Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/4645
Tipo: doctoralThesis
Título: Ultrassonografia com Doppler em cores e em escala de cinzas para avaliação intestinal em lactentes assintomáticos e com alergia à proteína do leite de vaca
Autor(es): Epifanio, Matias
Orientador: Baldisserotto, Matteo
Editor: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Pediatria e Saúde da Criança
Fecha de Publicación: 2010
Palabras clave: MEDICINA
PEDIATRIA
GASTROENTEROLOGIA
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM
ULTRASSONOGRAFIA DE DOPPLER
INTESTINOS
HIPERSENSIBILIDADE ALIMENTAR
CRIANÇAS - DOENÇAS
HIPERSENSIBILIDADE A LEITE
Resumen: Aim Evaluate whether the intestinal inflammation in children with CMA, can be detected by ultrasound in gray scale and color Doppler. Introduction Cow’s milk allergy is a common pediatric clinical problem with a variability of clinical signs, symptoms and it's hard to diagnose. Gray scale and color Doppler ultrasonography have been increasingly used to evaluate abdominal disorders and intestinal inflammation. Methods This study evaluated clinical findings and gray scale and color Doppler sonograms of 34 infants. The study was divided into two stages, with additional designs: an initial step, making a study of cases and controls and a second stage constitutes a clinical trial Seventeen infants aged 0 to 6 months with a suspicion of cow’s milk allergy and 17 non-symptomatic infants were evaluated by a blinded investigator who determined the percentage of vessel density and the thickness of different parts of the bowel. Clinical and ultrasonographic variables were evaluated at three time points: at presentation, after 4 weeks of amino acid-based formula feeding, and after challenge test. Likelihood ratio and ROC curve were used to define a cutoff point for percentage of vascular density. Results The difference in percentage of vessel density between patients with cow’s milk allergy (28. 1%) and control infants (7. 77%) was statistically significant. ROC analysis showed that a cutoff point of 18. 7% could differentiate between patients with cow’s milk allergy and control infants with 81. 8 % sensitivity and 94. 1% specificity. Positive and negative predictive values were greater than 88%. Area under the curve was 0. 941. Likelihood ratio of 10. 8, when using a cut-off 20%. Difference in bowel wall thickness between the two groups was very little. Conclusion Color Doppler may be used when cow’s milk allergy is suspected. We suggest a cut-off point of 18. 7% for percentage of vessel density. The use of the thickness of the intestinal wall presents difficult applicability.
Objetivo: Avaliar se o processo inflamatório intestinal, em crianças com APLV, pode ser detectado através da ultrassonografia em escala de cinzas e com Doppler em cores. Introdução: Alergia à proteína do leite de vaca é um problema pediátrico comum na prática clínica, com uma variabilidade de sinais clínicos, sintomas e difícil de diagnóstico. Ultrassonografia em escala de cinza e com Doppler em cores tem sido, cada vez mais, utilizada para avaliar processos inflamatórios abdominais. Métodos: Este estudo avaliou os dados clínicos e os exames ultrassonográficos em escala de cinza e ao Doppler, de 34 crianças. O estudo foi dividido em duas etapas, com delineamentos complementares: uma etapa inicial, constituindo um estudo de casos e controles e uma segunda etapa constituindo um ensaio clínico. Dezessete crianças, entre 0-6 meses de idade, com suspeita de alergia à proteína do leite de vaca, e 17 lactentes assintomáticas, da mesma idade, foram avaliadas por um investigador cego, que determinou a densidade vascular e a espessura da parede intestinal, em diferentes partes do tubo digestivo. As variáveis clínicas e US foram avaliadas em três tempos, no grupo com suspeita: ao início, após quatro semanas de uma fórmula hidrolisada de aminoácidos, e após teste de desencadeamento. Foram determinados pontos de corte, para o percentual de densidade vascular, através do Like-hood Ratio e da curva Receiver Operating Characteristic (ROC)Resultados: A diferença do valor da densidade vascular, em percentual, entre os pacientes com alergia à proteína do leite de vaca (28,1%) e os controles (7,77% p = 0,001), foi muito significativa. A análise de curva ROC mostrou que um ponto de corte de 18,7% pode diferenciar pacientes com alergia à proteína do leite de vaca, dos controles, com 81,8% de sensibilidade e 94,1% de especificidade. Os valores preditivos positivo e negativo foram acima de 88%. Área sob a curva foi de 0. 941. A espessura da parede intestinal, entre os dois grupos, foi mínina. Conclusão: Este estudo sugere que o Doppler poderá ser útil na suspeita diagnóstica de CMA. Recomendamos utilizar, como ponto de corte, a densidade vascular de 18,7%. A utilização da espessura da parede intestinal apresenta difícil aplicabilidade clínica.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4645
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000422599-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo3,74 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.