Utilize este identificador para citar ou criar um atalho para este documento: http://hdl.handle.net/10923/5047
Registro Completo de Metadados
Campo DCValorIdioma
dc.contributor.advisorMendes, Jussara Maria Rosaen_US
dc.contributor.authorNogueira, Jairo Diasen_US
dc.date.accessioned2013-08-07T19:09:41Z-
dc.date.available2013-08-07T19:09:41Z-
dc.date.issued2007pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10923/5047-
dc.description.abstractEsta tese analisa a situação dos trabalhadores da educação da cidade de Pelotas, RS, que, após terem cumprido uma jornada legal de trabalho, prolongam-na com horas extras. Atualmente, os trabalhadores dessa categoria profissional, além de ter um contrato formal, vêm incorporando, de forma eventual ou permanente, uma carga horária maior, para garantir sua sobrevivência ou manter seu status quo. A situação de crise, vivenciada pela classe trabalhadora nas últimas décadas, tem gerado uma realidade de desemprego, subemprego e insegurança. A opção pela extensão da jornada está relacionada a algumas implicações: a busca da manutenção do padrão de vida e acesso a bens de consumo modernos; aumento da carga horária de trabalho, após o período legal, com geração de mais desemprego; sobrecarga de trabalho, gerando problemas sociais e de saúde na vida desses trabalhadores, como cansaço, irritação, estresse, perda do convívio familiar. Para este estudo, busquei referências na obra de Marx e de alguns autores contemporâneos, que tratam da temática. Metodologicamente, escolhi 13 (treze) professores, que prolongam a jornada de trabalho, são profissionais que exercem lideranças na educação e em suas áreas específicas. Optei por abordagens qualitativas, dando ênfase à história de vida e à oralidade. As entrevistas realizadas partem da preocupação quanto ao aumento da carga horária, porque ela vem, gradativamente, incorporando-se ao cotidiano desses profissionais. A pesquisa revelou, também, que esses profissionais se voltam, constantemente, aos valores do passado, como forma de referir aspectos vividos, enquanto se mantêm preocupados e inseguros em relação ao presente e ao futuro.A busca de uma vida com mais qualidade pressupõe o rompimento com essa situação que vem alienando e oprimindo, cada vez mais, a classe trabalhadora docente, assim como acontece com os demais trabalhadores. É necessário, pois, uma postura crítica e de enfrentamento para com essa realidade, uma vez que existe um ocultamento e uma absorção silenciosa de intensificação e incorporação de mais trabalho. A perspectiva de ruptura com essa situação encontra-se na organização social e sindical desses profissionais, para que possam identificar as reais conseqüências dessas assimilações contemporâneas, maculadas sob o fetiche da qualidade de vida.pt_BR
dc.description.abstractThis thesis examines the situation of education workers of Pelotas, RS, which, having completed a journey of legal work, prolonging it with extra hours. Currently, workers of this professional category, in addition to having a formal contract, are incorporating in order possible or permanent, a more hours to ensure their survival or maintain their status quo. The situation of crisis, living by the working class in recent decades, has generated a reality of unemployment, underemployment and insecurity. The option for extending the journey is linked to some implications: the search for the maintenance of the standard of living and access to products of modern consumption, increased hours of work, after the legal period, with generation of more unemployment; overload of work, generating social problems in the life and health of these workers, such as tiredness, irritation, stress, loss of family conviviality. For this study, sought references in the works of Marx and some contemporary authors, which deal with the issue. Using methodology, chose thirteen (13) teachers, which prolong the day of work, are professionals who exercise leadership in education and in their specific areas. I opted by qualitative approaches, emphasizing the history of life and oral. The interviews conducted from the concern about the increase in working hours, because she comes, gradually, incorporating itself to the daily life of these professionals. The survey revealed, too, that these professionals turn, constantly, to the values of the past, as a way to say things experienced while still worried and insecure in relation to the present and the future. The search of a life with more quality requires the breaking with this situation that comes alienating and oppressing, increasingly, the working class teacher as well as with the other workers.It is necessary, therefore, a critical posture and confrontation with that reality, since there is a not revealed and an intensification of silent absorption and incorporation of more work. The prospect of breaking with this situation is in the social organization and union these professionals so that they can identify the real consequences of these contemporary assimilations, blemished under the fetish of life quality.en_US
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.publisherPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.subjectPROFESSORES - RIO GRANDE DO SULpt_BR
dc.subjectPROFESSORES - TRABALHOpt_BR
dc.subjectJORNADA DE TRABALHOpt_BR
dc.subjectQUALIDADE DE VIDApt_BR
dc.titleO prolongamento da jornada de trabalho e a dupla subordinação contemporânea: estudo junto aos trabalhadores da iniciativa privada em educação da cidade de Pelotas, RSpt_BR
dc.typedoctoralThesispt_BR
dc.degree.grantorPontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Serviço Socialpt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Serviço Socialpt_BR
dc.degree.levelDoutoradopt_BR
dc.degree.date2007pt_BR
dc.publisher.placePorto Alegrept_BR
Aparece nas Coleções:Dissertação e Tese

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
000398703-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo769 kBAdobe PDFAbrir
Exibir


Todos os itens no Repositório da PUCRS estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, e estão licenciados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional. Saiba mais.