Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/4848
Type: doctoralThesis
Title: A efetividade da entrevista motivacional em adolescentes usuários de drogas que cometeram ato infracional
Author(s): Andretta, Ilana
Advisor: Oliveira, Margareth da Silva
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Issue Date: 2009
Keywords: PSICOLOGIA
ADOLESCENTES - USO DE DROGAS
ENTREVISTA PSICOLÓGICA
MOTIVAÇÃO (PSICOLOGIA)
Abstract: Esta tese de doutorado objetivou realizar uma pesquisa clínica sobre a Entrevista Motivacional em adolescentes usuários de drogas que cometeram ato infracional e para tal, realizou-se três estudos. O primeiro aborda os aspectos teóricos acerca de motivação para tratamento, abordagem de pacientes desmotivados e os construtos envolvidos na técnica da Entrevista Motivacional. O segundo, relata um estudo clínico realizado com 48 adolescentes que finalizaram o processo de tratamento para dependência química. Foram alocados 27 adolescentes em um grupo que recebeu 5 sessões de Entrevista Motivacional e 21 adolescentes, em outro grupo, que receberam Psicoeducação como tratamento controle. Os instrumentos de medida formam uma entrevista semi-estruturada para avaliação de dados sócio-demográficos, padrão de consumo e comorbidades, o Inventário Beck de Depressão (BDI) e o Inventário Beck de Ansiedade (BAI) para avaliação de intensidade de sintomas de depressão e ansiedade respectivamente, e a University of Rhode Island Change Assessment (URICA) para avaliação dos estágios motivacionais e prontidão para mudança. O grupo da EM diminuiu consumo de maconha e tabaco e o grupo da Psicoeducação diminuiu o consumo de maconha e álcool.Com relação aos estágios motivacionais, na avaliação, o grupo da EM teve médias menores de pré-contemplação e maiores de contemplação mas na reavaliação apenas a média da pré-contemplação era menor em relação as médias do grupo Psicoeducação. Na ação e na manutenção não houve interação entre fator tempo e grupos. Não houve diferença significativa entre as duas técnicas evidenciando que as duas intervenções podem ser aplicadas nesta população. O terceiro estudo foi realizado para verificar fatores relacionados ao abandono de tratamento, visto que, nesta população, foi bastante significativo (64,5% da amostra inicial). Os fatores que apresentaram relação com o abandono do tratamento foram: não estar estudando no momento, ter sido expulso ou suspenso da escola em algum momento da vida, idade precoce para início do primeiro uso de álcool, usar cocaína atualmente, não apresentar diagnóstico de dependência de tabaco, ser abusador de tabaco, não apresentar diagnóstico para dependência de maconha e ser abusador de cocaína. Este estudo mostrou que técnicas breves diminuem o consumo de drogas na adolescência e, a prevenção ao uso precoce de drogas e comprometimento com a escola, são fatores de proteção a adesão a tratamento.
This doctoral thesis aimed to conduct a clinical research on the Motivational Interview (MI) in adolescent drug users who have committed an infringement, hence three studies have been done. The first addresses the theoretical aspects about motivation for treatment, the approach to discouraged patient and constructs involved in the technique of Motivational Interview. The second study reports a clinical trial conducted with 48 adolescents who finished the treatment process for addiction. 27 adolescents were allocated in a group that received 5 sessions of Motivational Interview, and 21 adolescents in another group, who received Psychoeducation treatment as control. The instruments of measurement were a semistructured interview for assessment of socio-demographic data, patterns of consumption and comorbidities, the Beck Depression Inventory (BDI) and the Beck Anxiety Inventory (BAI) to evaluate the intensity of symptoms of depression and anxiety, respectively, and the University of Rhode Island Change Assessment (URICA) for assessment of motivational stages and readiness to change. The group of MI decreased consumption of marijuana and tobacco and the Psychoeducation group decreased the consumption of marijuana and alcohol. Concerning the motivational stages, in the evaluation, the group's average was lower in precontemplation and superior in contemplation, but in the revaluation, only the precontemplation average was lower comparing to Psychoeducation group. In action and maintenance there was no interaction between groups and time factor. There was no significant difference between the two techniques appointing that the two interventions can be applied in this population. The third study was conducted to determine factors related to abandonment of treatment as it was considerable at this population.The factors that presented relationship with the abandonment of treatment were: not to be studying at the moment, having been expelled or suspended from school at some point in life, the age of first use of alcohol, to use cocaine at present, not to have a diagnosis of dependence on tobacco, to be a tobacco abuser, not to fit the diagnosis of marijuana dependence and to be a cocaine abuser. This study showed that brief techniques decrease drug use in adolescence and, prevention to early use of drugs and involvement with the school are protective factors of adherence to treatment.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4848
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000409864-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo734,74 kBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.