Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/4888
Tipo: masterThesis
Título: A família em transformação: aspectos psicossociais da criança em duas distintas configurações familiares
Autor(es): Seben, Gabriela
Orientador: Nunes, Maria Lúcia Tiellet
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Data de Publicação: 2010
Palavras-chave: PSICOLOGIA
PSICOLOGIA CLÍNICA
PSICOLOGIA INFANTIL
DESENVOLVIMENTO INFANTIL
RELAÇÕES FAMILIARES
Resumo: A presente dissertação é composta por dois estudos, seguindo as normas do programa de Pós- Graduação em Psicologia da PUCRS. O primeiro deles é uma revisão de literatura intitulada “Aspectos Psicossociais da criança frente às transformações nas configurações familiares”, que teve como principais objetivos: 1) examinar conceitos encontrados na literatura quanto à família e às transformações ocorridas, 2) abordar aspectos psicossociais do processo de desenvolvimento infantil, 3) discutir possíveis diferenças psicossociais existentes entre crianças que vivem em configurações familiares distintas, 4) analisar como são exercidos os papeis parentais por homens e mulheres no contexto familiar e suas implicações para o desenvolvimento da criança. Para este estudo, foram realizadas buscas bibliográficas às bases de dados SciELO, Lilacs, PsycInfo e IndexPsi, para verificar as pesquisas existentes em âmbito nacional acerca dos objetivos acima mencionados. Trata-se de um tema que merece atenção por ser gerador de mitos e idéias preconcebidas diante das possíveis causas de um modelo familiar distinto dos padrões tradicionais para a criança em desenvolvimento. Quanto às pesquisas que versam sobre as atribuições dos papeis parentais, observou-se um maior número de estudos envolvendo a figura materna, o que demonstra que, mesmo que reconhecido o papel do pai para a formação primordial da criança, ainda figura um foco na díade mãe-criança como objeto principal de investigação científica. Com relação às possíveis diferenças psicossociais entre crianças de distintas configurações familiares, a literatura, de modo geral, afirma que as mesmas estão mais associadas ao tipo de vínculo e de cuidado que a criança alcança no ambiente familiar do que ao tipo de específico de configuração ao qual pertence.Observa-se que situações de transição costumam gerar algum tipo de crise, porém, os estudos não trazem dados conclusivos quanto às conseqüências diretas para a criança que vivencia este processo. O segundo estudo, intitulado “Crianças oriundas de famílias monoparentais e biparentais: avaliação de diferenças psicossociais” teve como objetivo verificar se o fato de a criança ser proveniente de uma configuração familiar em que estão presentes ambos os pais (modelo de família biparental) ou de uma família formada apenas pela mãe e a criança (família monoparental) gera alguma diferença quanto aos aspectos psicossociais do seu desenvolvimento. Foram avaliados fatores sociodemográficos, tais como sexo, idade e configuração familiar; e psicossociais, que se referem ao comportamento (relatado através do instrumento CBCL – Children Behavior Check List), à conflitiva edípica (Lâmina 8 do Teste das Fábulas), e ao desenvolvimento cognitivo (Desenho da Figura Humana) das crianças. Este estudo foi realizado à luz da literatura psicossocial e de gênero; que aborda particularidades entre meninos e meninas tanto em relação às possíveis diferenças comportamentais, como acerca dos aspectos do desenvolvimento cognitivo; e da literatura psicanalítica, que trata desde a influência dos papeis executados pelas figuras parentais, até os processos de separação-individuação e o Complexo de Édipo, tarefas evolutivas necessárias para a constituição do psiquismo e para o desenvolvimento da personalidade da criança.
This dissertation is organized in two different studies, following the rules set by the Graduate Program in Psychology at PUCRS. The first is a literature review entitled “Psychosocial aspects of child related to changes in family configurations” and has four main goals: 1) to examine concepts found in the literature regarding the family and its transformations; 2) to approach psychosocial aspects in children’s growth; 3) to discuss differences between children in different family configurations; 4) to analyze parental roles in family configurations and their influence over children’s development. In order to fulfill such goals literature search on SciELO, Lilacs, PsycInfo e IndexPsi databases were performed to obtain articles about the mentioned themes. Such issue deserves attention for being the origin of myths and preconceived ideas about possible influences of family configurations on child development. Regarding to parental roles, studies about the mothers are more often. It is an indication that the mother-child relation attracts more scientific attention compared with the role played by the father regarding children’s growth. About possible differences between children from different family configurations, literature points out those differences are more related to the bounding and care that the children get from their families than to any given family configuration. It´s possible to observe that every transition may result in some kind of crisis, but there are few studies about how such crisis may influence children. The second study, entitled “Children from biparental upraising and single parent families: comparative psychosocial evaluation”, had as objective to examine if different family configurations (nuclear family X single mother family) affect the children psychosocial development.Socio-demographic aspects, such as gender, age and family configuration, and psychosocial aspects, regarding to behavior (as reported in CBCL – Children Behavior Check List), Oedipus conflict (using a specific projective test), and the cognitive development (Human Figure Drawing) of the children’s were collected. This study was performed taking as reference gender literature, particularities of development between boys and girls, behavior and cognitive development; and psychoanalytic literature, which analyzes the influence of the roles performed by parental figures, regarding the processes of separation-individuation and the Oedipus complex, necessary for the constitution of the psyche and the personality development of children.
URI: http://hdl.handle.net/10923/4888
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000428526-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo840,52 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.