Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/3715
Type: masterThesis
Title: Perfil da massa óssea em médicos: estudo de acompanhamento
Author(s): Teixeira, Alexandre Waszcenko
Advisor: Schneider, Rodolfo Herberto
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Gerontologia Biomédica
Issue Date: 2013
Keywords: MEDICINA
GERONTOLOGIA
ATIVIDADES MOTORAS
MÉDICOS - ATUAÇÃO PROFISSIONAL
TECIDO ÓSSEO
Abstract: Changes in bone mass occur with aging and are related to lifestyle, such as physical activity and occupational activity professional. OBJECTIVES : Evaluate the variation in bone mass at the lumbar spine and proximal femur of São Lucas Hospital (HSL) doctors of Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Brazil related to the study released in 2006.METHODS : Longitudinal and observational study with male doctors. It was applied a questionnaire with data on changing lifestyle habits in relation to physical activity for the 2006 study. This study used the DXA equipment HOLOGIC WI with analysis of the lumbar spine, femoral neck and total femur. For the analysis this study used the Student t test and chi-square. Values were significant of p≤0,05.RESULTS : A total of 22 physicians with an average age of 64,0±4,9 yeras. Regarding to physical activity 14 (63. 6%) perform 2x/week or less and 8 (36. 4%) perform physical activity greater than or equal to 3x/week. There was a gain from 2006 to 2012 in T-score of the lumbar spine of -0. 26 ± 1. 41 to 0. 04 ± 1. 47 (p = 0. 015). There was no change in BMD of the lumbar spine. In the femoral neck BMD was reduced from 0. 79 ± 0. 10 to 0. 74 ± 0. 11 (p <0. 001) and T-score of -1. 75 ± 0. 93 to -1. 33 ± 0, 82 (p <0. 001) and total femur from 0. 96 ± 0. 10 to 0. 92 ± 0. 10 (p <0. 001) and T-score of -0. 90 ± 0. 75 for -0, 64 ± 0. 70 (p <0. 001). There was no difference regarding the variation of BMD and frequency of weekly physical activity (≤ ≥ 2x/week or 3x/week) of the values of BMD at lumbar spine (0. 01 ± 0. 04 vs 0. 03 ± 0. 09; p = 0. 547), femoral neck (-0. 05 ± 0. 05 vs. -0. 06 ± 0. 06, p = 0. 759) and total femur (-0. 04 ± 0. 04 vs. -0. 06 ± 0, 04, p = 0. 256). There was an association between age and variation of total T-score of lumbar spine and proximal femur (r = 0. 500, p = 0. 018).CONCLUSION : Regarding the 2006 study there was a reduction in BMD of the femoral neck and total femur and increased total T-score. There was no variation in BMD in relation to physical activity weekly.
INTRODUÇÃO : Alterações da massa óssea ocorrem com o envelhecimento e estão relacionadas a questões individuais como, estilo de vida, falta de atividade física, envolvendo também, atividade ocupacional profissional. OBJETIVO : Avaliar a variação da massa óssea da coluna lombar e fêmur proximal em um grupo de médicos.MÉTODOS : Estudo longitudinal e observacional com médicos masculinos do Hospital São Lucas (HSL) da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, (PUCRS), Brasil em relação ao estudo realizado em 2006. Foi aplicado questionário com dados relativos à mudança de estilo de vida em relação ao hábito de atividade física para o estudo de 2006. Utilizou-se o equipamento DXA HOLOGIC WI com análise da coluna lombar, colo do fêmur e fêmur total. Para a análise foi utilizado o teste t de Student e o teste do Qui-quadrado. Foram significativos os valores de p≤0,05.RESULTADOS : Foram avaliados 22 médicos com idade média de 64,0±4,9 anos. Com relação à atividade física 14 (63,6%) realizam 2x/semana ou menos e 8 (36,4%) realizam atividade física maior ou igual a 3x/semana. Houve um ganho de 2006 para 2012 no T-score da coluna lombar de -0,26±1,41 para 0,04±1,47 (p=0,015). Não houve mudança na BMD da coluna lombar. No colo do fêmur houve redução da BMD de 0,79±0,10 para 0,74±0,11 (p<0,001) e do T-score de -1,75±0,93 para -1,33±0,82 (p<0,001) e no fêmur total de 0,96±0,10 para 0,92±0,10 (p<0,001) e do T-score de -0,90±0,75 para -0,64±0,70 (p<0,001). Não houve diferença em relação à variação da BMD e freqüência de atividade física semanal (≤ 2x/semana ou ≥ 3x/semana) nos valores da BMD da coluna lombar (0,01±0,04 vs 0,03±0,09, p=0,547), colo do fêmur (-0,05±0,05 vs -0,06±0,06, p=0,759) e fêmur total (-0,04±0,04 vs -0,06±0,04, p=0,256). Houve associação entre a idade e variação do T-score total da coluna lombar e fêmur proximal (r=0,500; p=0,018).CONCLUSÃO : Em relação ao estudo de 2006 ocorreu uma redução na BMD do colo e fêmur total e aumento do T-score total. Não houve variação na BMD em relação à atividade física semanal.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3715
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000449407-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,14 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.