Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/3894
Tipo: masterThesis
Título: Do Prata à Guanabara: a deposição de Arturo Frondizi e a imprensa do Rio de Janeiro (1962)
Autor(es): Pacheco, Diego da Silva
Orientador: Silveira, Helder Gordim da
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em História
Data de Publicação: 2009
Palavras-chave: HISTÓRIA
ARGENTINA - HISTÓRIA - GOVERNO FRONDIZI
IMPRENSA - RIO DE JANEIRO - HISTÓRIA
IMPRENSA - ASPECTOS POLÍTICOS
ARGENTINA - HISTÓRIA POLÍTICA
BRASIL - HISTÓRIA POLÍTICA
Resumo: The current dissertation has as its main topic the perception of the Rio de Janeiro’s press on the deposition of the Argentinan president, Arturo Frondizi. The following newspapers, O Globo, Correio da Manhã and Jornal do Brasil conceded great repercution to the event and and also seized the opportunity to reenforce their own positions about politics in Latin America, establishing certain way a discursive praxis, which happens to be the analytical focus of this reasearch. Argentina suffered at the early 1960’s of endemical instability, caused by the industrial modernization that started in the 1940’s in the hands of the president Juan Perón. When Perón was removed from power, in an event known as “Revolucion Libertadora”, several political fractions fought in order to fill the void left by the departure of Perón. After three years of Military Government, elections were held in Argentina and Frondizi was elected the new president representing the Unión Cívica Radical Intransigente Party (UCRI). During his four years in the presidency, he had to deal with dozens of political crisis brought by the endless rivalry between the Military and the Peronists. This plot served as an instrument for the Brazilian newspapers to set the tone of their positions on the subject and to underscore old perceptions about Argentnian politics. In this way, the repercution of the events that lead to the Coup of the new president of Argentina was used as an ideologic instrument in order to establish a comparison with the political situation in Brazil. Finally, the instability in Argentina proved to be the perfect moment for the Brazilian press to establish this comparison. Speaking of concepts like Democracy, Autoritarism, the social role of the Military and the Latin-American political situation like they were talking about the neighbour. However, they were sepeaking abou their own country and what were the values and the relations of power that these midiatic groups sustained in that context of turmoil in South America.
Esta dissertação tem como seu principal tema as maneiras como a imprensa do Rio de Janeiro interpretou a deposição do presidente argentino Arturo Frondizi. O foco dessa análise foi em três importantes jornais cariocas durante os anos 50 e 60, O Globo, o Correio da Manhã e o Jornal do Brasil. Esse foi um evento de grande repercussão hemisférica e que compôs a conturbada trama política latino-americana do período. O país platino viveu ao longo desse período uma conjuntura particular, caracterizada pelas disputas decorrentes da crise do seu respectivo modelo de modernização, vigente desde os anos 40, o peronismo. Com a deposição de Juan Domingo Perón, em setembro de 1955, evento que ficou conhecido como “Revolución Libertadora”, iniciou-se um conturbado momento da história argentina, onde as diversas forças políticas que compunham a nova ordem se confrontaram em busca da hegemonia outrora pertencente ao peronismo, ou seja, o direito de estabelecer as diretrizes políticas do novo regime. Após três anos de governos militares houve eleições democráticas, onde Frondizi foi eleito pela legenda da Unión Cívica Radical Intransigente. Ao longo dos quatro anos que esteve na presidência argentina, Frondizi pôs em vigor um modelo desenvolvimentista e teve de lidar com diversas crises ocasionadas pelas tensões entre peronistas e militares. Essa trama serviu de subsídio para a constituição de uma prática discursiva pelos jornais brasileiros e teve uma notoriedade em virtude da importância das representações da política argentina no Brasil. Dessa maneira, a repercussão dos acontecimentos que abrangeram a deposição do presidente argentino foi elemento da constituição de uma ideologia por parte desses agentes históricos, que visou, em uma possível leitura, constituir imagens da própria política nacional brasileira em torno das analogias com a conjuntura platina. Portanto, em torno de temas como a democracia, autoritarismo, o papel das forças armadas, desenvolvimento econômico e a conjuntura latino-americana esses jornais estabeleceram uma leitura da realidade política brasileira, posta em paralelo com a Argentina, que atuou como elemento de uma prática discursiva que visou atuar no contexto sócio-estruturado brasileiro a fim de estabelecer relações ou sustentar de poder.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3894
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000425775-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo708,25 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.