Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10923/5118
Type: masterThesis
Title: A construção social do silêncio epidemiológico do benzenismo: uma história negada
Author(s): Corrêa, Maria Juliana Moura
Advisor: Mendes, Jussara Maria Rosa
Publisher: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Graduate Program: Programa de Pós-Graduação em Serviço Social
Issue Date: 2008
Keywords: SERVIÇO SOCIAL
SAÚDE OCUPACIONAL
BENZENISMO
EPIDEMIOLOGIA
INTOXICAÇÃO
TRABALHADORES - DOENÇAS
PETROQUÍMICA
Abstract: The proportion of cases of benzenism in the state of Rio Grande do Sul is still unknown. One of the main difficulties for the acquisition of knowledge about the workers that have been intoxicated and exposed to benzene is the epidemiological silencing of the cases and occurrences of contamination in workplaces. With the purpose of unveiling the social reality of the problem of benzenism and the struggle for the protection of the health of workers in Brazil, this dissertation constructs concepts and methods to measure in an indirect manner the exposure to benzene and its obvious or assumed consequences. The dissertation is based on a case study and is guided by historicaldialectical materialism. Its methodology combines multiple approaches to relate the exposure to benzene and its effects on a group of workers. In order to integrate the units of the totality, the specificity and uniqueness of intoxication with benzene in the petrochemical industry, it uses the matrix of triangulation of methodological procedures and combines three perspectives: the socio-historical documental perspective, the perspective of the individual perception of intoxicated workers and the perspective of the collective perception of the homogeneous group. By unveiling the occurrence of benzenism in the cases of nine workers from the petrochemical pole in Triunfo, in the state of Rio Grande do Sul, the dissertation discusses the work conditions, exposures that have occurred in the past, the cases and the movement of counter-power that has been built in the history of struggle by the trade union for the protection of the workers’ health and for the implementation of laws that restrict the exposure to benzene. It also clarifies the importance of the category of contradiction in the social construction of the epidemiological silencing of benzenism. In view of this serious situation of lack of knowledge about the dimensions of the risk, due to the silencing of information and the scientific uncertainty about the damage, the only way to break with this reality is to adopt the principle of precaution and to strengthen the workers’ participation as well as the public policies designed to protect their health.
A proporção de casos de benzenismo no Estado do Rio Grande do Sul é, ainda, desconhecida. Uma das principais dificuldades para o conhecimento sobre os intoxicados e os expostos ao benzeno é a situação de silêncio epidemiológico dos casos e das contaminações nos ambientes de trabalho. Com o intuito de desvelar a realidade social da problemática do benzenismo e da luta pela proteção da saúde dos trabalhadores no Brasil, constroem-se conceitos e métodos para medir indiretamente a exposição e suas conseqüências evidentes ou presumidas. O desenho da investigação é um estudo de caso, orientado pelo materialismo histórico-dialético, com metodologia que combina múltiplas abordagens para relacionar a exposição e seu efeito em um grupo de trabalhadores. Para integrar as unidades da totalidade, a especificidade e a singularidade das intoxicações por benzeno no setor petroquímico, utiliza-se a triangulação de procedimentos metodológicos, pela síntese de três perspectivas: sócio-histórica documental, da percepção individual interiorizada pelos trabalhadores intoxicados e da percepção coletiva do grupo homogêneo. Ao desvendar a ocorrência de benzenismo em 9 trabalhadores oriundos do pólo petroquímico de Triunfo, no Estado do Rio Grande do Sul, revelam-se as condições de trabalho, as exposições ocorridas no passado, os casos e o movimento de contrapoder construído pela história de luta no sindicato pela defesa da saúde dos trabalhadores e pela efetivação das leis de restrição da exposição ao benzeno. Evidencia-se igualmente a importância da categoria da contradição na construção social do silêncio epidemiológico do benzenismo. Diante dessa grave situação de desconhecimento da dimensão dos riscos, pelo silenciamento das informações e pela incerteza científica dos danos, entendese que só é possível romper com esta realidade adotando o princípio da precaução, mediante ações de fortalecimento da participação dos trabalhadores e das políticas públicas de proteção da saúde dos trabalhadores.
URI: http://hdl.handle.net/10923/5118
Appears in Collections:Dissertação e Tese

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
000407788-Texto+Completo-0.pdfTexto Completo1,49 MBAdobe PDFOpen
View


All Items in PUCRS Repository are protected by copyright, with all rights reserved, and are licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License. Read more.