Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/4524
Tipo: masterThesis
Título: Níveis séricos de estradiol, progesterona e óxido nítrico em gestantes com síndrome de pré-eclâmpsia
Autor(es): Fridman, Fabíola Zoppas
Orientador: Figueiredo, Carlos Eduardo Poli de
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Fecha de Publicación: 2004
Palabras clave: MEDICINA
NEFROLOGIA
HORMÔNIOS
ARGININA
HIPERTENSÃO ARTERIAL
GESTAÇÃO
PRÉ-ECLÂMPSIA
Resumen: INTRODUCTION: preeclampsia still remains as the main cause of fetal and maternal morbidity and mortality, with unknown etiology. Vasoconstriction plays a major role in its pathophysiology. It is known that this syndrome only occurs in the presence of placenta or trophoblastic tissue, and the release of placental factors is associated to the clinical manifestations of preeclampsia. The aim of the present study is to evaluate the serum levels of estradiol, progesterone and nitric oxide in normal nulliparous pregnant women and individuals with preeclampsia syndrome. PATIENTS AND METHODS: Case-control study in pregnant women attending the antenatal care or the obstetrics service of Hospital São Lucas from PUCRS. All women were in the third pregnancy trimester, and gave informed consent. Exclusion criteria were in vitro fertilization, aloimunization, known maternal disease, multiple pregnancies, known cromossomic abnormalities, fetal malformation, consent withdrawal or lack of laboratory data. Ten mL of blood were drawn, the serum was stored at –80oC and hormones were measured by radioimmunoasssay. Nitric oxide was evaluated by chemoluminescence. Descriptive analysis, Student`s t test, Pearson correlation coefficient were employed for statistical analysis, with a £ 0,05 being significant. RESULTS: The study sample consisted of 60 pregnant women – 30 with peeclampsia syndrome and 30 women whith normal pregnancies. No significant difference between the two groups was detected for estradiol, progesterone or nitric oxide (estradiol 30. 4 + 19. 0 ng/mL; progesterone 574. 1 + 227. 0 ng/mL in preeclampsia syndrome and 31. 6 + 16. 6 ng/mL and 640. 9 +358. 1 ng/mL in normal pregnancy respectively). Nitric oxide was not different between the two groups (13818. 0 +7603. 9 mM in preeclampsia syndrome and 13371. 8 + 7801. 9 mM in normal pregnancy). CONCLUSIONS: serum levels estradiol, progesterone and nitric oxide were not significantly different between nulliparous women in the third pregnancy trimester with or without preeclampsia syndrome and serum levels of such hormones are not markers of the pathophysology of preeclampsia.
INTRODUÇÃO: a pré-eclâmpsia continua sendo a maior causa de morbidade e mortalidade materna e fetal e tem etiologia desconhecida. Na sua fisiopatologia, o vasoespasmo exerce um papel fundamental. Sabe-se que esta síndrome só ocorre na presença da placenta ou tecido trofoblástico e a liberação de fatores placentários estão associados às manifestações clínicas da pré-eclâmpsia. O objetivo deste trabalho é estudar os níveis séricos de estradiol, progesterona e óxido nítrico em gestantes nulíparas normais e com síndrome de pré-eclâmpsia (SPE). PACIENTES E MÉTODOS: estudo de caso-controle em gestantes que realizaram pré-natal ou foram atendidas no Hospital São Lucas da PUCRS. Todas as mulheres incluídas estavam no terceiro trimestre de gestação, foram informadas do estudo e assinaram termo de consentimento. Gestantes com fertilização in vitro, isoimunização, patologia materna conhecida, múltiplos fetos, anormalidades cromossômicas conhecidas ou fetos malformados, pedido de abandono da pesquisa ou extravio das coletas laboratoriais foram excluídas. Foram retirados 10 mL de sangue, o soro foi estocado a –80oC e as dosagens hormonais de estradiol e progesterona foram realizadas por radioimunoensaio. O óxido nítrico foi dosado por quimioluminescência. Os dados foram analisados por estatística descritiva, teste t de Student e correlação de Pearson; com nível de significância a < 0,05.RESULTADOS: a amostra constituiu-se de 60 gestantes – 30 com síndrome de préeclâmpsia e 30 gestantes normais. Os níveis de estradiol e progesterona não foram estatisticamente diferentes entre os dois grupos (estradiol 30,4 ± 19,0 ng/mL e progesterona 574,1 ± 227,0 ng/mL nas pacientes com SPE e 31,6 ± 16,6 ng/mL e 640,9 ± 358,1 ng/mL respectivamente nas gestantes normais). O óxido nítrico também não foi diferente entre os 2 grupos ( 13. 818,0 ± 7603,9 mM na SPE e 13. 371,8 ± 7801,9 mM nas gestantes normais). CONCLUSÕES: os níveis séricos de estradiol, progesterona e óxido nítrico não tiveram diferença estatisticamente significativa entre gestantes nulíparas, no terceiro trimestre de gestação, com e sem síndrome de pré-eclâmpsia e os níveis séricos destes hormônios não são bons indicadores da fisiopatologia da pré-eclâmpsia.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4524
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000328474-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,58 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.