Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/5074
Type: masterThesis
Title: O enfrentamento do desemprego: experiências e vivências de trabalhadores desempregados em Porto Alegre
Author(s): Magalhães, Cláudia Valéria Emanuelli
Advisor: Prates, Jane Cruz
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Serviço Social
Issue Date: 2007
Keywords: DESEMPREGO - ASPECTOS PSICOSSOCIAIS
TRABALHO - ASPECTOS SOCIAIS
TRABALHO E TRABALHADORES - ASPECTOS PSICOLÓGICOS
DESEMPREGO - PORTO ALEGRE
SERVIÇO SOCIAL
Abstract: This study discusses the issue of unemployment. Its goal ís to contribute to the understandingof the way how unemployed workers who go the office of the National EmploymentSystem (Sistema Nacional de Emprego - SINE) in Porto Alegre cope with the situation of unemployment. Le. , how these persons experience unemployment and try to give a meaning to this experience, which includes their feelings, responses and attitudes. This is a qualitative research project that included 20 semi-structured interviews made with unemployed workers who looked for a job at the SINE office in July and August 2006. The analysis of the information gathered was done on the basis of the technique of Content Analysis developed by Bardin (1977). The category of work/labor was grounded on Marx's theory, which defines labor as the central activity in the process of humanization. In keeping with this choice, the study uses the dialectical-critical method, whose central categories are totality, historicity and contradiction. The changes that took place in the world of labor, particularly in the past decades, have caused a growing precariousness of working conditions and an increase of unemployment. This phenomenon entails significantconsequences for workers in several aspects of their lives, including their subjectivity. The findings of this investigation show that an idealized view of salaried jobs is predominant among the interviewed persons. Unemployment is a painful experience for them, since they feel humiliated and frustrated for being treated as useless and unproductive beings by society. The study confirms the fact that unemployment is affecting persons with ali levels of school education and that even persons with a higher levei of education are exposed to the consequences of this problem, which underlies the various forms of expression of the so-called"social issue."The topic challenges various areas of knowledge and urges them to engage in a dialogue on unemployment, making its effects visible and discussing possible strategiesto cope with it.
O presente estudo discorre sobre o enfrentamento do desemprego e tem por objetivo contribuir para o desvendamento do modo como os trabalhadores desempregados que procuram o SINE (Sistema Nacional de Emprego), em Porto Alegre, enfrentam o desemprego, ou seja, como os sujeitos vivenciam e dão sentido à experiência de estarem desempregados. Isso inclui seus sentimentos, reações e posturas assumidas diante da situação de desemprego. Trata-se de uma pesquisa qualitativa em que foram realizadas vinte entrevistas semi-estruturadas com trabalhadores desempregados que procuraram emprego no SINE, no período de julho a agosto de 2006, sendo que a análise das informações coletadas foi realizada a partir da técnica de Análise de Conteúdo com base em Bardin (1977). A categoria trabalho foi fundamentada na teoria marxiana que define o trabalho como atividade central no processo de hominização. Coerente com essa escolha, o método utilizado foi o dialético-crítico, que possui como categorias centrais a totalidade, a historicidade e a contradição. As mudanças ocorridas no mundo do trabalho, principalmente a partir das últimas décadas, provocaram a precarização do trabalho e o crescimento do desemprego. Esse fenômeno traz conseqüências significativas para os trabalhadores em diversos aspectos de sua vida, afetando a sua subjetividade. A partir do resultado desta pesquisa, constata-se que, entre os sujeitos entrevistados, predomina uma visão idealizada acerca do trabalho assalariado. O desemprego é uma experiência vivenciada com sofrimento pelos sujeitos, pois se sentem humilhados e frustrados por serem tratados como inúteis e improdutivos pela sociedade. A pesquisa confirma que o desemprego atinge pessoas de todos os níveis de escolaridade, e que mesmo as mais escolarizadas estão sofrendo as refrações desse problema, que se encontra na base das expressões da questão social.O tema desafia as mais diferentes áreas do conhecimento e instiga-as a dialogarem sobre o desemprego, dando visibilidade aos seus efeitos psicossociais e problematizando sobre possíveis estratégias para o seu enfrentamento.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5074
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000394534-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,27 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.