Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/3760
Tipo: masterThesis
Título: O olhar de si e o olhar dos outros: um itinerário através das tradições e da identidade cigana
Autor(es): Castro, Debora Soares
Orientador: Abrão, Janete Silveira
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em História
Data de Publicação: 2011
Palavras-chave: RIO GRANDE DO SUL - HISTÓRIA
CIGANOS
NÔMADES - VIDA SOCIAL E COSTUMES
IDENTIDADE CULTURAL
SOCIOLOGIA
Resumo: Esta Dissertação de Mestrado versa sobre a história, a identidade, as representações, as tradições e a cultura dos ciganos. O principal objetivo do trabalho consiste em analisar em que medida a longa tradição cultural cigana e sua condição de povo nômade, ágrafo e excluído social e politicamente de várias formas, em vários continentes, há vários séculos, se preserva na vida cotidiana de quatro grupos de ciganos que vivem em localidades diferentes do Rio Grande do Sul, no início do século XIX. Para isso, alguns questionamentos foram suscitados: qual a origem dos ciganos? Ao longo dos séculos, como foram vistos e representados no Brasil? Tais representações correspondem a sua identidade e tradições? Em que base se fundamenta a identidade cigana? Como os porto-alegrenses vêem os ciganos e como os ciganos vêem os porto-alegrenses? Existiriam motivos para a sua não integração na sociedade e cultura brasileira? Somente através de um estudo multidisplinar foi possível responder a tais questionamentos. Utilizou-se de revisões bibliográficas, do relato oral, bem como de observação do tipo participante, feitas com famílias de residência fixa ou nômades – durante o período da pesquisa – em Porto Alegre e na região metropolitana. Recorreu-se, ainda, à aplicação e análise de instrumentos capazes de analisar quantitativa e qualitativamente as questões propostas. Diante do exposto, pretende-se demonstrar que a trajetória histórica dos grupos ciganos está imantada de representações e estas contribuem, até hoje, para a permanência e a reprodução de estereótipos sobre os ciganos.
This Master Dissertation examines the history, identity, representations, traditions and culture of gypsies. The main objective of this study is to analyze to what extent the long cultural gypsy tradition and its status as unwritten, nomadic people and socially and politically excluded in many ways, on several continents, several centuries ago, is preserved in the daily lives of four gypsies‘ groups living in different localities of Rio Grande do Sul, in the early nineteenth century. To achieve this, some questions were raised like what is the origin of the gypsies? Over the centuries, how were they seen and represented in Brazil? Do those representations correspond to their identity and traditions? On what basis is founded the gypsy identity? How do the porto-alegrenses see gypsies and how do the gypsies see them? Are there reasons for their integration in Brazilian society and culture? Only through a multidisciplinary study, it was possible to answer those questions. It was used literature reviews, oral report, as well as participant observations, made with nomads and settle in families - during the survey period - in Porto Alegre and in the metropolitan area. It was also applied tools to analyze quantitative and qualitative the proposed questions. Therefore, it intends to demonstrate that the historical trajectory of the gypsies groups is full of representations that contribute for today permanency and reproduction of gypsies‘ stereotypes.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3760
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000433882-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo3,37 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.