Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/4787
Tipo: doctoralThesis
Título: Associação entre trauma na infância e transtorno do humor na vida adulta
Autor(es): Figueiredo, Ângela Leggerini de
Orientador: Argimon, Irani Iracema de Lima
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Data de Publicação: 2012
Palavras-chave: PSICOLOGIA
TRAUMAS PSICOLÓGICOS
CRIANÇAS - MAUS TRATOS
TRANSTORNO BIPOLAR
Resumo: O presente estudo é dividido em três capítulos: um estudo teórico, e dois empíricos. O capítulo teórico apresenta uma revisão sistemática, onde foram buscados artigos dos últimos dez anos que relacionassem Trauma na infância com Transtorno de Humor na vida adulta em estudos empíricos (transversais ou de coorte). Nesta revisão verificou-se a falta de estudos empíricos que descrevessem estes fenômenos e sua associação em nosso pais, a partir de tal realidade delineou-se os estudos empíricos para verificação de trauma na infância e sua associação com os transtornos do humor em uma população clínica do município de Porto Alegre. No capítulo dois descreveu-se a freqüência de trauma na infância e dividiram-se a partir do QUESI (Questionário Sobre Traumas na Infância) quais os tipos mais freqüentes. No terceiro capítulo verificou-se a associação entre Trauma na infância Transtornos do humor, diagnosticados a partir da SCID-I-CV e sintomas do humor depressivos (BDI-II) e hipomaníacos (HCL-32). RESULTADOS: A freqüência de trauma encontrada nesta população foi de 44,22%. E este apresentou associação com os transtornos de humor bipolar e distimia. Verificou-se ainda a carência de estudos que descrevam e associem fatores para desenvolvimento de psicopatologia na realidade brasileira. E por fim dificuldade em ter-se parâmetros firmes para a realização de estratégis de intervenção e prevenção eficazes.
This study is divided into three sections: one theoretical and two empirical studies. The theoretical chapter presents a systematic review were searched the last ten years researches that related Childhood Trauma with mood disorders in adults in empirical studies (cohort or cross). In this review there was a lack of empirical studies that describe these phenomena and their association in our country, from such a reality was outlined to verify the empirical studies of childhood trauma and its association with mood disorders in a clinical population in the city of Porto Alegre. Chapter two describes the frequency of childhood trauma and specified by the most frequent types with the Childhood Trauma Questionnaire. In the third chapter there was an association between trauma in childhood mood disorders, diagnosed from the SCID-I-CV and symptoms of depressive mood (BDI-II) and hypomanic (HCL-32). RESULTS: The frequency of trauma found this population was 44. 22%. And that was associated with bipolar disorder and dysthymia. There was also a lack of studies describing and associating factors for the development of psychopathology in the Brazilian reality. Finally difficulty parameters have been firm to carry out intervention strategies and effective prevention.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4787
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000438064-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo7,86 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.