Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/4543
Tipo: doctoralThesis
Título: Óxido nítrico e função peritoneal de pacientes em diálise peritoneal
Autor(es): Figueiredo, Ana Elizabeth Prado Lima
Orientador: D'Avila, Domingos Otávio Lorenzoni
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Data de Publicação: 2004
Palavras-chave: MEDICINA
ÓXIDO NÍTRICO
DIÁLISE PERITONEAL
NEFROLOGIA
NEFROPATIAS
Resumo: Objetivo: O presente trabalho tem como objetivo avaliar os metabólitos do óxido níitrico (NO) no soro e no peritônio, e a função endotelial de pacientes em diálise peritoneal em diferentes categorias de transporte peritoneal, avaliados pelo teste de equilíbrio peritoneal. Método: Estudo transversal, em pacientes estáveis em DP. Quartis da razão dialisado/plasma (D/P) de creatinina, após 4 horas de permanência do líquido na cavidade, foram usados para classificar o transporte peritoneal em: baixo, baixomédio, alto-médio e alto. Os metabólitos do NO foram medidos por quimioluminescência (n=41), e a função endotelial avaliada através da dilatação mediada por fluxo da artéria braquial (n=31). Resultados: Os metabólitos do NO no soro, dialisado de 24 horas e de 4 horas não foram diferentes entre as categorias. A razão de NO no dialisado de 4 horas/soro (D/P de NO) também não foi diferente (p=0,096), mas houve tendência de aumento do baixo para o alto transportador. A mediana (intervalo interquartil) da dilatação mediada por fluxo não foi diferente entre os grupos. Houve correlação entre NO no soro e dialisado de 4 horas (r=0,891, p<0,001). A D/P de NO foi inversamente correlacionada com o transporte peritoneal de glicose (r=-0,579, p<0,001), e com a ultrafiltração (r=-0,422, p<0,001), e diretamente correlacionada com a D/P de creatinina (r=0,533, p<0,001). Conclusão: Os resultados sugerem que os níveis de NO refletem permeabilidade perioneal. Os metabólitos do NO não são um marcador da produção peritoneal de NO, em pacientes sem peritonite. A prescrição de diálise peritoneal não é dependente da função endotelial.
Objective: The aim of this study was to evaluate serum and dialysate nitric oxide (NO), and endothelial function in peritoneal dialysis patients in different peritoneal equilibration test (PET) categories. Methods: Cross-sectional study, in stable PD patients free of peritonitis for at least one month. Quartiles of the 4-h dialysate/plasma (D/P) ratio creatinine were used to classify the peritoneal membrane transport as low, low average, high average and high. NO metabolites were measured by chemiluminescence (n=41), and endothelial function was evaluated by arterial flow-mediated dilation (n=31). Results: Serum, 4-h and 24-h dialysate NO were not different among the PET categories. The 4-h dialysate/serum NO ratio (D/PNO) was also not different (p=0,096), but the data suggested the presence of a trend, increasing from low toward high peritoneal transport. Additionally, median (interquartile range) flowmediated dilation was not different between groups. There was correlation between 4-h dialysate and serum NO (r=0. 891, p<0. 001). D/PNO was negatively correlated with glucose transport (r=-0. 579, p<0. 001) and ultrafiltration (r=-0. 422, p<0. 001), and positively correlated with the D/P creatinine ratio (r=0. 533, p<0. 001). Conclusion: NO levels appear to reflect peritoneal permeability only. The dialysate NO level is not a sensible marker for local production of NO, in peritonitis-free patients. Peritoneal dialysis prescription is not dependent upon endothelial function.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4543
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000326678-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo853,71 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.