Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/4043
Type: doctoralThesis
Title: As pretônicas no falar teresinense
Author(s): Silva, Ailma do Nascimento
Advisor: Bisol, Leda
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Letras
Issue Date: 2009
Keywords: LINGUÍSTICA
ANÁLISE LINGUÍSTICA
PORTUGUÊS - FONOLOGIA
PORTUGUÊS - VOGAIS
VARIAÇÃO (LINGUÍSTICA)
PORTUGUÊS - DIALETOS - BRASIL - NORDESTE
SOCIOLINGUÍSTICA
Abstract: Esta tese tem por objetivo descrever e analisar a pronúncia das vogais médias pretônicas no dialeto de Teresina-PI. A partir da investigação empírica, propomos uma análise sob a perspectiva da Teoria da Variação Linguística delineada por Weinreich, Labov e Herzog (2006) e Labov (1972) com vistas a explicar o complexo comportamento variacional destas vogais, detectado no dialeto, que se apresenta sob o seguinte formato harmônico: a) uma realização com a vogal média aberta [ε, ɔ], que obedece a marca dialetal da região; b) uma realização com a vogal alta, [i, u], usual a todos os falares brasileiros; c) uma realização com a vogal média fechada, [e, o], estranha à fala nordestina. Além destes casos, há ainda uma variação tripartida [ε ~ e ~ i]\ [ɔ ~ o ~ u] que ocorre com o mesmo item lexical. O corpus utilizado contou com 5. 308 realizações de pretônicas, coletadas a partir de entrevistas com 36 informantes estratificados socialmente por gênero, faixa etária e escolaridade. As variáveis linguísticas consideradas na análise foram: contiguidade, homorganicidade, tonicidade, paradigma, distância da tônica, derivada de tônica e os contextos fonológicos precedente e seguinte. Os dados foram submetidos ao pacote de programa computacional VARBRUL 2S. Os resultados obtidos apontaram ser a contiguidade de uma vogal da mesma altura o fator favorecedor dos três processos harmônicos, seguindo-se-lhes alguns segmentos consonantais circundantes. Os fatores sociais, gênero, faixa etária e escolaridade, não exercem qualquer papel sobre a pronúncia de cada variante no dialeto. A ocorrência da variação tripartida da pretônica deve-se ao uso moderado da harmonia com a vogal alta, pois é o contexto desta regra que abre as três possibilidade.Argumentamos, em nossa análise, que a emergência majoritária da vogal média aberta nesse contexto e em outros desarmônicos pode ser um indício de que o dialeto teresinense possa estar em direção a um processo de neutralização em favor da vogal média aberta.
This Doctoral Dissertation aims both to describe and analyze the production of pretonic mid vowels in the dialect of Brazilian Portuguese spoken in Teresina-PI. Departing from an empirical investigation, we propose an analysis under the framework of Variation Theory, proposed by Labov and Herzog (2006) and Labov (1972), aiming to explain the complex variational behavior exhibited by these vowels. This behavior, in the dialect in question, is detected under different harmonic formats: (a) productions with the open mid vowel [E, O], characteristic of this regional dialect; (b) productions with the high vowel [i, u], common among all Brazilian dialects; (c) productions with the closed mid vowel [e, o], not common in the Northeastern speech. Besides these occurrences, there is also a three-way variation, [ε ~ e ~ i]/ [ɔ ~ o ~ u] which occurs on the same lexical item. The corpus contained 5,308 productions of pretonic vowels, which were collected in interviews with 36 informants, who were stratified in terms of sex, age and schooling. The linguistic variables considered in the analysis were: contiguity, tonicity, paradigm, distance from the tonic vowel, derivation from the tonic, and previous and following phonological contexts. The data were analyzed using the software package VARBRUL 2S. The results reveal that the contiguity of a vowel with the same height favors the three harmonic processes, followed by the effect of some surrounding consonantal segments. Social factors, such as sex, age and schooling, do not play any role concerning the production of each of the variants in the dialect. The occurrence of the three-way variation in the pretonic vowel is a result of the moderate use of a harmony rule with the high vowel, as the environment of this rule allows for the three output possibilities.We argue that the emergence of the open mid vowel in this context, as well as in other disharmonic ones, may be indicative that the dialect spoken in Teresina may be moving toward a process of neutralization to the open mid vowel.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4043
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000424800-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,22 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.