Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/463
Tipo: masterThesis
Título: Influência dos cimentos resinosos na deflexão de cúspides e na carga de fratura de pré-molares tratados endodonticamente
Autor(es): Dall Agnol, Rhuy Jacob Cezarotto
Orientador: Spohr, Ana Maria
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Data de Publicação: 2008
Palavras-chave: ODONTOLOGIA
ENDODONTIA
RESTAURAÇÃO DENTÁRIA
CIMENTAÇÃO (ODONTOLOGIA)
MATERIAIS DENTÁRIOS
RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS (ODONTOLOGIA)
Resumo: The aim of this split mouth randomized clinical trial was to evaluate and compare the space closure during the retraction of upper permanent canine with self-ligating"SmartClip" and conventional"Gemini" brackets. Sample complied 13 patients with Class I biprotrusion or Class II 1st division malocclusion, with an average age of 18 years and 4 months, 3 male and 10 female. All were submitted to the therapeutic extraction of two first premolars. The retraction of the upper canines was performed with elastomeric chain with 150g of force. The evaluations were performed at four times (T1 – initial, T2 – 4 weeks, T3 – 8 weeks, T4 – 12 weeks) in stone model casts. The amount of movement and the rotation of the canines as well anchorage loss of upper first molars were evaluated. The space closure measurement was made between canine and second premolar and rotation was assessed by an angle formed by the intersection of the line drawn through the canine’s contact points and the line of the palatal suture. The anchorage loss was measured by a guide adapted at the palatal rugae in stone casts at initial and end. The data obtained were subjected to Student t test considering level of significance of 5%.The results shown that selfligating bracket had an average of 0. 92 mm (+/- 0. 29) of rate movement and 8. 46o (+/- 4. 68) of the rotation of the upper canines and 0. 65 mm (+/- 0. 24) of anchorage loss; the conventional bracket had an average of 0. 84 mm (+/- 0. 22) of rate movement and 11. 77o (+/- 3. 26) of the rotation of and the upper canines and 0. 57 mm (+/- 0. 24) of anchorage loss. There was no difference (p=0. 250) in the rate of movement of the canines between the two types de brackets. The rotational control of the canines was better promoted by self-ligating bracket (p=0. 005). There was anchorage loss for both groups, with no statistical difference between them (p=0. 157).
O objetivo desse trabalho foi avaliar a influência de diferentes cimentos resinosos na deflexão de cúspides e na carga de fratura de dentes com tratamento endodôntico. Quarenta pré-molares superiores foram divididos aleatoriamente em quatro grupos: 1 – hígidos; 2 - RelyX ARC; 3 - RelyX U100; 4 - Maxcem. Os dentes dos grupos 2, 3 e 4 receberam preparos MOD, seguido de moldagem com silicone por adição e vazamento de gesso tipo IV. Sobre cada modelo foi confeccionada uma restauração inlay em resina composta Z250. As restaurações foram cimentadas com os cimentos resinosos, de acordo com cada grupo experimental, seguindo as instruções dos fabricantes. Os corpos-de-prova foram armazenados em água destilada a 37º C por 24 horas. Em máquina de ensaio universal, uma carga de 200 N foi aplicada na região oclusal com esfera de aço de 8 mm de diâmetro e, com o auxílio de um micrômetro posicionado nas faces vestibular e palatina, a deflexão das cúspides foi medida antes e após a carga. Em seguida, os corpos-de-prova foram submetidos à compressão axial com a esfera de aço até ocorrer a fratura. De acordo com ANOVA e teste de Tukey (a = 0,05), o grupo 1 apresentou a menor média de deflexão de cúspide (4μm), não diferindo estatisticamente do grupo 2 (12μm) (p>0,05). O grupo 3 (39μm) e 4 (56μm) apresentaram as maiores médias, diferindo estatisticamente dos grupos 1 e 2 (p<0,05). O grupo 1 teve a maior média de carga de fratura (1982 N), diferindo estatisticamente dos grupos 2 (690 N), 3 (465 N) e 4 (679 N), os quais não diferiram entre si. As inlays fixadas com os cimentos resinosos auto-adesivos RelyX U100 e Maxcem proporcionaram maior deflexão de cúspides. Os valores de carga de fratura para as inlays fixadas com os cimentos resinosos foram semelhantes entre si e não reproduziram a carga de fratura dos dentes hígidos.Houve predominância de falhas consideradas recuperáveis, independente do cimento resinoso empregado.
URI: http://hdl.handle.net/10923/463
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000415566-0.pdfTexto Completo1,48 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.