Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/478
Tipo: masterThesis
Título: Avaliação histológica na interface óssea após a colocação de miniplacas e parafusos com diferentes composições metálicas: estudo in vivo
Autor(es): Avelar, Rafael Linard
Orientador: Oliveira, Rogerio Belle de
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Data de Publicação: 2010
Palavras-chave: ODONTOLOGIA
CIRURGIA BUCOMAXILOFACIAL
TECIDO ÓSSEO
FIXAÇÃO RÍGIDA (ODONTOLOGIA)
CORROSÃO
MATERIAIS DENTÁRIOS
Resumo: OBJECTIVE: The aim of the present study was to assess histological alterations following the placement of miniplates and screws with different metal compositions. MATERIALS AND METHODS: Eighteen Wistar rats were divided into three groups of six animals. A miniplate and two screws were inserted on the external surface of the right femur of each animal. Six received a titanium plate and screws; six received a titanium plate and stainless steel screws; and six received a plate and screws coated with diamond-like carbon. The screws were five mm in length and inserted until the tips projected through the endosteal side. After 30 days, the miniplates and screws were removed and histological analysis was performed on the 0. 5-cm2 interface between the plate, screw and bone defect. RESULTS: A greater inflammatory process occurred in the group with different metal compositions (titanium and steel). In this same group, there was a greater presence of Howship lacunae, indicating possible osteolysis stemming from the onset of galvanic corrosion between the titanium and stainless steel. CONCLUSIONS: When using materials with different metal compositions in blood, the combination of stainless steel and titanium implants leads to a greater possibility of galvanic corrosion than when using components made from the same materials for fixation purposes.
OBJETIVO: Avaliar as alterações histológicas ósseas superficiais após a inserção de miniplacas e parafusos com diferentes composições metálicas. MATERIAL E METODOS: Dezoito ratos, da linhagem Wistar, foram utilizados. Uma miniplaca e dois parafusos foram inseridos na superfície externa do fêmur direito de cada animal. Todos os parafusos foram de 5,0 mm de comprimento e foram inseridos até as pontas serem projetadas pelo lado endosteal. Os animais foram divididos em três grupos com seis animais cada. Nos primeiros seis animais foram colocados uma placa e dois parafusos de titânio, em outros seis animais foram colocados uma placa de titânio e dois parafusos de aço inoxidável, e nos animais restantes foram colocados placa e parafuso revestido com Diamond-Like Carbon (DLC). Após 30 dias da realização do procedimento cirúrgico, as miniplacas e os parafusos foram retirados e foram feitas avaliações histológicas na interface placa parafuso no defeito ósseo, em uma extensão de 0,5 cm2.RESULTADOS: Na avaliação histológica observou-se um maior processo inflamatório no grupo com diferentes composições metálicas (Grupo titânio-aço)(p=0,204), como também uma maior presença de lacunas de Howship que indicam uma possível osteólise em decorrência de um ínicio de corrosão galvânica entre o titânio e o aço inoxidável (p=0. 002).CONCLUSÕES: Os resultados deste estudo indicam que, quando usamos diferentes materiais com diferentes composições metálicas, os componentes de implantes de aço inoxidável quando em associação com o titânio têm uma maior suscetibilidade à provocar osteólise do que quando se utilizam os mesmos componentes como materiais de fixação.
URI: http://hdl.handle.net/10923/478
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000428173-0.pdfTexto Completo3,19 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.