Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/497
Type: doctoralThesis
Title: Hormônio do crescimento no processo de osseointegração de implantes de titânio: estudo experimental e revisão de literatura
Growth hormone on the osseointegration process of titanium implants: an experimental study and review of literature
Author(s): Abreu, Marcelo Emir Requia
Advisor: Pagnoncelli, Rogério Miranda
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Issue Date: 2011
Keywords: ODONTOLOGIA
HORMÔNIO DO CRESCIMENTO
IMPLANTES DENTÁRIOS OSSEOINTEGRADOS
REGENERAÇÃO ÓSSEA
OSSEOINTEGRAÇÃO (ODONTOLOGIA)
TRAUMATOLOGIA BUCOMAXILOFACIAL
TITÂNIO
Abstract: Com o intuito de acelerar e melhorar a qualidade do processo de osseointegração, recentemente tem sido dado ênfase aos fatores de crescimento. Logo, foi objetivo dessa Tese avaliar o emprego do hormônio do crescimento (GH) na osseointegração de implantes de titânio. Esse trabalho é composto de dois artigos, o primeiro artigo é uma revisão de literatura sobre o emprego dos fatores de crescimento, e, em especial o GH, no processo de reparo do tecido ósseo. O segundo artigo é um estudo experimental no qual se avaliou o uso tópico do rhGH no processo de osseointegração de implantes de titânio nanotexturizados inseridos na tíbia de coelhos. Foram utilizados 14 animais divididos aleatoriamente em grupo teste e controle. No grupo teste foi aplicado 1 IU de rhGH no defeito cirúrgico imediatamente antes da colocação de cada implante. No grupo controle não foi aplicado o rhGH. Cada animal recebeu 2 implantes na tíbia esquerda. Os animais foram sacrificados em 14 e 42 dias depois da cirurgia. As regiões periimplantares foram submetidas à microscopia óptica (MO) de transmissão e de reflexão, e os implantes ao ensaio biomecânico de pull out e a microscopia eletrônica de varredura (MEV). Em todas as análises realizadas o grupo teste apresentou desempenho superior ao controle, principalmente aos 14 dias. Na MO aos 14 dias o grupo teste possuía características histológicas da fase proliferativa do reparo com acentuada neoformação óssea e também a formação de uma espécie de calo ósseo sobre a cortical óssea externa, e aos 42 dias o tecido ósseo possuía aspecto lamelar.O grupo controle aos 14 dias possuía ainda características da fase inflamatória e proliferativa com moderada neoformação óssea, e aos 42 dias o tecido ósseo neoformado ainda não possuía características lamelares. No ensaio de pull-out o grupo teste apresentou tensão de 59,26 N/cm2 e 29,69 N/cm2 aos 14 e 42 dias respectivamente, enquanto o grupo controle apresentou tensão de 33,88 N/cm2 e 25,99 N/cm2 aos 14 e 42 dias, respectivamente. Os implantes analisados no MEV demonstraram no grupo teste aos 14 dias maior quantidade de tecido ósseo aderido, porém aos 42 dias não se observaram diferenças entre os grupos. Os achados no experimento corroboram com a literatura, em que se observa que o rhGH aumenta a velocidade e quantidade de osso periimplantar neoformado, principalmente em estágios iniciais do reparo ósseo. Com base na revisão de literatura pesquisada e com os resultados do presente experimento, conclue-se que a aplicação tópica de rhGH na região periimplantar acelera o processo de neoformação óssea.
In order to accelerate and improve the quality of the osseointegration process has recently been given emphasis to growth factors. Thus, this thesis was aimed to evaluate the use of growth hormone (GH) on osseointegration of titanium implants. This thesis is composed of two papers, the first chapter is a review of literature on the use of growth factors, and, in particular GH in the process of bone repair. The second chapter is an experimental study to evaluate the topical use of rhGH in the osseointegration of nanotexturized titanium implants inserted in the tibia of rabbits. We used 14 animals randomly divided into rhGH-treated group and control group. In the rhGH-treated group was administered 1 IU of rhGH in surgical defect immediately before the placement of each implant. In the control group was not used rhGH. Each animal received two implants in the left tibia. The animals were sacrificed at 14 and 42 days after surgery. The peri-implant regions were avaluated by transmission and reflection on optical microscopy (OM), to pull out biomechanical testing of implants and scanning electron microscopy (SEM). In all analyzes the rhGH-treated groups showed better performance than the control groups, especially at 14 days. MO at 14 days in the rhGH-treated group have histological characteristics of proliferative repair phase with new bone formation and also marked cortical reaction from the endosteum and periosteum and at 42 days, the bone tissue has a lamellar appearance.The control group at 14 days also has characteristics of the inflammatory and moderate proliferative new bone formation, and with 42 days the new bone does not have lamellar characteristics. In the pull-out testing of the rhGH-treated group showed tension of 59. 26N/cm2 and 29. 69 N/cm2 at 14 and 42 days respectively. The control group showed tension of 33. 88 N/cm2 and 25. 99 N/cm2 respectively. The implants analyzed in the SEM showed in the rhGH-treated group at 14 days greater amount of bone attached, but at 42 days there were no differences between groups. The findings in this experiment corroborate the literature, which observed that rhGH increases the speed and amount of newly peri-implanted bone, especially in the early stages of bone repair. Thus, this thesis concludes that topical application of rhGH in the region peri-implant area induces new bone formation.
URI: http://hdl.handle.net/10923/497
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000435511-0.pdfTexto Completo4,07 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.