Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/4605
Type: masterThesis
Title: Avaliação multidimensional do idoso: uma abordagem em atenção primária à saúde
Author(s): Sirena, Sergio Antonio
Advisor: Moriguchi, Emilio H.
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Medicina e Ciências da Saúde
Issue Date: 2002
Keywords: MEDICINA
GERIATRIA
GERONTOLOGIA
IDOSOS
ENVELHECIMENTO
ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE
QUALIDADE DE VIDA
SAÚDE DO IDOSO
Abstract: OBJECTIVE: To evaluate the efficacy and effectiveness of a multidimensional approach in primary health care oriented towards detecting the health problems that most frequently affect the quality of life of the aged, as compared to the practice of clinical care given to them in primary care outpatient clinics. METHODOLOGY: Cross-sectional study of people 60 years and over seen at primary health care clinics in Porto Alegre (RS, Brazil), by applying an instrument for multidimensional evaluation of the aged (AMI-Avaliação Multidimensional do Idoso), during the period of May-September, 2002. The prevalence of health problems found when applying the instrument to 189 aged person seen during the period was described in order to analyze its effectiveness. This information was then compared to that recorded in the histories of 143 aged persons seen at the same clinics during the preceding 24 months. In order to determine the effectiveness of the approach, the time spent in evaluation was analyzed, as well as the opinion of the family physicians regarding the appropriateness of the domains investigated, the relevance of the instruments for its practice, their opinion on the usefulness of the method and its significance to care for the aged. Measures of central trends and frequency deviations were measured; confidence interval (CI 95%) and the Chi-square of Mantel-Haenszel and Yates were used for proportions; the prevalence ration (RP-razão de prevalência) and its confidence interval were used to evaluate the magnitude of associations. RESULTS: AMI identified a great number of health problems in all items researched and it diagnostic capacity for problems of vision, risk and record of falls, activities of daily life, urinary incontinence, loss of weight and social support was statistically different from that observed in the medical records. The average time used to apply it was 11 minutes. The analysis of the records revealed an average of 10. 8 visits per record during the period of the 24 preceding months; in one-fourth of them it was greater than 15. In terms of effectiveness, the diagnostic methodology of applying an 11-minute instrument at a single visit was compared to the practive involving several visits. The professionals who applied the instrument have the technical qualification, specialization in Family and Community Medicine and long professional experience, an average of 17 years. Although none of them took the specific discipline of geriatrics during their undergraduate course, and only two had participated in a short course on the topic, they reported great interest in the care of aged patients. The number of patients who were not evaluated due to forgetfulness or lack of time was very low (3. 7%). The evaluation of most of the professionals (87. 5%) concerning the instrument as a whole, and each of its items was the highest degree of approval, i. e., very useful, which favors including the method in usual practice. CONCLUSION: AMI proved effective to detect health problems that most often are a risk to the aged. Its systematic use can detect health problems that are not perceived by the physician or are not reported by the patients. It took little time to apply and therefore can be included in usual medical visits; the physicians who applied the instrument expressed a very positive opinion regarding the usefulness of the method.
OBJETIVO: Avaliar a eficácia e efetividade de uma abordagem multidimensional em atenção primária à saúde direcionada para a detecção dos problemas de saúde que mais freqüentemente afetam a qualidade de vida dos idosos, em comparação com a prática do atendimento clínico que lhes é dispensado em ambulatórios de atenção primária. METODOLOGIA: Estudo transversal desenvolvido com idosos de 60 anos ou mais atendidos em postos de atenção primária à saúde de Porto Alegre (RS) mediante aplicação de um instrumento de avaliação multidimensional do idoso (AMI), no período de maio a setembro de 2002. Para análise da eficácia do instrumento, foram descritas as prevalências de problemas de saúde obtidos pela sua aplicação a 189 idosos atendidos no período, informações que foram então, comparadas com as registradas nos prontuários de 143 idosos atendidos nas mesmas unidades nos 24 meses precedentes. Para determinar a efetividade da abordagem foi analisado o tempo despendido na avaliação, a opinião dos médicos de família quanto à adequação dos domínios investigados, a relevância do instrumento para a sua prática, sua opinião sobre a utilidade do método e o seu interesse na atenção ao idoso. Foram, aferidas medidas de tendência central e desvios nas freqüências; nas proporções, foi usado o intervalo de confiança (IC95%) e o qui-quadrado de Mantel-Haenszel e Yates; na avaliação da magnitude das associações, a razão de prevalência (RP) e seu intervalo de confiança. RESULTADOS: A AMI identificou um número maior de problemas de saúde em todos os itens pesquisados, tendo sua capacidade diagnóstica para problemas de visão, risco e registro de quedas, atividades de vida diária, incontinência urinária, perda de peso e suporte social sido estatisticamente diferente da observada nos prontuários.O tempo médio despendido na sua aplicação foi de 11 minutos. A análise dos prontuários revelou uma média de 10,8 consultas por prontuário no período dos 24 meses precedentes; em um quarto deles, foi superior a 15. Em termos de efetividade, comparou-se a metodologia diagnóstica de aplicação de um instrumento que dura 11 minutos em uma única consulta com a prática que envolve várias consultas. O, profissionais que aplicaram o instrumento têm qualificação técnica, especialização ,m Medicina de Família e Comunidade e larga experiência profissional, 17 anos em média. Apesar de nenhum deles ter cursado disciplina específica de geriatria na graduação e renas dois terem participado de curso breve, sobre o tema, eles relatam elevado interesse nos cuidados com o paciente idoso. O número de pacientes que não foram avaliados por esquecimento ou falta de tempo foi muito baixo (3,7%). A maioria dos profissionais (87,5%) avaliou o instrumento, no seu conjunto e em cada um de seus itens, com o grau máximo de aprovação, ou seja, como muito útil, o que favorece a incorporação do método à prática usual. CONCLUSÃO: A AMI mostrou ser eficaz na detecção dos problemas de saúde que mais freqüentemente põem em risco a população idosa. Seu uso sistemático pode detectar problemas de saúde que passam despercebidos pelo médico ou não são relatados pelos pacientes. Seu tempo de aplicação foi curto, permitindo sua inclusão na consulta médica usual; os médicos que aplicaram o instrumento opinaram de forma muito positiva sobre a utilidade do método.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4605
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000419415-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo598,16 kBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.