Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/4028
Tipo: masterThesis
Título: A aquisição do caso no português brasileiro
Autor(es): Bulla, Julieane Pohlmann
Orientador: Ibaños, Ana Maria Tramunt
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Letras
Fecha de Publicación: 2008
Palabras clave: LINGUÍSTICA
LINGUÍSTICA - TEORIAS
PORTUGUÊS - GRAMÁTICA
GRAMÁTICA GERATIVA
CHOMSKY, NOAM - TEORIAS
PORTUGUÊS - ORAÇÕES
Resumen: Este trabalho disserta sobre a aquisição do Caso no português brasileiro, com base em uma pesquisa experimental feita com três crianças entre um ano e sete meses e três anos de idade. Após uma intensa revisão bibliográfica que introduziu as ferramentas teóricas e procurou trazer dados sobre a aquisição do Caso em outras línguas, foram descritos dois pontos de vista sobre a aquisição do Caso em língua inglesa. O primeiro, apresentado no estudo de Schutze e Wexler (1996), relaciona a aquisição do Caso ao estágio dos Infinitivos Opcionais (OI Stage); e o segundo, desenvolvido em Vainikka (1994), relaciona a aquisição do Caso à aquisição das categorias frasais responsáveis pela atribuição dos Casos. Os dois estudos serviram de guia para as análises dos dados brasileiros e possibilitaram a detecção de um estágio análogo ao OI Stage que ocorre na aquisição do português do Brasil. Com base na análise dos dados infantis, sob à luz da Teoria Gerativa de Chomsky (1957) na formulação da Regência e Ligação e da Teoria do Caso, foi constatado que existe uma flexão default idêntica à flexão de terceira pessoa, usada principalmente para a primeira pessoa quando o sujeito é implícito. Através dos achados principais, foi possível o delineio do padrão de erro de marcação Casual e foi traçado o caminho da aquisição dos pronomes, a começar pelo nominativo, no português brasileiro.
This work discusses upon Case acquisition in Brazilian Portuguese, based on an experimental research with three children between one year and seven months and three years of age. After an intense bibliographic review that introduced the theoretical tools and sought to bring data on Case acquisition from other languages, two points of view were described on the acquisition of Case in the English language. The first, presented in a study by Schütze e Wexler (1996), relates Case acquisition to the Optional Infinitives Stage (OI Stage); and the second, developed in Vainikka (1994), relates Case acquisition to the acquisition of phrasal categories responsible for Case marking. Both studies served as guides to the analysis of Brazilian data and made possible the detection of a stage analogue to the OI stage that takes place during the acquisition of Brazilian Portuguese. Based on the analysis of child data, in the light of the Generative Theory by Chomsky (1957) in the formulation of Government and Binding and Case Theory, it was observed that there is a default inflection identical to the inflection for the third person, applied mainly to the first person when subject is non-overt. Through the main findings, it was possible to delineate the pattern of Case error and the pattern for pronoun acquisition, which begins with nominative, for the Brazilian Portuguese.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4028
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000411524-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo938,22 kBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.