA
IDOSOS
ENVELHECIMENTO
COMORBIDADE
COGNIÇÃO
MANIFESTAÇÕES NEUROCOMPORTAMENTAIS
Abstract: O envelhecimento populacional é um fenômeno mundial que tem consequências diretas nos sistemas de saúde pública. Uma das principais consequências do crescimento dessa parcela da população é o aumento da prevalência das demências. O objetivo desse trabalho é determinar a prevalência de Declínio Cognitivo Leve ( DCL) em pacientes com 50 anos ou mais e sua relação com comorbidades. É um estudo transversal prospectivo de pacientes atendidos em ambulatório primário na cidade de Santana do Livramento, entre os meses de julho e dezembro de 2010. Foi administrado o Mini-Exame do Estado Mental (MEEM) com 12 pontos para os analfabetos, 17 pontos para os pacientes de 1 a 8 anos de estudo incompletos, 25 pontos para os pacientes ≥ a 8 anos de estudo e o Teste de Rey recordatório (com desvio padrão menor que -2,0 pontos) como testes de triagem principais para o diagnóstico clínico de DCL. A Escala de Depressão Geriátrica de 15 pontos (GDS15), o Índice de Kartz, as Atividades de Vida Diárias e o Montreal Cognitive Assessment (MoCA) foram utilizados como testes secundários para esse diagnóstico clínico, sendo esse último como teste cognitivo experimental para a população brasileira. Os resultados mostraram que a prevalência do diagnóstico clínico de DCL foi de 11,9%. A idade e a escolaridade média foram de 64,8 ± 9,3 e 6,2 ± 3,6, respectivamente. Em relação às comorbidades, a polifarmácia, o diabetes mellitus e HDL-c baixo apresentaram associação estatisticamente significativa com DCL (p=0. 034, p=0. 050, p= 0. 033, respectivamente). O MEEM mostrou maior associação (p= <0. 001) com atenção e cálculo, memória de evocação e linguagem. O MoCA mostrou ser significativo para esse diagnóstico e apenas os subitens memória de evocação e viso-espacial apresentaram dados estatisticamente significativos (p=<0,001).Conclui-se que a avaliação do diagnóstico clínico de DCL abrange várias etapas e requer um olhar multiprofissional. A prevalência de DCL em pacientes ambulatoriais está de acordo com o esperado para a faixa etária. Dentre as comorbidades, o diabetes mellitus, o HDL-c baixo e a polifarmácia foram as que apresentaram associação significativa com DCL.
Population aging is a worldwide phenomenon with direct consequences on public health systems. One of the main consequences of the growth of this segment is the increasing prevalence of dementia. The objective of this study is to determine the prevalence of Mild Cognitive Impairment (MCI) in patients 50 years or older and its relation to co morbidities. It is a prospective cross-sectional study of patients of a outpatient clinic in the city of Santana do Livramento, between the months of July and December 2010. The Mini-Mental State Examination (MMSE) was administered (12 points for the illiterate, 17 points for patients with 1-8 years of study incomplete and 25 points for patients with ≥ 8 years of schooling) as well as the Rey Recall Test (with standard deviation less than -2. 0 points) as the main screening tests for clinical diagnosis of MCI. The Geriatric Depression Scale 15 (GDS15), the Kartz Index, the Activities of Daily Living (ADLs) and the Montreal Cognitive Assessment (MoCA) were used as secondary tests for the clinical diagnosis, the last one being used as an experimental cognitive test for the Brazilian population. The results showed that the prevalence of clinical diagnosis of MCI was 11. 9%. The age and average education years was 64. 8 ± 9. 3 and 6. 2 ± 3. 6, respectively. In relation to co morbidities, the polypharmacy, diabetes mellitus and low HDL-c were significantly associated with MCI (p = 0. 034, p=0. 050, p = 0. 033, respectively). The MMSE showed a stronger association (p= <0. 001) with attention and math calculation, memory recall and language. The MoCA test was found to be significant for the diagnosis and only the subitems memory recall and visual-spatial data showed statistically significant data (p = <0. 001).In conclusion, the evaluation of the clinical diagnosis of MCI comprises several steps and requires a multidisciplinary look . The prevalence of MCI in outpatients is consistent with that expected for their age. Among the co morbidities, diabetes mellitus, low HDL-C and polypharmacy were significantly associated with MCI.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3669
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000431895-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo3,64 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.