Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/3945
Tipo: masterThesis
Título: “Saberes históricos e práticas cotidianas sobre o saneamento: desdobramentos na Porto Alegre do século XIX (1850-1900)”
Autor(es): Ávila, Vladimir Ferreira de
Orientador: Bakos, Margaret Marchiori
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em História
Fecha de Publicación: 2010
Palabras clave: HISTÓRIA
PORTO ALEGRE - HISTÓRIA - SÉCULO XIX
SANEAMENTO - PORTO ALEGRE
POLÍTICAS PÚBLICAS
EPIDEMIAS - HISTÓRIA
Resumen: O trabalho aborda do ponto de vista histórico a forma como teria se processado os serviços de saneamento da cidade de Porto Alegre no século XIX. Para isso, desenvolvemos um estudo que se divide em três partes. Na primeira, discorremos sobre a história do saneamento desde a antiguidade até o século XIX, destacando a importância da obra de Hipócrates “Ares, águas e lugares” como elemento a dar base ao desenvolvimento de ações empreendidas sobre o saneamento das cidades ao longo do tempo. Na segunda parte, destacamos a influência do pensamento hipocrático nas ações públicas direcionadas ao saneamento da Porto Alegre oitocentista, ressaltando a participação dos diferentes agentes históricos, os quais denominamos de “agentes do saneamento”, como componentes essenciais no desenvolvimento desta história. Para encerrar, tratamos na terceira parte sobre a contínua relação existente na cotidianidade da cidade entre os agentes do saneamento (indivíduos), os saberes (hipocráticos) e as epidemias (doenças), como elementos que davam suporte às políticas públicas empreendidas sobre o espaço social da cidade. É visualizando esta constante interação, que procuramos descrever o processo de passagem ou de deslocamento entre um dado ideal de limpeza e conseqüentemente de saúde para um dado momento em que a saúde (coletiva) passa a ser percebida como o ideal de higiene.
The work includes the way how the sanitation services from Porto Alegre city would have been processed in the nineteenth century, in accordance with the historical point of view. In order to do that, a study has been developed and divided in three parts. The first part we discussed about the history of the sanitation, from antique age to the nineteenth century, highlighting the importance of Hippocrates work: “Air, waters and places”, as an element to base the development of the undertaken actions about the cities sanitation services at length. The second part talked about the influence of the Hippocratic thoughts in the public actions directed to Porto Alegre in the nineteenth century, emphasizing the participation of different historical agents which were named “sanitation agents” as essential components in this history development. Finally, the third part is about the continuos relationship existent into the city quotidian between the sanitation agents (individuals), the knowledges (Hippocratics) and the epidemics (diseases) as elements which supported the undertaken public policies on the social city space. And aiming that frequent interaction in which was described the process of passage or displacement between an ideal cleasing datum and consequently health, to a specific moment in which collective health becomes the ideal of hygiene.
URI: http://hdl.handle.net/10923/3945
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000425495-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo3,51 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.