Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/4641
Tipo: doctoralThesis
Título: Efeito de lactoferrina bovina na replicação viral e doença clínica em modelo murino de vírus sincicial respiratório
Autor(es): Gualdi, Lucien Peroni
Orientador: Pitrez, Paulo Márcio Condessa
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Pediatria e Saúde da Criança
Data de Publicação: 2013
Palavras-chave: MEDICINA
PEDIATRIA
BRONQUIOLITE
LACTENTE
IMUNOLOGIA
PNEUMOLOGIA
Resumo: Background : Lactoferrin (LF) is a glycoprotein present in human milk with known antimicrobial effects. In vitro, LF has shown to impair the growth of respiratory syncytial virus (RSV). We sought to assess the effect of bovine (b)LF in RSV replication and different aspects of RSV disease in an in vivo murine model. Methods : BALB/C mice were inoculated with 107 PFU RSV A2 or 10% EMEM. bLF or placebo (DPBS) were administered once or twice daily by oral gavage or intraperitoneal (IP) injection at doses ranging from 2 to 10mg/animal/day, from 48h before until day 4 post-RSV inoculation. Bronchoalveolar lavage, whole lung specimens and serum samples were harvested on day 5 post inoculation to asses RSV loads, lung inflammation and cytokine concentrations. Weight loss, airway obstruction and disease severity were assessed daily in all groups. Results : On day 5 post-inoculation RSV loads, lung inflammation and serum innate, Th1, Th2 and Th17 cytokine concentrations showed no differences between RSV infected mice treated with bLF and RSV untreated mice independent of bLF dosing and administration route (p>0. 05). In addition, all bLF groups showed similar weight loss, degree of airway obstruction, and disease severity scores on days 1 to 5 post-inoculation which was comparable to infected untreated mice (p>0. 05), but higher than uninfected controls. Conclusions : Administration of oral or IP bLF at different doses did not demonstrate antiviral activity or significant effects on disease severity in the RSV mouse model. Whether these observations could be extrapolated to infants at risk of RSV infection needs to be further explored.
Introdução : Lactoferrina (LF) é uma glicoproteína presente no leite humano que possui efeitos antimicrobianos bem estabelecidos. Estudos in vitro, demonstram que a LF é capaz de desestabilizar o crescimento do vírus sincicial respiratório (VSR). Neste estudo procuramos avaliar o efeito da LF bovina (bLF) na replicação do VSR, além de avaliar diferentes aspectos da doença causada por VSR in vivo em um modelo murino.Métodos : camundongos BALB/c foram inoculados com 107 UFP de VSR A2 ou EMEM 10%. bLF ou placebo foram administrados uma ou duas vezes ao dia por gavagem ou injeção intraperitoneal (IP) em doses entre 2 e 10 mg/animal/dia, dois dias antes a 4 dias após a inoculação com VSR. Amostras de lavado broncoalveolar, pulmões e sangue foram coletadas no dia 5 após a inoculação com o objetivo de avaliar a carga viral, inflamação pulmonar e concentração de citocinas. Peso, obstrução de via aérea e gravidade da doença foram avaliados diariamente em todos os grupos do estudo. Resultados : No dia 5 após a inoculação do vírus, a carga viral, inflamação pulmonar e concentração de citocinas relacionadas a imunidade inata, respostas Th1, Th2 e Th17 no soro não demonstraram diferença, quando comparamos os animais infectados com RSV tratados com bLF e os animais infectados com RSV tratados com placebo, independente da dose ou via de administração (p>0. 05). Além disso, a perda de peso, obstrução de via aérea e gravidade da doença foi similar entre os grupos tratados com bLF nos dias 1 a 5 após a inoculação do vírus. Estes valores são comparáveis com os valores obtidos no grupo placebo, porém significativamente aumentados quando comparados aos animais não-infectados. Conclusão : a administração de bLF por via oral ou injeção IP, em diferentes doses, não demonstrou atividade antiviral ou efeitos significativos na severidade da doença em um modelo murino de VSR. Se essas observações podem ser extrapoladas para crianças em risco de desenvolver infecções por VSR, essas questões necessitam ser melhor exploradas.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4641
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000446716-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,43 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.