Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/5042
Tipo: doctoralThesis
Título: As interfaces do projeto ético-político do serviço social com a cultura de paz
Autor(es): Oliveira, Simone Barros de
Orientador: Grossi, Patricia Krieger
Editora: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Programa: Programa de Pós-Graduação em Serviço Social
Data de Publicação: 2009
Palavras-chave: SERVIÇO SOCIAL
PAZ
VIOLÊNCIA
NÃO-VIOLÊNCIA
ASSISTENTES SOCIAIS - FORMAÇÃO PROFISSIONAL
Resumo: Este trabalho tem por objetivo discutir As Interfaces da Cultura de Paz com o Projeto Ético-Político do Serviço Social. O debate sobre a Paz, tem alcançado uma amplitude que vem provocando uma multiplicação de iniciativas, eventos e manifestações em seu favor. Este movimento tem provocado uma nova demanda na formação profissional de áreas diversas. O Serviço Social, sendo uma profissão eminentemente interventiva, a partir do projeto Ético-Político Profissional, comunga dos valores e princípios da Cultura de Paz, muito embora não visibilizado pela categoria profissional. Tanto o setor público como a sociedade civil sentem a carência de uma reflexão teórica qualificada e uma intervenção prática adotada. O crescimento das expressões latentes da Questão Social aponta para a busca de superação dessas realidades sociais perversas por meio de ações não violentas, a partir de um processo de educação voltado para uma Cultura de Paz. É da responsabilidade universitária, diante dos desafios do nosso tempo e da sua própria missão, formar profissionais para intervir junto às demandas da sociedade, a partir de intervenções que possibilitam uma maior consciência crítica e ações voltadas para uma cultura de paz na perspectiva da ética da solidariedade construída pelo exercício da co-responsabilidade.A pesquisa realizada enfatiza a Cultura de Paz que aponta para um novo modo de ser na sociedade, na sua relação com o Serviço Social que tem um projeto que aposta no avanço da democracia. A relevância dessa pesquisa configura-se na medida em que se constata que os princípios da Cultura de Paz e os princípios do Projeto Ético- Político do Serviço Social vão ao encontro uns dos outros. Os sujeitos da pesquisa foram profissionais do Serviço Social que desenvolvem processos de trabalhado na perspectiva da Educação e Cultura de Paz, assim como profissionais de áreas diversas, de Instituições renomadas que vem trabalhando com o mesmo foco. Os resultados do trabalho indicam que a paz que se quer alcançar como cultura, passa pela transformação das pessoas e das estruturas sociais existentes, exigindo um processo de formação que desafie a sociedade para uma mudança radical no sistema político, econômico, social e ambiental. A mudança social torna-se o maior desafio para a construção de uma Cultura de Paz. A paz será possível quando houver de fato vontade política de diminuir as desigualdades sociais por via da materialização dos direitos humanos e da justiça social. Tem a ação política como uma das grandes ferramentas principais na sua construção. A paz é uma aspiração e um direito universal, faz parte dos direitos de terceira geração, sendo direito universal, é também direito humano, e sua construção é tarefa de todos.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5042
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000425482-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,11 MBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.