Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/4540
Tipo: masterThesis
Título: Efeito do plasma rico em plaquetas e de plaqueta rica em fibrina na regeneração de lesões com perda de substância do nervo ciático em ratos
Autor(es): Lichtenfels, Martina
Orientador: Silva, Jefferson Luis Braga da
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Fecha de Publicación: 2012
Palabras clave: MEDICINA
NERVO CIÁTICO
SISTEMA NERVOSO
PLASMA
PLAQUETAS
Resumen: Objective: This study evaluates the effect of Platelet Rich Plasma (PRP) and Platelet Rich Fibrin (PRF) on peripheral nerve repair, comparing the results to the gold-standard (autologous nerve graft) and to the control group with saline solution. Materials and Methods: Thirty six Wistar rats were used in the study, and four of these were blood donors to obtain the PRP and the PRF. The Injuries were made on the sciatic nerve from the left paw with 10mm long gap and they were repaired with one of the four treatments: Autologous nerve grafts (ANG); tubulization with saline solution (TS); tubulization with PRP; tubulization with PRF. Walking track analysis were performed at pre-operative period, 30, 60 and 90 days after surgery. On the 90 postoperative day, the rats were euthanized and histomorphometric analysis were made measuring the fiber diameter, axonal diameter and the myelin sheath thickness. Results: On 90 days post-operative, the ANG, PRF and PRP groups presented a significant functional improvement in relation to the TS group (p = 0. 000), which showed functional deficit. On the histomorpometric test, the ANG group presented a better structural organization, with a regular distribution among the myelinated fibers, and little conjunctive tissue between the fibers. The TS, PRP and PRF groups had a larger endoneural tissue between the nerve fibers and presented degenerative process. The ANG group achieved a larger nerve fiber diameter at the proximal segment while comparing with the TS (p = 0. 037), and also comparing with the PRF (p = 0. 001) and the PRP (p = 0. 002) while analyzing the medial segments. About the axonal diameter and the myelin sheath thickness, no statistical significant difference has been found between the groups. Conclusion: This research data suggests that PRP and PRF have positive effects on functional nerve recovery, presenting results similar to the ANG group. However, the PRP and PRF don’t achieve a significant improvement on the histomorphometric analysis.
Objetivo: Avaliar o efeito do uso de Plasma rico em plaquetas (PRP) e de Plaqueta rica em fibrina (PRF) no reparo de nervos periféricos, comparando com os resultados do padrão-ouro (enxerto autólogo) e com grupo controle (solução salina).Materiais e Métodos: Trinta e seis ratos Wistar foram utilizados no estudo, sendo quatro ratos utilizados apenas como doadores de sangue para obtenção de PRP e PRF. Foram criadas lesões de 10mm nos nervos ciáticos da pata esquerda dos ratos, e estas foram reparadas com um dos 4 tipos de tratamentos: enxerto autólogo (AE); tubulização com solução salina (TS); tubulização com PRP; tubulização com PRF. Foram realizados Testes de marcha no período pré-operatório, 30, 60 e 90 dias pós-operatórios. Após 90 dias, os ratos foram eutanásiados e foram realizadas análises histomorfométricas avaliando diâmetro das fibras, diâmetro axonal e espessura de bainha de mielina. Resultados: Com 90 dias pós-operatórios, os grupos AE, PRF e PRP demonstraram uma melhora funcional significativa em relação ao grupo TS (p = 0,000), que continuou apresentando déficit na marcha. Na histomorfometria, o grupo AE apresentou uma melhor organização estrutural, com distribuição regular das fibras mielinizadas, com pouco tecido conjuntivo entre as fibras. Os grupos TS, PRP e PRF demonstraram maior espaço endoneural entre as fibras nervosas e a presença de processos degenerativos. O grupo AE demonstrou maior diâmetro de fibra nervosa no segmento proximal quando comparado ao grupo TS (p = 0,037), e também apresentou maior diâmetro de fibra em relação ao grupo PRF (P = 0,001) e PRP (P = 0,002), quando comparados os segmentos medianos. Quanto ao diâmetro axonal e espessura da bainha de mielina, não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre nenhum dos grupos. Conclusão: Os dados deste estudo sugerem que tanto o PRP quando o PRF possuem efeito positivo na recuperação funcional nervosa, apresentando resultados funcionais similares aos encontrados pelo grupo AE. Porém, não apresentam melhora significativa nas análises histomorfométricas.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4540
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000437576-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo3,08 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.