Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://hdl.handle.net/10923/4839
Registro completo de metadatos
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorOliveira, Margareth da Silvaen_US
dc.contributor.authorSzupszynski, Karen Priscila Del Rioen_US
dc.date.accessioned2013-08-07T19:08:07Z-
dc.date.available2013-08-07T19:08:07Z-
dc.date.issued2006pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10923/4839-
dc.description.abstractEstudos têm mostrado que o consumo de drogas tem aumentado em todas as regiões do país. No relatório publicado no I Levantamento Domiciliar sobre o Uso de Drogas Psicotrópicas no Brasil verificou-se que o consumo de drogas aumentou na grande maioria das cidades brasileiras, sendo que 19,4% da população estudada fez uso de drogas na vida, exceto tabaco e álcool. Esse problema tem preocupado a sociedade e sugerido a construção de inúmeros métodos de combate à dependência química tais como grupos de auto-ajuda, psicoterapia, medicamentos, tratamentos ambulatoriais, internações, atendimento a família. Prochaska e DiClemente (1992) afirmam que avaliar a motivação para mudança, independentemente do tratamento utilizado, parece ser um aspecto importante para a utilização de intervenções adequadas para os pacientes. Esta dissertação compreende dois artigos, sendo um de revisão teórica e um empírico. No artigo teórico realizou-se uma revisão de estudos acerca do construto do Modelo Transteórico de Mudança de Comportamento, (Transtheoretical Model of Change), desenvolvido por James O. Prochaska. O objetivo do estudo foi realizar uma revisão teórica sobre o Modelo Transteórico (MTT) em tratamentos para dependência química, descrevendo seus princípios e sua relevância no atendimento a adictos. Foram realizadas buscas em Bases de Dados Pschynfo, Web of Science, Medline e Lilacs. Os descritores utilizados foram stages of change, substance abuse, treatment, assessment, drugs, addiction e readiness to change e o período pesquisado foi compreendido entre 1996 e 2006. O segundo artigo, empírico, responde ao projeto de pesquisa que deu origem a esta dissertação. Seu objetivo foi estudar as propriedades psicométricas da University of Rhode Island Change Assessment (URICA) para usuários de substâncias ilícitas (maconha, cocaína, crack e solventes).Este estudo apresenta o processo de adaptação e validação da URICA para drogas ilícitas. A amostra, por conveniência, foi de 214 sujeitos, sendo que 89 estavam realizando atendimento ambulatorial e 125 estavam internados por problemas com drogas ilícitas. Do total da amostra, 48 eram dependentes de maconha, 70 eram dependentes de cocaína e 33 eram dependentes de crack. Os participantes utilizavam mais de uma droga ilícita concomitantemente. As análises estatísticas evidenciaram validade de alta intensidade (a=0,657) para a URICA total (24 itens), bom como para suas sub-escalas. A URICA – Adaptação Brasileira para drogas ilícitas apresentou bons resultados psicométricos, podendo ser usada em estudos que se proponham a avaliar a motivação para mudança no habito de usar drogas ilícitas.pt_BR
dc.description.abstracten_US
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.publisherPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.subjectPSICOLOGIA CLÍNICApt_BR
dc.subjectDEPENDÊNCIA QUÍMICA - TRATAMENTOpt_BR
dc.subjectPSICOTRÓPICOSpt_BR
dc.subjectMOTIVAÇÃO (PSICOLOGIA)pt_BR
dc.subjectCOMPORTAMENTO (PSICOLOGIA)pt_BR
dc.titleAdaptação brasileira da University of Rhode Island Change Assessment (URICA) para usuários de substâncias psicoativas ilícitaspt_BR
dc.typemasterThesispt_BR
dc.degree.grantorPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Psicologiapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Psicologiapt_BR
dc.degree.levelMestradopt_BR
dc.degree.date2006pt_BR
dc.publisher.placePorto Alegrept_BR
Aparece en las colecciones:Dissertação e Tese

Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
000387788-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo2,07 MBAdobe PDFAbrir
Ver


Todos los ítems en el Repositorio de la PUCRS están protegidos por derechos de autor, con todos los derechos reservados, y están bajo una licencia de Creative Commons Reconocimiento-NoComercial 4.0 Internacional. Sepa más.